PróximoNível Jukebox #42 – Demon’s Souls

PNJ-jukebox-demons-souls-pn

Numa geração onde a maioria dos jogos estão cheios de tutoriais e levam o jogador de mão dada, a From Software é capaz de ser responsável pela popularização dos jogos de dificuldade elevada e não parece mostrar sinais em parar. Este ano tivemos Bloodborne na PS4 e já estão a preparar Dark Souls 3 para o próximo ano, mas tudo isto começou com um pequeno jogo na PS3 chamado Demon’s Souls.

Visto como um jogo hipster por alguns, ninguém estava à espera que Demon’s Souls iria ter tanto sucesso. Pelo primeiro trailer, parecia ser um mero jogo feio com um ambiente medieval mas logo pela música da introdução apercebemos que vamos entrar num mundo cheio de sofrimento.

Até mesmo no tutorial, Demon’s Souls não perde tempo em dar-vos as boas-vindas. Após terem uma ideia dos controlos e derrotarem uns quantos zombies, são atirados para uma pequena sala onde enfrentam um dragão balofo. Na pequena chance de o derrotarem na primeira tentativa, são recompensados com um gancho direito doutro dragão na cara. E falecem.

São atirados de seguida para o Nexus, o único local do jogo onde estão em segurança (se não provocarem ninguém). Aqui podem tratar das vossas armas, equipamento e falar com a senhora simpática com cera nos olhos enquanto desfrutam da música serena do Nexus.

Escolher Demon’s Souls para um PN Jukebox pode ser uma escolha estranha tendo em conta que não há música de fundo enquanto estão a explorar as 5 diferentes áreas do jogo. No entanto, isto não quer dizer que estão em silêncio absoluto. Vão ouvir uma série de sons perturbadores, como dragões a voar, ferro a bater nas paredes e pessoas a gritar em pânico, entre outros sons menos perturbantes.

Mas não estamos aqui para falar dos efeitos sonoros dos passos da nossa personagem ou dos grunhidos de uma criatura qualquer, queremos faixas sonoras épicas. E não há melhor forma de encontrar isso do que nos bosses do jogo.


Sem dúvida os pontos altos do jogo, os bosses de Demon’s Souls são verdadeiras provas de aptidão, paciência, e às vezes muita sorte. O primeiro demónio que enfrentamos não impressiona muito, mas logo a seguir já estamos a enfrentar bestas enormes como o Tower Knight e o Dragon God.

Alguns confrontos são mais marcantes devido à sua dificuldade como o Flamelurker e o Old King Allant, outros por mecânicas interessantes e pelo contexto na história como o Old Monk e a Maiden Astraea.

Podemos falecer várias vezes até derrotar alguns deles, mas quando conseguimos, é deverás satisfatório.


Eu arranjei o Demon’s Souls uns meses antes de chegar à Europa, mas só consegui completá-lo uns anos depois. Por coincidência, foi numa altura em que o jogo estava a comemorar o seu 2º aniversário e estava a decorrer um evento especial onde a World Tendency era branco puro durante uma semana. Por outras palavras, passei o jogo em modo fácil (I regret nothing).

Ainda tentei jogar no New Game +, mas o evento tinha terminado e estava a decorrer outro com World Tendency a preto puro. Digamos que desisti da ideia poucas horas depois de experimentar.

Gostaram das músicas? Quantas vezes morreram até ouvir todo? Conseguiram completar Demon’s Souls? Não se esqueçam de comentar e não percam o próximo PN Jukebox que vai ser dedicado ao fantasma de Esparta.

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...