Análise – Dark Souls 2: Scholar of the First Sin

dark-souls-2-schollar-of-the-first-sin-analise-review-pn-n_00006

A não ser que vivam debaixo de uma rocha, sabem bem que Dark Souls 2 é um jogo bastante duro de roer, no entanto, é um dos mais recompensadores que existem no mercado.

Depois de Bloodborne ter provado que é possível criar coisas diferentes para o mesmo género, Dark Souls 2: Scholar of the First Sin foi lançado para confirmar que a From Software sabe melhorar algo que por si, já é bastante bom.

dark-souls-2-schollar-of-the-first-sin-analise-review-pn-n_00001

Começo esta análise por ressalvar algo bastante importante, se tiverem hipótese, não joguem primeiro Dark Souls 2: Scholar of the First Sin. Comecem pelo Dark Souls 2 original, pois há aqui muita coisa que mudou.

A minha experiência com este “remaster” é a similar ao Master Quest que foi feito para The Legend of Zelda Ocarina of Time, ou seja, é essencialmente o mesmo jogo, mas houve muita coisa que foi alterada ou mudada de sítio.

dark-souls-2-schollar-of-the-first-sin-analise-review-pn-n_00002

Sejam inimigos, ou até localizações de certos objectos, o mundo de Drangleic está bem mais povoado e dinâmico que antes, o que é uma mais valia e uma forma diferente de ver o mesmo jogo.

Claro que sendo um remaster para as novas consolas (e também para o PC), Dark Souls 2: Scholar of the First Sin surge carregado de conteúdo. Podem contar com as três expansões originais, uma série de novos desafios, novos inimigos, objectos e coisas que melhoram a experiência, como informações sobre as áreas com online mais povoado, mais jogadores que podem interagir online, ou a possibilidade de inverter os efeitos das humanidades numa bonfire.

dark-souls-2-schollar-of-the-first-sin-analise-review-pn-n_00004

Um dos melhores exemplos é a presença constante do Pursuer. Depois de o derrotarem como boss pela primeira vez, este volta a aparecer no mapa de forma ocasional, o que auementa a pressão e o ambiente fica ainda mais imprevissível.

Fora dos extras de jogo, outra das grandes mais valias, passa pelo visual e a fluídez. Normalmente, num remaster, é o visual que rouba o espetáculo, mas para alguém como eu que jogou muitas horas de Dark Souls, a nova fluídez a 60fps é quem ganha o prémio. Depois de jogar o jogo com esta velocidade, é impossível voltar atrás (mais uma razão para jogar primeiro o Dark Souls 2 original).

dark-souls-2-schollar-of-the-first-sin-analise-review-pn-n_00003

O visual ajuda a melhorar a experiência, mas não é uma evolução tremenda quando comparado com a versão anterior. Os tecidos e alguns pormenores estão melhores, mas nada que seja topo de gama, ou esconda muitas texturas e zonas que já pareciam datadas na versão anterior.

Quanto ao todo em si, Dark Souls 2: Scholar of the First Sin é uma enxurrada de conteúdo melhorado para aquele que foi um dos melhores jogos do ano passado e um dos nossos favoritos.

dark-souls-2-schollar-of-the-first-sin-analise-review-pn-n_00005

Tal como disse, se são fãs do género, então comecem por Dark Souls 2, no entanto, se estão a dar o salto para a nova geração ou estão mesmo a experimentar a série pela primeira vez, então Dark Souls 2: Scholar of the First Sin vale todo o dinheiro que vão dar por ele.

Positivo:

  • Uma nova forma de ver o mesmo jogopn-recomendado-ana
  • Todos os DLC e mais extras
  • Fluídez marca uma grande diferença
  • Mundo mais carregado de conteúdo
  • Horas e horas de jogo
  • Novas ferramentas ajudam à conectividade

Negativo:

  • Mesmo com gráficos melhores, continua a parecer desactualizado
  • Os fãs do género devem começar pelo original

placa excelente4

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Miguel Simões

“Os fãs do género devem começar pelo original”
Concordo, esta é a minha opinião e vale tanto quanto isso mas acho que DS1 transmitia uma sensação de desespero maior que a sua sequela. Sinceramente ainda gostava de saber porque mas é o que eu acho 🙂

Daniel Silvestre

Quando falo em original, falo do 2, pois como digo na análise, jogar o 2 original e o Sin é muito parecido ao Master Quest do Ocarina of Time. Os cenários são os mesmos, mas os inimigos e localizações de certas coisas mudaram bastante.

Miguel Simões

Ah! ok, concordo na mesma então XD

Matsuka

Curioso que esta análise saiu enquanto estou a dar rage no Dark Souls 2 original, a tentar derrotar o Executioner’s Chariot em NG+. Nunca me via a jogar jogos da série Souls há uns tempos, mas desde que experimentei o Demon’s não me arrependi. De momento já passei o Demon’s e Dark 1, a passar o 2 original no momento. Considero passar o Scholar of the First Sin no futuro e Bloodborne.

Uma questão sincera, no entanto. “Um dos melhores exemplos é a presença constante do Pursuer. Depois de o derrotarem como boss pela primeira vez,” O Pursuer não é aquele soldado extremamente difícil de derrotar na primeira vez que aparece na Forest of Fallen Giants? Porque ele aparece em outras áreas também no original.

Daniel Silvestre

O Pursuer é o segundo boss. Aquele que é uma armadura voadora com uma espada que dá Curse. Esse depois faz papel de Nemesis e aparece de vez em quando para fazer a vida negra : D

Matsuka

Lembro-me que ele dá Curse quando lutei contra ele no Iron Keep para conseguir a Ring of Blades +1, mas na primeira vez que o vi na Forest of Fallen Giants morri ou fugi e ele não dá respawn nesse lugar. Por esse motivo não pensei nele como Boss, mas realmente vejo que ele é considerado como tal.

_GM_

Eu estou a espera duma Steam Sale do jogo. Agora não sei qual das duas versões compro… e qual delas é que o meu portátil vai aguentar

Matsuka

Existe uma diferença entre eles muitíssimo importante para o PC. O original pode ser jogado em todas as versões do Windows 7, mas o Scholar of the First Sin só funciona na versão 64 bit. Se tiveres a versão 64 bit, ótimo :P. E toma em atenção que o Scholar é provavelmente mais pesado que o original, podes sempre testar com um dos nossos sites perna de pau, e se funcionar sem problemas, fazes a compra.

_GM_

Ou sempre posso fazer download das duas versões, via torrent, e experimentar, que é o que vou fazer, quando tiver tempo 😛

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
9
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x