Steam rejeita visual novel educacional devido a “conteúdo sexual” não existente

Neste último par de anos o Ocidente, ou mais precisamente a América, tem estado bastante estranha no que toca ao tipo de conteúdo que permite e as razões que arranja. Os jogadores das consolas da Sony sabem da história e a Steam também já passou pelo mesmo, embora ainda exista algumas vezes em que a plataforma toma decisões que faça os jogadores e produtores baterem com a cabeça.

O mais recente caso tem a haver com a visual novel The Expression: Amrilato, uma visual novel educacional que ensina a língua de Esperanto através de uma história que foca-se em duas raparigas, Takato Rin que encontra-se num universo paralelo e Ruka, uma habitante desse universo. A língua entre ambas é diferente e então para comunicar Rin começa a aprender a língua de Juliamo, com um romance a começar a desenvolver-se entre as duas durante o percurso da história.

O jogo não conta com qualquer tipo de conteúdo sexual e até foi aprovado pela Associação Nacional de Esperanto que está estabelecida no Japão mas mesmo assim o jogo foi rejeitado pela Steam devido a “conteúdo sexual” que não existe.

A MangaGamer, que está a publicar o jogo no Ocidente, tentou contactar a Steam múltiplas vezes mas esta continua a manter a sua declaração sem oferecer qualquer prova em concreto.

Apesar de ter sido recusado pela Steam a visual novel está disponível através do GOG e MangaGamer.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...