Yakuza 0 – Explorando Kamurocho (e arredores) #5

Mais tarde ou mais cedo isto iria acabar por acontecer, estraguei a minha experiência com o jogo. Não literalmente, mas de certa forma imagino que os produtores não queriam que me dedicasse tanto às coisas secundárias tal como acabou por acontecer. Ainda estou a meio do jogo mas já tenho o Real Estate completado, ou o quanto me foi possível pois agora é necessário avançar na história principal para desbloquear o resto, e o mais engraçado é que devido a isso não tive problemas ao conquistar o “último” território pois a história desse território está bloqueada porque não avancei o suficiente na história de Kiryu.

Durante o tempo em que estava a completar o Real Estate acabei por avançar um pouco em histórias secundárias, ao ponto de ter feito a maioria do que me era possível até ao momento ainda antes de receber o “Trouble Finder” que me permite procurar por sub stories. Apenas necessitam de concluir a segunda zona do Real Estate que irão desbloquear uma sub story no vosso escritório que tem esse item como recompensa. Também aproveitei e fui completar alguns minijogos extra, incluíndo o de bowling para finalmente receber o melhor parceiro de todos.

Após passar uma hora, ou um pouco mais que isso, lembrei-me da técnica que usei em Yakuza 5 quando jogava bowling, e basicamente fui até um canto e mandei a bola para o outro com velocidade média, ajustando um pouco o rodopio da mesma para assim calhar no meio. O mais engraçado é que conseguia derrubar os pinos em situações mais complicadas sem prestar grande atenção, mas os três strikes seguidos ainda demoraram.

Durante esse tempo também cheguei a completar todos os treinos de mestres e a desenvolver até a minha técnica contra o Mr. Shakedown, a minha recomendação é terem um monte de Staminam Royale (por esta altura já devem ter dinheiro mais do que suficiente para justificar a compra desses em vez de Staminam X) e lutarem numa zona que tenha paredes e objectos que possam usar com heat moves. Se tiverem aprendido as técnicas certas então tanto no Rush Style como Brawler Style podem fazer bom dano ao Mr. Shakedown com a ajuda das paredes, e depois usar heat moves com objectos que apanhem, apenas tenham em conta que o dano feito vai descendo com as quantidade de vezes que usam os mesmos heat moves numa luta.

Para ganharem heat apenas necessitam de se desviarem com o Rush Style pois isso vai enchendo a vossa heat bar, em vez de usarem Staminam Royale pois esse é mais necessário para a vossa vida. A início o Mr. Shakedown não tira muita vida mas quando entra no Beast Style (aura amarela) então necessitam de ter imenso cuidado pois em dois golpes ele acaba com vocês. Basicamente o Dark Souls da série Yakuza.

Na realidade não acho que acabe por fazer grande diferença se decidirem dedicar-se ao Real Estate tão cedo. O dinheiro certamente ajuda caso o decidem investir nas vossas habilidades ou até para comprar itens para corridas, mas num todo vocês conseguem avançar bem na história principal sem isso. Apenas lembrem-se que ainda vai demorar algum tempo e que será necessário muito dinheiro.

Com o Real Estate no máximo possível lá acabei por avançar com a história, encontrando um tipo completamente vestido de verde e que me faz lembrar alguém, embora não consiga dizer quem. Este tipo bastante familiar acabou por me indicar um lugar onde uma espécie de torneio está a ter lugar, quem souber algumas coisas sobre o jogo já sabe ao que me refiro, as lutas de “gatas” que parecem ter um elemento por detrás das mesmas. Honestamente não me recordo muito sobre a maneira como estas funcionam, e parei a minha sessão mesmo antes dessa parte, por isso é algo que irei falar na próxima vez, juntamente com a minha enorme fortuna.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.