Análise – Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3

A série Naruto Storm tem sido um dos jogos baseados em Anime mais fortes desta geração de consolas. A sua atenção ao pormenor e a forma como retrata o Anime é digna de todos os louvores que tem vindo a receber.

Depois do desapontante Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm Generations, eis que surge Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3, a verdadeira sequela que leva a história em frente e recria os combates mais recentes vistos no Anime e Manga.

Mas será que o novo jogo consegue manter a saga viva, ou começa a perder a sua “Will of Fire“?

Em Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 podem esquecer o formato campanha limitado que foi usado para Generations. O mapa mundo e exploração ao estilo de Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 2 está de regresso e é nele que vão encontrar as secções de história, falar com outras personagens e realizar missões alternativas.

Este regresso é bastante bem-vindo pois volta a oferecer aos fãs a possibilidade de visitar o universo de Naruto, e explorar pessoalmente a reconstrução da Leaf Village e outras zonas que surgem no Anime que não marcavam presença no segundo jogo.

Continuando onde Storm 2 deixou, Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 inicia a sua campanha com o ataque do Kyuubi à aldeia de Naruto, mas isto serve apenas como um pequeno tutorial que vos leva de imediato para os primeiros passos que levam à formação da Aliança e o início da quarta grande guerra.

Vejam aqui o nosso Unboxing à versão Will of Fire de Naruto Ultimate Ninja Storm 3!

Podem contar com o ataque ao conclave dos Kages, a luta de Sasuke contra Danzou e quase todos os combates vistos em seguida no Anime/Manga, sendo que a história toma a liberdade de explorar um pouco mais além.

Agora, antes de alguns combates, podem escolher se querem seguir o caminho da Lenda ou do Herói o que vos confere pontos em cada uma destas vertentes. Infelizmente, nenhuma destas escolhas afecta o desenvolvimento da história, mudando apenas o ponto de vista e o grau de dificuldade. A decisão podia influenciar um pouco mais a aventura, ou até podia existir um caminho fiel à história original e outro que a mudasse ligeiramente.

Outra novidade é a introdução de alguns segmentos de combate livre ao estilo Dynasty Warriors, onde combatem contra vários inimigos ao mesmo tempo em arenas. Estes combate não oferecem um grande desafio e são monótonos por vezes, mas a sua presença não é de todo descabida no que toca a segmentos de história.

Depois da ausência sentida em Generations, as sequências cinemáticas de combate estão de regresso. Estas representam segmentos de luta épicos vistos na série que aqui são recriados com o pressionar dos botões certos à medida que estes vão aparecendo na imagem. Quanto mais estrelas coleccionam, maior será a cotação e a possibilidade de ver um segmento de vídeo especial. É um regresso imensamente aguardado que torna o jogo ainda mais espectacular.

No que toca à jogabilidade, Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 não inventa o fogo mas consegue meter mais um ou outro pau na fogueira. Agora podem contar com um ataque directo criado ao manter pressionado o botão de ataque, algumas personagens podem libertar o seu Awakening a qualquer altura, existem Ring Outs e é possível atacar um Awakening com um Ultimate Jutsu, algo crucial quando em combate contra Tailed Beasts ou outras transformações mais fortes.

A introdução de novas personagens não traz grandes diferenças à jogabilidade, mas os seus ataques diferentes criam uma maior estratégia em redor do combate. A introdução dos restantes Jinchuuriki por exemplo, aumentam em ampla escala a quantidade de Bijuu presentes, mas cada um destes pode atacar de diversas formas e com velocidades distintas entre si. É verdade que grande parte das personagens são bastante semelhantes entre si, mas existem claramente lutadores de escalões mais altos e mais baixos que não oferecem grande competitividade.

Caso sintam que dominam bem Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 e não tem pessoas para realizar combates na mesma sala, então podem sempre tentar a vossa sorte no modo online do jogo onde encontram todo o estilo de partidas rápidas, salas ao estilo Lobbyonde esperam pela vossa vez, torneios online e claro, Ranking.

A minha experiência online foi pautada por alguns problemas de Lag em certos combates, curiosamente mesmo ao jogar com o mesmo jogador, tinha combates sem qualquer falha e outros recheados de quebras. Outro ponto baixo do modo online é a frequência com que este nos coloca frente a frente contra jogadores bem mais poderosos que nós. É natural que o sistema de partidas nem sempre encontre alguém do mesmo nível, mas apanhei vários adversários que me davam tareias valentes em menos de nada e que estavam bem acima do meu nível.

Caso depositem o vosso tempo em Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3, então podem contar com umas boas horas de jogo para desbloquear todas as personagens, vídeos, músicas e realizar todas as missões secundárias. Tal como no passado, após terminar a campanha podem explorar Konoha de forma livre. Só é uma pena que quase tudo neste jogo seja interrompido por tempos de loading que ainda são algo longos.

Como podem ver pelas imagens incluídas nesta análise, Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 continua a prestar uma boa homenagem ao Anime, sendo um verdadeiro luxo visual. A Cyberconnect2 não precisa de utilizar cinemáticas para recriar alguns dos combates mais épicos da série pois o seu motor de jogo continua a a funcionar às mil maravilhas.
A atenção dada ao detalhe das personagens e aos poderes enchem o olho e salvo algumas quebras de fluidez,  a qualidade visual continua elevada.

Quanto à banda sonora, esta cumpre o seu objectivo sem comprometer, mas é uma pena que as músicas do Anime sejam ignoradas quase por completo, especialmente tendo em conta que as vozes originais da série tanto em inglês como em japonês estão incluídas, uma opção que faz todo o sentido para o mercado ocidental. De qualquer forma, prefiro muito mais ouvir as vozes em japonês que estão claramente superiores às inglesas.

Após Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm Generations é impossível não receber Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 de braços abertos. A Cyberconnect2 voltou a fazer um trabalho de excelência, embora sem correr grandes riscos ou aprofundar outras novidades, como é o caso dos combates à Dynasty Warriors ou as decisões Hero/Legend mode que parecem mal aproveitadas.

Vejam também a nossa vídeo-análise de Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3!

Feitas as contas, Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 é mais um grande jogo de Naruto que os fãs não devem deixar escapar. Se ficaram curiosos com esta análise, então experimentem primeiro Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 2 que está a baixo preço. Se for do vosso agrado, então Storm 3 é a vossa próxima grande batalha.

Positivo:

  • Visual e apresentação fortes que recriam bem o Anime
  • Combates espectaculares que nada ficam a dever à série
  • Regresso do mundo aberto e Quick-time events
  • Pequenas introduções ao modo de combate como o Awakening Brake
  • Poder escolher as vozes em japonês

Negativo:

  • Novas personagens não trazem muito de novo
  • Novo modo Hero/Legend e combates à Dynasty Warriors mal aproveitados
  • Loadings longos
  • Podia ter a banda sonora do Anime
  • Online podia ter melhores ferramentas para criar equilíbrio

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram