PróximoNível ao Domingo T2 – Artigo 5 por BrunoRoxas

pnd-roxas-pn-top

Esta semana a pedido de muitas famílias tenho uma introdução para vocês! E pronto acabou. Vamos dar a palavra ao BrunoRoxas!

PróximoNível ao Domingo T2 – Artigo 5

por: BrunoRoxas

 

Mais uma semana que passou e finalmente estão perante um novo PróximoNível ao Domingo, desta vez realizado por mim, BrunoRoxas. Como a maior parte da comunidade sabe os meus gostos vou tentar ser o menos previsível possível e dar-vos a conhecer um pouco mais do meu “mundo” dando novas sugestões para além daquilo que já conhecem sobre mim (portanto não estranhem a ausência de Kingdom Hearts e Final Fantasy neste PND).

Para recordar:

Sou da geração que presenciou o crescimento do género Survival Horror e um dos fãs deste género que infelizmente está cada vez mais longe dos seus tempos de ouro. Muitos foram os títulos que me marcaram, especialmente os três primeiros títulos da série Resident Evil, Project Zero e a série Silent Hill onde destaco o meu favorito: Silent Hill 3. O jogo passa-se 17 anos após os acontecimentos do primeiro Silent Hill para Playstation 1 mas mesmo sem terem jogado o primeiro jogo da série conseguem perceber a história do terceiro. A protagonista é Heather Mason, uma jovem de 17 anos que no prólogo do jogo se encontra num parque de diversões obscuro, recheado de monstros bizarros e onde o medo reina todos os segundos. Heather acorda… e tudo foi um sonho… e é aí que tudo começa. O parque de diversões está situado em Silent Hill e como não quero estragar surpresas sobre o enredo, joguem vocês para descobrir o resto e tenham uma ótima e assombrosa viagem por Silent Hill!

pnd-roxas-pn-silent-hill-3

Aproveito também para recomendar Parasite Eve, um RPG de acção e Survival-Horror desenvolvido pela Square.

E de Survival-Horror passo para corridas.

3 pistas e dois carros. Adivinham qual é o jogo? Se são do tempo de arcadas e da Sega Saturn é fácil adivinharem. Se pensaram em Daytona USA acertaram! Este é um dos títulos que marcaram a minha infância e muito provavelmente a maior parte dos que conhecem o jogo desconhecem que foi originalmente lançado para as arcadas, um ano antes de ser lançado para Sega Saturn. Nunca o joguei na consola da Sega mas Daytona foi responsável por muitas horas gastas da minha infância agarrado a um volante e a acelerar sem querer parar. Entre muitos jogos que joguei em arcadas, Daytona foi mesmo o que gastei mais horas a jogar e o que me consumiu mais tempo e … moedas.

Para dar nostalgia sem regressar ao passado:

Há dois jogos desta geração que me fazem ter um sorriso enorme na cara sempre que os jogo e não é por serem estrondosos graficamente ou os melhores desta geração. Nada disso mas sim porque me fazem ter um sentimento de nostalgia enorme e me fazem pensar que voltei aos meus tempos de infância onde a magia nos videojogos era para mim bastante distinta da de hoje em dia. Um deles é Sonic Generations, o título que para mim voltou a colocar a mascote da Sega na ribalta. Vi Sonic nascer e foi com o ouriço azul mais rápido do mundo que tive o meu primeiro verdadeiro contacto com videojogos. Passei grande parte da minha infância a jogar os primeiros títulos Sonic e foi com grande infelicidade que presenciei a queda desta lenda. Pessoalmente considero Sonic Adventure 1 e 2 os únicos jogos excelentes da série para além dos tradicionais da Mega Drive. Mas 20 anos passaram… e quando já pensava que Sonic nunca voltaria a ter a epicidade de outrora eis que surge Sonic Generations, um título que une gerações ao juntar o Sonic do passado ao do presente. A nostalgia aqui presente é tremenda e temos presentes várias fases que marcaram bastante o universo Sonic como a tradicional Green Hill e a minha favorita em 3D, Escape the City. Todas as fases presentes no jogo estão fieis às originais e foram desenhadas de forma a transmitir-nos um enorme sentimento de nostalgia ao mesmo tempo que nos apercebemos da enorme evolução presente nos cenários. Se têm saudades do verdadeiro Sonic não deixem escapar o renascer desta lenda em Sonic Generations.

pnd-roxas-pn-sonic-generations

O outro jogo que referi em cima é Rayman Origins. Nunca me senti tão bem a jogar um título desta geração. A arte elaborada no jogo é maravilhosa e é magnífica a forma como a verdadeira essência dos jogos de plataformas está aqui inserida. Recomendo a todos os que têm saudades de um jogo de plataformas “à antiga”.

