PróximoNível ao Domingo T5 – Artigo 8 por Luís Lemos

pnd-t5-a5-top-pn

Olá a todos e sejam bem-vindos a mais um PróximoNível ao Domingo!

Nesta nova edição da rubrica vou trazer-vos aqui muitas das minhas recomendações e até coisas do momento que estejam na berra.

Fiquem então com a minha lista:

Para jogar:

Earthbound

Earthbound é daqueles RPGs que eu fiquei rapidamente apaixonado assim que comecei a jogar, e é um nome que eu não me farto de peregrinar. Lançado originalmente na Super Nintendo, este jogo faz parte de uma série que no Japão é conhecido como Mother.

Apesar do primeiro jogo nunca ter sido lançado no Ocidente, o segundo chegou por cá com o nome Earthbound. Os pilares já estavam bem assentes no que toca a RPGs e que se baseavam em grandes aventuras com histórias muito sérias, algo que este jogo abandonou.

earthbound

A criação de Shigesato Itoi colocava-nos no papel de uma criança em busca de aventura pelo mundo fora, algo que acabamos por encontrar. O jogo consegue ser uma experiência bastante ingénua, muito rica no que toca a conteúdo e humor, algo que pode ser facilmente digerido se não for levado com tanta seriedade.

Agrada-me o facto deste jogo abandonar a fórmula clássica dos RPGs sem a rejeitar por completo e apresentar uma aventura recompensadora a esse nível, não só em termos sentimentais como em momentos épicos, apostando forte também na vertente de comédia.

earthbound-rev-2-pn

Se a curiosidade já vos mata desde há muito tempo, então fiquem a saber que o jogo está disponível no Virtual Console da Wii U.

Pelas internets:

Mother 4

Crio então aqui uma ponte para um dos projectos mais interessantes que estão a ser produzidos.

Depois de ter feito Mother 3, Shigesato Itoi afirmou que não faria mais nenhum jogo da série apelando aos fãs para eles mesmos criarem o seu Mother 4…algo que está neste momento a acontecer.

mother-4-fan-project-trailer-pn-n

Um grupo de fãs está a produzir o novo jogo e que puxa a inspiração nos últimos dois jogos da série que será lançado gratuitamente para os fãs experimentarem à vontade.

O jogo irá introduzir novas personagens e cenários mas trará alguns NPCs icónicos como o Mr. Saturn e outros inimigos simples.

Para ouvir

Kraftwerk

 

Sem dúvida um dos grupos mais influentes de sempre, sendo responsáveis por géneros como Hip hop e quase todas as formas de música electrónica.

Considerado por muitos como os Beatles da música electrónica, este grupo alemão liderado por Ralph Hutter conseguiu uma mistura quase impossível entre a simplicidade e a complexidade.

Filhos de uma Alemanha do pós-segunda guerra mundial, os Kraftwerk tiveram que quase inventar um novo género musical e fugir um pouco às tendências rock psicadélico que dominavam o país, o krautrock.

Enveredando sempre um caminho mais electrónico mas com temas simples como autoestradas, comboios, robôs ou computadores, os Kraftwerk ofereciam uma experiência com um tema bastante banal mas muito rico no que toca ao conteúdo musical.

Sempre foram um grupo que se manteve na vanguarda da tecnologia e que continuaram a ser relevantes na indústria durante muitos anos que vieram.

A postura deles sempre foi muito fria, com actuações quase robóticas e com uma postura muito pouco comunicativa. Chegaram ao ponto de enviar robôs para entrevistas enquanto comunicavam apenas por voz.

Nos concertos que dão hoje em dia apostam numa mistura audiovisual com os concertos a serem mostrados em 3D, dando óculos especiais à audiência para uma experiência única.

Desde já despeço-me e desejo um bom resto de fim-de-semana para vocês.

Share

You may also like...