Análise – Deus Ex: Mankind Divided – A Criminal Past

Sendo que Deus Ex: Mankind Divided foi um dos meus jogos favoritos do ano passado, foi com grande contentamento que me atirei de unhas e dentes ao novo DLC, Deus Ex: Mankind Divided – A Criminal Past, o novo DLC de história.

A Criminal Past é um bocado diferente do que estamos habituados, pois coloca Adam Jensen numa prisão de alta segurança à procura de informação e pistas sobre um possível ataque de larga escala, no entanto, vai buscar parte do seu progresso a outros jogos do género.

Deus Ex: Mankind Divided – A Criminal Past começa de uma forma mais calma e com uma exploração mais simplificada, pois Adam (mais uma vez), perde os seus poderes e até os recuperar vamos ter de passar maior parte do tempo em ação furtiva ou a arrancar informações importantes aos colegas de prisão.

Ao bom modo de Deus Ex, existem vários caminhos que podem percorrer e diversas formas de o fazer. Precisam de ir de ponto A a ponto B? Podem tentar passar pelas sombras ou usar as condutas de ar. Precisam de abrir uma porta, convençam alguém a roubar um cartão ou tentem roubar um. É o estilo típico de Deus Ex a que fomos habituados.

Como não é um DLC muito longo, ao final de algumas horas voltam a ter acesso às Augmentations e aí fica tudo mais inclinado para a acção, com o inevitável momento em que a prisão parece estar quase toda contra nós.

Deus Ex: Mankind Divided – A Criminal Past peca por outro lado por não criar personagens verdadeiramente carismáticas ou memoráveis. Existem os típicos mauzões e os estranhos, mas nada realmente marcante. A história corre melhor quando é acompanhada pela explicação de Jensen, já que toda a acção está a ser contada à sua “psicóloga”.

A prisão é um edifício grande e até complexo, com alguns espaços interessantes. Os inimigos surgem de zonas inesperadas em alguns casos, embora perca parte do impacto quando temos de repetir uma área e eles assumem as suas posições.

O visual está bastante bom, com bastante detalhe nas personagens e cenário, no entanto, alguns dos diálogos e animações dão um ar mais robótico a este conteúdo até do que a história principal. As vozes são um misto de perfeito e estranho.

Deus Ex: Mankind Divided – A Criminal Past está longe de ser um DLC perfeito, de qualquer forma, pelo preço que pede, é um capítulo que oferece mais um pouco de história ao longo de uma meia dúzia de horas bem passadas.

Positivo:

  • Efeito de história narrada
  • Design da prisão
  • Abordagens disponíveis

Negativo:

  • Perder os poderes…outra vez
  • Personagens pouco marcantes
  • Menos trabalho nas animações

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x