Para jogar:

Foi em 1999, mais precisamente no natal desse mesmo ano, que pus as mãos no meu primeiro jogo Pokémon. O primeiro contacto com Pokémon Blue foi mágico e logo após esse momento o meu grau de vício pelo jogo foi crescendo cada vez mais e fui ficando cada vez mais apaixonado pelo universo Pokémon. Mal podia imaginar que 14 anos depois iria estar a jogar Pokémon X com a mesma intensidade e paixão que joguei Pokémon Blue. Pokémon X e Pokémon Y são para mim os melhores jogos Pokémon lançados até hoje e não fosse o facto de a nostalgia ser tramada até consideraria Pokémon X o meu favorito da série, mas não consigo esquecer os excelentes momentos passados a jogar Pokémon Blue, Pokémon Yellow, Pokémon Silver e Pokémon Crystal (as minhas 4 primeiras versões), portanto torna-se muito difícil escolher um favorito. É um crime um fã de Pokémon deixar escapar Pokémon X e Pokémon Y. Estas duas versões podem parecer tão diferentes das primeiras mas ao mesmo tempo estão mais fiéis que nunca ao universo Pokémon.

pnd-roxas-pn-pokemon-x-y

Outro jogo que quero recomendar e que dispensa apresentações é Dark Souls, o meu jogo favorito desta geração. Dark Souls é um desafio enorme! Somos obrigados a explorar o mundo de jogo para sabermos que caminho seguir sem existir qualquer indicação para onde ir, as probabilidades de matar são as mesmas de morrer, é obrigatório pensar antes de agir, isto é, ter uma estratégia válida para enfrentar cada inimigo e onde cada passo dado pode significar uma queda no abismo se não formos cuidadosos. Pode parecer estranho mas considero Dark Souls um jogo “à antiga” no sentido em que não existem as facilidades presentes na maioria dos jogos de hoje em dia e em que tudo depende verdadeiramente de quem joga. Não tenham medo de jogar Dark Souls porque a dificuldade do jogo depende apenas da vossa paciência e vontade de descobrir as diferentes formas de abordar cada situação sem que isso signifique morte certa.

Para ler:

O mundo mágico é constituído por guildas e existe uma que se destaca particularmente de todas as outras. Uma guilda onde a força é conseguida através da amizade, onde a vitória é alcançada através do esforço e dedicação, onde tudo parece possível quando a maior força de vontade nasce de querer proteger os membros da própria guilda, onde os laços entre todos os membros são mais importantes que qualquer outra coisa no mundo. Essa guilda é a Fairy Tail! Sou fã de Fairy Tail e não poderia deixar de recomendar o manga. O que me levou a fazê-lo foi o facto de grande parte dos fãs terem deixado de seguir a história de Fairy Tail quando o anime terminou e eu próprio só comecei a ler o Manga quando o anime chegou ao fim. Mesmo tendo quase a certeza que mais tarde ou mais cedo irá existir uma segunda temporada recomendo o manga a todos os fãs e pessoalmente considero o manga superior ao Anime. Se ficaram apenas pelo Anime dêem uma oportunidade ao manga que não se vão arrepender de continuar a acompanhar as aventuras dos guerreiros mágicos mais unidos em todo o mundo mágico!

pnd-roxas-pn-fairy-tail

Para ver:

Já vi dezenas de animes mas apenas dois me marcaram de forma única e tremenda e me fizeram mudar bastante a minha forma de pensar e olhar para o mundo à minha volta. É incrível quando um meio de entretenimento consegue ter um poder destes sobre nós. Um desses animes é Great Teacher Onizuka, Anime lançado em 1999 que conta a história de Onizuka, um ex-líder de uma gangue de motociclistas que decide seguir a carreira mais inesperada que possam pensar… a de professor. Onizuka fica encarregue da turma mais problemática da escola para onde vai trabalhar e tem em mãos uma tarefa bastante difícil, conseguir domar uma turma que faz de tudo para que os seus professores se demitam. Os métodos de ensino de Onizuka são diferentes dos de qualquer outro professor e consegue mostrar aos seus alunos que os professores também têm sentimentos e que se preocupam com os alunos. Onizuka faz tudo pelos seus alunos e procura sempre resolver os seus problemas da forma correta. Os temas abordados em GTO são bastante sérios e pesados mas o anime apresenta também um humor tão único e bestial que faz com que GTO seja um autêntico turbilhão de sentimentos e emoções. Ao ver GTO aprendemos bastantes lições do dia-a-dia e aprendemos também a olhar para o mundo à nossa volta duma forma completamente diferente. Depois de verem GTO muito certamente começarão a pensar de forma diferente sobre certos temas e assuntos. É de realçar que o Onizuka é uma personagem bastante bem elaborada. Vejam GTO e acompanhem a vida de um professor divertido, carismático, inesperado, único e que é capaz de dar a vida pelos seus alunos.

pnd-roxas-pn-gto

Outro Anime que me marcou foi Rainbow: Nisha Rokubou no Shichinin que conta a vida dura e cruel de sete jovens que foram enviados para uma escola de correcção. O Anime passa-se durante os anos 50 e apresenta um enredo bastante dramático e emotivo que consegue ser dos mais épicos que já vi.

Não sou apreciador de séries televisivas mas depois de ver Rainbow vi uma que gostei particularmente: Prison Break. Talvez me tenha marcado tanto porque vi a série logo depois de acabar de ver Rainbow e a essência principal é um pouco semelhante visto que Prison Break se passa numa prisão. Prison Break conta a história de dois irmãos: Michael Scofield e Lincoln Burrows. Lincoln é condenado a pena de morte por um crime que não cometeu e Michael acaba por ser preso propositadamente para salvar a vida do irmão e juntos conseguirem fugir. Para que tal aconteça os dois irmãos formam alianças com outros prisioneiros e formam a equipa mais improvável e inesperada que possam imaginar.

Este foi o meu PND e espero que tenham gostado. Deixem as vossas opiniões e qualquer dúvida que tenham na zona de comentários. Obrigado por lerem e esperem ansiosamente pelo próximo PND!

PND da próxima semana por: Lfo.

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...