Análise – Battlefield 4

battlefield-4-next-gen-ana-pn-top

Ao longo dos últimos anos, a grande guerra dos FPS tem vindo a ser travada entre Call of Duty e Battlefield. Como é natural, esta guerra teria de continuar a ser travada na nova geração e tanto Battlefield 4 como Call of Duty: Ghosts não quiseram faltar.

Quando foi lançado no final do ano passado, não tivemos acesso a uma versão de análise de Battlefield 4 (e ao que parece, com todos os problemas do online, ainda bem), mas agora, com uma consola de nova geração em mãos, está na altura de fazer a análise a Battlefield 4 na PS4.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00010

Esta análise fecha o ciclo de análises de nova geração que foi iniciado nos primeiros dias de Fevereiro, e cobriu alguns dos jogos lançados nas novas consolas que ainda não tínhamos analisado. Por isso deu mais que tempo para jogar com calma e apreciar o conteúdo no geral.

Battlefield 4 surge na nova geração com o mesmo conteúdo das restantes plataformas, embora acompanhe de perto a versão PC na sua grandeza e capacidade, seja na campanha ou no multijogador.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00013

Este não é um jogo que tenha muitos modos para oferecer, incluindo apenas a campanha e o modo online. Temos de reconhecer que bem mais de metade dos jogadores não chegam sequer a jogar a campanha destes FPS Online, mas algo como um modo extra co-op era muito bem vindo, especialmente para pessoas como eu que não são grandes fãs de online competitivo.

Começando pela campanha. A DICE não conseguiu fugir ao estilo clássico do despoletar de uma guerra armada entre nações. Neste caso, os Estados Unidos contra a China. Aqui jogam como Recker, um soldado que se vê obrigado a assumir o comando da sua equipa após a morte do seu líder. A equipa é composta por poucos soldados, mas a maioria dos combates são travados com mais soldados aliados que podem ir de infantaria terrestre a todo o estilo de veículos.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00009

Os cenários da campanha são longos, mas compostos por zonas relativamente pequenas, onde a liberdade é claramente constrangida para levar o jogador numa direcção definida. É verdade que podem deambular por todos os corredores e avançar por caminhos alternativos, mas a diferença do que acontece no final é muito pouca. Por vezes vão combater a pé, noutras vão usar jipes, barcos ou dar ordens aos aliados para atacar um determinado alvo, são variações interessantes que ficam bem na progressão de cada cenário de guerra.

Tal como qualquer bom FPS de guerra actual, vão avançar de grande momento de acção em grande momento de acção. Os cenários englobam elementos destrutíveis que influênciam de certa forma o que se passa em vosso redor. Confesso que Battlefield 4 tem uma atmosfera bem mais envolvente que Call of Duty: Ghosts e a edição deste ano está muito mais recheada de momentos épicos dignos de um filme de Michael Bay.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00003

Onde a campanha sofre bastante é nas quebras constantes de imersão. Alguns inimigos apresentam uma inteligência artificial fraca, assim como os nossos colegas. Somos sempre o centro de todas as atenções num tiroteio, mesmo que um colega nosso esteja bem mais próximo, e não foram poucas as vezes que tive de procurar em todo o cenário por um inimigo que ficou preso a uma cobertura, o qual impedia a acção de avançar. São pequenos momentos como estes que retiram aquele brilho de acção militar e destroem a emoção de um teatro de guerra gigantesco e bem elaborado que está a acontecer à nossa volta.

A campanha acaba por ser um bom momento de acção para quem não liga ao online, mas também é uma boa forma de treinar e perceber aquilo que são os básicos de Battlefield 4, mesmo que seja oferecido um modo próprio online para poderem treinar com todos os veículos e armas.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00007

Como disse em cima, e a maioria dos leitores do PróximoNível sabe, eu sou daqueles que foge um pouco dos modos online competitivos, mas tenho de reconhecer o valor de Battlefield 4 e o trabalho que foi levado a cabo neste novo jogo. O teste foi feito na versão PS4 e tenho a dizer que não está muito longe do impacto que a versão PC oferece.

