Análise – Agents of S.H.I.E.L.D.

Estreou na ABC (estação televisiva nos Estados Unidos) o novo projecto dos Estúdios Marvel: Agents of S.H.I.E.L.D. A série potencia uma das franchises da biblioteca Marvel para um novo patamar, mais longe do que as bandas-desenhadas, videojogos e desenhos-animados.

Agents of S.H.I.E.L.D. explora o universo aberto pelos filmes, numa lógica de história em expansão e conectada. Desta vez os protagonistas são os Agentes da S.H.I.E.L.D., uma organização secreta, responsável pela observação e controlo de actividades sobre-humanas. Na indisponibilidade de Nick Fury, o responsável é Phil Coulson (interpretado por Clark Gregg), o agente que perdeu a vida em Os Vingadores, mas que regressa para comandar as operações numa realidade arrojada e dotada de seres-humanos extraordinários. Às ordens de Coulson estão Melinda May (interpretada por Ming-Na Wen), Grant Ward (interpretado por Brett Dalton), Skye (interpretada por Chloe Bennet), Leo Fitz (Iain De Caestecker), Jemma Simmons (Elizabeth Henstridge) e Maria Hill (Cobie Smulders).

O primeiro episódio coloca a realidade da S.H.I.E.L.D no respectivo espaço e tempo, com a aparição de um novo personagem, capaz de executar façanhas sobrenaturais… um potencial super-herói.

Joss Whedon foi o realizador escolhido para impressionar o público com o primeiro episódio. Do ponto de vista visual, o realizador que nos trouxe Os Vingadores e Buffy – A Caçadora de Vampiros volta a desempenhar um bom trabalho, mas a narrativa do primeiro episódio ficou num registo “assim-assim”. Há mistérios, humor inteligente e twists, contudo, fica o gostinho “a pouco” que o orçamento limitado para televisão e a necessidade de estabelecer a realidade onde se insere a narrativa não desculpam. A inquietação não se resume à falta de cenas de acção e efeitos especiais, mas a uma história que não vai além de “certinha”, insonsa, e pouco dinâmica.

Um dos trunfos para ver o próximo episódio de Agents of S.H.I.E.L.D. prende-se com a sensação de que algo fantástico pode acontecer a qualquer momento (relacionado com Os Vingadores ou Mutantes). Efectivamente há material suficiente, misturado com talento, para explorar uma franchise ao estilo de Heros e MIB. O carimbo de qualidade Marvel é valor acrescentado, contudo, seria fantástico se a Marvel aproveitasse a oportunidade para presentear os fãs com personagens do universo dos super-heróis.

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
LFO

Irei ver certamente nos próximos dias.

Lisandro Mrt

não me chamou nada atenção :

Silver4000

Eles estão a fazer isto para ligar ainda mais os filmes dos Vingadores, ou seja, teremos de ver isto para percceber os proximos filmes…
Terei de ver, para saber se é boa ou não. Mas querem fazer também daquela mulher que era amiguinha do capitão américa, e a DC vai fazer uma sobre o Gordon nos tempos jovens.
Por agora Arrow està bom até, mas parece que o Flash vai aparecer na segunda temporada que vai jà começar, e originar também uma série para ele… agora começa a guerra das séries de BDs.

LFO

Agent Carter on Duty!

Silver4000

Sim isso.

Marco Correia

arrow é awesome e o melhor é mesmo a maneira de ser dos actores, principalmente o stephen amell (oliver). https://www.facebook.com/photo.php?v=509824992436106&set=vb.146921975393078&type=2&theater

Vasco Neves

Esta série vale pela Cobie Smulders 😛
Acho que não tenho grande interesse nisto.

Chrono_98

Por acaso até estou um bocado ansioso pela série, mas pelos vistos não devia :/ De qualquer forma, excelente iniciativa e agradecia se fizesses o mesmo com outras séries (já agora de TWD, se fosse possível xD)

Cerberus Batista

já estou a espera desta serie já a algum tempo, era excelente uma analise tua do brooklyn nine nine tens de ver é de partir a rir.

SpeeDManiac

Já vi e gostei. Envolve as personagens que já sabemos e destaca indirectamente ideias do Avengers e do Iron Man 3, com um toque da ABC.
Acho que tem muito potencial e penso que irão cumprir. Há arestas para ser limadas mas irá conseguir manter-se viva por uns tempos, quase de certeza.
Como é costume, é-nos dado alguma informação sobre as personagens que, obviamente, são ideias para futuros arcs, envolvendo o passado e a história individual.

E como já disseram e bem, que comece a guerra das adaptações de BD. 😛

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
10
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x