Análise – Assassin’s Creed Chronicles China

Assassins creed chronicles china PN-A titulo

Asassin’s Creed Chronicles China segue a história de Shao Jun após os acontecimentos de Assassin’s Creed Embers.

Assassin’s Creed Chronicles China não é um estilo de jogo novo na série, tendo parecenças com Assassin’s Creed: Altaïr Chronicles e Assassin’s Creed II: Discovery; estes dois jogos foram lançados para a Nintendo DS e também eles tinham um plano 2.5D. O que Chronicles faz de diferente é implementar estes conceitos mais a fundo, enquanto dá um espetáculo visual ao jogador. Os visuais felizmente são acompanhados de uma banda sonora excelente, capaz de por si só criar o ambiente.

Assassins creed chronicles china PN-A 11

Ainda assim, o impacto visual desaparece a meio de cada nível, fazendo tudo parecer igual, agravando a ideia de repetição. Este é um ponto que poderá afastar alguns jogadores pois em conjunto com as mecânicas aqui aplicadas poderá ser demasiado repetitivo. Isto poderia ter sido atenuado com níveis mais curtos, dado que todos os níveis são bastante extensos.

Asassin’s Creed Chronicles China tem uma apresentação bastante sólida e agradável à vista, todo o jogo parece ter sido pintado à mão. O impacto visual dá-se sobretudo em áreas que deixam a paisagem de fundo sobressair. O jogo utiliza traços vermelhos como se o artista se tivesse lembrado de fazer pinceladas sobre a sua obra terminada para indicar ao jogador que pode interagir com aquela parte do nível, isto acontece para indicar redes que podemos trepar ou saliências para agarrar. Utiliza ainda um tom verde para indicar lugares de esconderijo. No entanto nem todos os objetos estão assinalados deixando alguns caminhos secretos para o jogador descobrir, estes normalmente afastam-nos das grandes confusões como recompensa.

Assassins creed chronicles china PN-A 15

Muito ao estilo de Splinter Cell BlackList existem 3 tipos de abordagem distintos. A abordagem “Shadow” que atribui pontos por não sermos detectados, “Assassin” que atribui pontos por matar inimigos sem sermos detectados e “Brawler” que atribui pontos consoante o nosso desempenho em lutas. No entanto não se deixem enganar, pois Asassin’s Creed Chronicles China quase que nos obriga a tomar o caminho das sombras eliminando apenas inimigos fulcrais.

O combate em Asassin’s Creed Chronicles China está bem desenvolvido e explicado, é um dos casos onde carregar no botão de ataque desenfreadamente nos coloca rapidamente no último checkpoint. Quando desbloqueamos habilidades ou damos de caras com uma nova ameaça o jogo fornece-nos um tutorial quer seja ele em forma de treino ou de aviso.

Assassins creed chronicles china PN-A 20

Os vários tipos de inimigos acabam por nos fazer pensar em várias abordagens e todas elas gritam para que o combate seja o último recurso. Não só somos bastante frágeis como os movimentos dos inimigos fazem com que um soldado nos cause mais problemas do que queremos. Assim enquanto avançamos pelos vários níveis, temos que ter cuidado não só para não ser vistos mas também para não ser detetados, pois desde pássaros, cães e espanta espíritos até ao próprio som dos nossos passos, tudo conta.

Felizmente o jogo esforça-se para nos oferecer vários caminhos para o nosso destino e alguns objetivos secundários que podem ser evitados. Assim cabe ao jogador explorar o cenário e aperceber-se de novas maneiras de progressão. Por exemplo, estar pendurado na lateral de uma ponte ou por baixo da mesma acaba por ser bastante diferente.

Assassins creed chronicles china PN-A 4

Para nos ajudar temos acesso a 4 habilidades: assobiar, dardos sonoros, adagas e petardos que cegam os inimigos durante alguns segundos. Algumas secções dos níveis requerem o uso destas pelo que poderão encontrar espalhados pelo nível alguns depósitos destas armas. Espalhados pelos níveis estão também alguns coleccionáveis que terão a sua importância tendo em conta o vosso estilo de jogo.

E assim é ao longo de vários níveis num plano 2D que se expande de forma labiríntica, os fãs da série irão encontrar referências e mecânicas que rapidamente irão absorver mas, claro está, tudo num plano 2D onde por vezes pensar “fora da caixa” dá os seus frutos. No decorrer da aventura vamos encontrar dois tipos de nível, um modo clássico e bastante parecido ao que podemos encontrar nas versões em 3D de Assassin’s Creed e um outro que nos coloca em fuga de um cenário em destruição. Neste último por vezes existem situações caricatas onde certas secções requerem mais sorte do que destreza, acabando por se tornar um pouco chatas.

Assassins creed chronicles china PN-A 17

No fundo, Assassin’s Creed Chronicles China é um jogo que incita ao cuidado na sua progressão e recompensa o jogador por isso, tendo em conta o seu preço, oferece ainda mais de 6 horas de jogo para terminarem a campanha uma vez e 2 modos de jogo adicionais que facilmente transformam Asassin’s Creed Chronicles China num jogo capaz de durar 20 horas.

Não é um jogo para todos sendo um pouco repetitivo e nada aconselhável a quem não goste de caminhar pelas sombras. Já no que diz respeito à história, é bastante despontante, não existe nada de especial nesta e é bastante simplista, felizmente o fim poderá aquecer as esperanças dos fãs.

[Todas as imagens foram captadas durante as nossas sessões de jogo.]

Pessoalmente gostei do resultado final, mesmo com todas as suas falhas e as minhas irritações para com algumas situações. De qualquer forma, não posso deixar de ficar ansioso para ver o resultado que Assassin’s Creed India nos trará.

Positivo

  • Direcção artística
  • Banda sonora
  • Vários puzzle
  • Vários caminhos
  • Existe quase sempre forma de passar despercebido
  • Combate bem explicado e executado

Negativo

  • História bastante linear e sem personagens marcantes
  • O jogador é quase obrigado a ser cuidadoso
  • Torna-se repetitivo perto do fim
  • Impacto visual esvai-se com o tempo e a meio do nível tudo parece igual
  • Níveis demasiado longos

pn-bom-ana

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram