PN Jukebox #87 – DanMachi

Tantas vezes que mencionei a série DanMachi no site e mais uma vez o vou fazer, desta vez destacando a banda sonora do anime.

A adaptação anime pode não ter sido a melhor, saltando algumas explicações e tendo um pacing rápido em certas situações, mas a sua banda sonora conta com boas peças que são dignas de destaque.

[Yuuki wo, Kimi ni]

É engraçado que hoje em dia apenas por uma série ser de fantasia muitos imediatamente associarem como “Isekai” ou parecido quando estas não o são. É verdade que a maioria dos isekai tem lugar em mundos de fantasia mas existem diferenças entre todas as personagens viverem no mesmo mundo desde o início e de outras serem transportado para um mundo novo com a promessa de um grandioso destino.

Não é que tecnicamente seja uma enorme diferença, mas existe logo de imediato uma sensação diferente ao ler uma história que tem lugar num mundo de fantasia e outra onde o protagonista é transportado para um mundo diferente. Para começar, na maioria das vezes as histórias de pura fantasia acabam por ter uma melhor perspectiva e desenvolvimento do seu mundo, tendo já algumas coisas planeadas para o futuro, enquanto que a maior parte das histórias isekai apenas vão adicionando pouco a pouco algo mais para além do que o protagonista tem à sua frente.

[Eiyuu Ganbou Argonaut]

Isto é uma das partes que inicialmente interessou-me em DanMachi. Os vários Deuses que estão presentes na história são na forma literal da palavra “vários”. Não é só um, não é apenas de uma mitologia ou religião, estão todos misturados e a interagir entre si, por isso não será surpresa nenhuma ver alguém como Loki e Hephaistos na mesma sala. Não só temos os Deuses misturados mas também outros elementos de fantasia como monstros ou até arquitectura, e de certa forma isso oferece algo novo e fresco já que normalmente histórias baseadas em fantasia apenas costumam pegar na mitologia Grega e de vez em quando um pouco em outros aspectos.

E depois temos Bell, o protagonista desta história. Bell é apenas uma criança de 14 anos que ainda tem sonhos como tornar-se num herói igual aos que encontra nos seus contos de fada favoritos. A sua inocência e desejo em tornar-se num verdadeiro herói tornam Bell numa personagem interessante, em especial quando acompanha-mos o crescimento da mesma ao longo da história, que não só envolve novas habilidades mas também a sua maturidade, maneira de pensar (onde deixa logo de imediato a confiar em tudo e todos), e muito mais. Ver o quão longe a personagem vai durante a sua aventura acaba por ser bastante satisfatória, havendo uma grande diferença quando comparado com uma versão mais actual e a sua versão inicial.

[Shoukei no Saki ni Misueru Mono ~mind zero~]

Não directamente relacionado com o anime mas sim o material original, as light novels, o autor sabe como escrever batalhas fáceis de entender. A maneira em como as personagens agem, a situação, o que as rodeia, tudo acaba por ser bem explicado e sem contar com complicações como ataques extremamente complicados apenas porque soa bem ou semelhante. Existe várias vezes até onde as personagens acabam por pegar no que encontram ou sacrificar pedaços do seu equipamento para poderem ter uma vantagem sobre o inimigo e é raro as vezes em que o protagonista ganha apenas porque soa op.

Este é também um tipo de história onde o autor torna-se melhor no trabalho que faz, acabando por expandir mais o mundo e explorando situações que normalmente não estão presentes neste tipo de histórias. É sempre impossível dizer qual a direcção que DanMachi vai tomar pois o autor gosta de seguir as suas próprias ideias e de focar-se naquilo que realmente quer trazer ao de cima, apresentando assim o que eu considero uma das melhores histórias de fantasia do momento.

 

Acabo por sentir que não referi vários aspectos da série, mas isto é porque quero falar mais sobre a série no futuro. Não quero estar a repetir-me mas pelo menos quando sentir que dei uma impressão geral daquilo que compõe DanMachi é quando irei dar-me como satisfeito.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...