Análise – Invizimals a Resistência

invizimals-a-resitencia-analise-review-pn-n

Invizimals é uma série que nasceu na PSP, e ao longo dos anos tem tido as suas sequelas e spin-offs, chegando até a ter um trading card game analisado aqui no PróximoNível. Apôs o salto da PSP para a PS Vita, com Invizimals a Aliança, as mudanças foram boas, agora com Invizimals a Resistência, que mudanças aconteceram?

Invizimals a Resistência continua com a mesma fórmula dos jogos anteriores, capturar os pequenos monstros, e fazer lutas com os mesmos.

A história continua a ser contada através de videos com pessoas reais, juntando as várias personagens apresentadas nos jogos anteriores (incluindo as animadas). Maximillian Black está de regresso, capturando a base da Aliança, sendo que desta vez o herói é a nossa pessoa, como é mostrado várias vezes na quebra da quarta parede quando os actores se dirigem à câmara, sendo que então embarcamos nesta nova jornada para reconquistar a base da Aliança.

Análise-Invizimals-a-Resistência-002-pn

Somos então apresentados à funcionalidade de de realidade aumentada, ao contrário de Invizimals a Aliança, Invizimals a Resistência já não necessita dos cartões AR, sendo que agora só é necessário a câmara da PS Vita, algo que tanto tem pontos a favor como contra.

Apontando a Vita para superfícies coloridas podem então capturar vários Invizimals, usando tanto os botões de acção como o ecrã táctil da consola. Após a captura do vosso primeiro Invizimal é a altura de combater com os mesmos.

Análise-Invizimals-a-Resistência-008-pn

O modo de combate continua igual ao anterior, entre combates 1v1 e 2v2, os Invizimals continuam a gerir-se pela mesma fórmula de ganhar experiência para tornar os tornar mais fortes. A mecânica de combate também não sofreu alterações, continuando a permitir que movamos o nosso Invizimal numa pequena arena circular, usando os botões de acção para atacar e o L para defender.

Para além da captura e combate de Invizimals, o modo de história também oferece alguns desafios usando a realidade aumentada. Esses desafios variam entre andar à roda (literalmente) destruindo os vários Xtractors (robôs que também podem colecionar e usar), a níveis onde tem de controlar um dos heróis anteriores para chegar a um portal.

Análise-Invizimals-a-Resistência-017-pn

Pelo meio também são presenteados com a oportunidade de usar o ecrã e o painel traseiro, no entanto, algo que já acontecia no jogo anterior, é a falta de comodidade ao ser necessário usar ambos simultaneamente.

Outro problema, que desta vez recai na realidade aumentada, é terem retirado a necessidade dos cartões AR, é certo que passou a ser mais prático não ter que levar os cartões para todo o lado, e poder apontar a PS Vita a qualquer superfície colorida, mas os problemas de iluminação que continuam presentes, fazem com que várias vezes a superfície colorida não seja bem detectada, criando assim uma quebra entre o que era suposto vermos, e o que estamos a ver. Muitas vezes a culpa de ter perdido foi devido a essa quebra, que tanto levava o que devia de ver para o canto superior do ecrã, tapando metade do objectivo, como não me permitia posicionar o ecrã num ângulo mais favorável.

Análise-Invizimals-a-Resistência-005-pn

Para além de mais criaturas para capturar e desafios, existem os modos de combate, o modo de sobrevivência, onde temos que sobreviver a três vagas de inimigos e um boss, e o free for all (um por todos), onde quatro Invizimals lutam entre si.

O modo multiplayer e online está presente, mas infelizmente não tive a oportunidade de encontrar um oponente para testar o mesmo.

Análise-Invizimals-a-Resistência-023-pn

Na parte gráfica o jogo não tenta impressionar ao fazer algo grande, tanto os cenários de combate como os Invizimals e os Xtractors estão bem desenhados e demonstram uma boa inspiração (ao contrário de sacos do lixo e gelados), já a banda sonora não é algo impressionante, tendo muito pouco impacto e sendo facilmente esquecivel.

A dobragem para Potuguês está presente, contando com várias vozes bem feitas, com um resultado positivo.

Análise-Invizimals-a-Resistência-022-pn

Invizimals é uma série feita a pensar nos mais novos, algo que  faz bem, mas as suas mecânicas demonstram que também tentam atrair os mais velhos. Se não fosse as complicações com a realidade aumentada, e o desconforto ao ter que usar o ecrã e o painel táctil ao mesmo tempo em alguns desafios, certamente teria apreciado mais essa parte do jogo, pois faz um bom uso das capacidades da PS Vita.

Já os combates foram algo que gostei imenso, ter uma arena e a possibilidade de me movimentar é algo o qual desejava há já algum tempo na série rival, e é claramente mais apelativo. Agora, necessita de resolver a questão de se quer continuar a ser um jogo dirigido a crianças, ou se quer passar a ser um jogo AAA para fazer concorrência directa a Pokémon.

[Todas as imagens presentes nesta análise foram captadas durante as nossas sessões de jogo]

Positivo:

  • Bom sistema de combate
  • Novos modos de combate
  • Vários Invizimals e Xtractors com bom design
  • Remoção dos cartões de realidade aumentada

Negativo:

  • Problemas de iluminação afectam o jogo
  • Online vazio
  • Remoção dos cartões de realidade aumentada, outra vez

pn-bom-ana

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram