PróximoNível Jukebox 18 – Final Fantasy 7

final-fantasy-7-top-pnj-pn

Final Fantasy 7 é um dos meus jogos favoritos e talvez o meu Final Fantasy favorito – combato internamente entre este e o Final Fantasy 6 – sendo ele uma experiência fenomenal, ambiciosa e sentimental. O jogo passou o teste do tempo e continua bastante actual para os padrões de hoje em dia. Apesar de ser um dos, se não o mais requisitado para receber um remake, a mim não me faz grande diferença, isto porque adoro tal como ele está.

Outro ponto muito importante e que me deixa levar por este jogo magnífica é a banda sonora. Final Fantasy 7 é um dos pontos mais altos do compositor japonês Nobuo Uematsu. A mistura entre o mundo pós-apocalíptico do jogo, seja com a cidade de Midgar, até à aldeia de Cosmo Cayon e a banda sonora complementam-se com uma genialidade.

Não se iludam, Final Fantasy 7 é um jogo com um tema bastante deprimente, mas também com uma mensagem de esperança e coragem. Todas as personagens e cidades têm um ar destroçado e abatido, ou com um passado horrível, desde a personagem principal até ao mais simples NPC.

A música transmite a mesma mensagem, onde apesar de oferecer uma calma e uma certa tristeza na maneira como decorre, parece que o sentimento imposto na transição das músicas e nas notas usadas, oferece essa mesma mensagem de coragem e força.

Existem muitas músicas que transmitem isso mesmo como é o caso de “Anxious Heart”, que apesar de ser branda e dramática, contem pequenas partes que são mais alegres. “Interrupted by the Fireworks” é uma das músicas mais belas do jogo e que relata um momento importante no parque de diversões Gold Saucer.

Sem dúvida que a minha música favorita é “If You Open Your Heart” e que tem uma melodia inicial de derreter o coração. Todo o resto da música usa alguns instrumentos como sinos tubulares. É uma música simplesmente perfeita para os momentos mais calmos da nossa vida.

Para além do resto da banda sonora, o combate contra o boss final tem aquele que é a capaz de ser uma das músicas mais reconhecidas de um videojogo no que toca a este tipo de inimigo. “One Winged Angel” é uma composição monstruosa digna de uma orquestra cuja cereja no topo do bolo é sem dúvida o coro.

Se não jogaram Final Fantasy 7, ainda vão bem a tempo, havendo várias versões recentes para PC, PS3, PSP deste jogo lançado em 1997 na velhinha PS One.

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...