Online, podem contar com uma série de modos de jogo que vão dos estilos clássicos de Battlefield com cenários abertos e todo o estilo de veículos, até modos mais ao estilo de um Call of Duty, onde os veículos são eliminados e os cenários são bem mais pequenos, incentivando ao combate directo.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00004

Quem nunca jogou Battlefield pode sentir-se um pouco esmagado pelos modos clássicos, devido à quantidade enorme de jogadores que fazem com que o cenário pareça um verdadeiro teatro de guerra, com aviões e helicópteros a sobrevoar os objectivos e combates constantes entre tanques e jogadores armados com lança-mísseis. A acção é rápida, imediata e convida pouco a heroísmos.

É engraçado ver como o sistema Levolution afecta realmente os mapas online, mudando completamente o ambiente e estratégia de jogo. Num mapa podem estar a lutar no interior de um prédio que começa a ruir a meio da partida e deixa de existir. Noutro exemplo, podem fazer com que uma enxurrada de água inunde parte do cenário, entre outros. Estes momentos são dignos de ver e nunca cansam realmente o jogador, pois faz com que um mapa seja vários ao mesmo tempo.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00015

Outro modo extra que regressa em Battlefield 4 é o Commander, onde podem realizar o papel de comandante da vossa equipa e dar ordens aos jogadores, além de ajudar com raides aéreos. É um modo que não me disse muito, mas é uma boa alternativa, além de que continuam a poder evoluir a vossa carreira online.

À medida que jogam e começam a ficar cada vez melhores, vão ganhando mais experiência que vos vai fazer subir de ranking. Com a subida de ranking vão desbloquear vários “perks”, armas e objectos de personalização para a vossa personagem, armamento e até veículos. Este sistema de experiência está bem implementado e incentiva a ajudar com a captura de objectivos de equipa para receber mais bónus.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00004

Seja na campanha ou no modo online, Battlefield 4 é um jogo que deixa um forte impacto a nível visual. O Frostbite 3 é um motor de jogo poderoso e mostra bem a sua qualidade. Battlefield 4 é claramente um dos jogos mais impressionantes na PS4, com um detalhe bastante bom nas personagens e cenários. O elemento de destruição é muito bem representado e só é pena que alguns efeitos de iluminação façam com que certas roupas ou objectos pareçam feitos de plástico.

Tanto na campanha como online Battlefield 4 corre a 60fps e a 1080p (900p Upscalled), o que garante uma qualidade bastante impressionante. É verdade que não fica ao mesmo nível de um PC High-End, mas é um bom começo para a nova-geração.

battlefield-4-next-gen-ana-pn_00019

No que toca ao departamento sonoro, Battlefield 4 consegue ser um jogo com bastante impacto. Os cenários de guerra e os sons das armas estão bastante bem trabalhados, mas é uma pena que por vezes alguns sons saiam abafados, como é o caso de certos veículos que nem sempre fazem o seu barulho regular, como se tivessem sido silenciados. A banda sonora é boa e foi feita a pensar no tema de guerra moderna, só se fazendo ouvir em momentos mais épicos ou dramáticos. As vozes também estão bastante boas, embora a de Hannah seja um pouco estridente e irritante.

No fim de contas, Battlefiled 4 engloba uma campanha sólida, que embora não seja revolucionária e tenha alguns problemas de imersão, cumpre bem o seu objectivo. Mas é no que respeita ao online, que vemos que estamos a falar de uma versão de grande qualidade daquele que é um dos melhores FPS no mercado. Ou seja, se não jogaram Battlefield 4 em qualquer outra plataforma e compraram uma PS4, então este é um FPS que vos vai encher as medidas.

(Para elaborar esta análise, joguei Battlefield 4 durante os últimos dias de Fevereiro e os primeiros de Março. Durante este período de teste não encontrei nenhum dos problemas do modo online que foram mencionados na altura de lançamento.)

Positivo:

  • Campanha sólida e com bons momentospn-recomendado-ana
  • Um dos melhores modos online no que toca a FPS
  • PS4 consegue acompanhar bem a versão PC
  • Visual de grande qualidade
  • Sons do teatro de guerra impressionantes

Negativo:

  • Problemas de inteligência artificial
  • Campanha perde imersão em alguns momentos chave
  • Problemas de som com alguns veículos
  • Modo online junta novatos com veteranos demasiado depressa

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram