PN Jukebox #78 – Disgaea 1

Quem está pronto para um pouco de nostalgia? Ou então se tem acompanhado as várias versões que o jogo tem recebido nem será assim uma nostalgia tão grande. Perguntam-se qual é a banda sonora desta semana? Nada mais nada menos que Disgaea 1!

Preparados para uma história, digo, banda sonora super séria, cheia de sacrifícios, lágrimas, suor, sangue, explosões e… estou a descrever a banda sonora, certo?

[Welcome to the Devils Castle]

Honestamente provavelmente não teria regressado à série Disgaea não fosse o recente remaster que saiu na PlayStation 4 e Nintendo Switch. Já fazia anos desde que toquei na série e ser novamente atirado à mesma foi algo que me deixou realmente contente pois nunca notei o quanto tinha saudades destas personagens.

Disgaea é um jogo que não se leva a sério nem mesmo em termos de jogabilidade, sendo canónico que quando um Prinny é atirado este explode, algo que podem fazer um bom uso durante cada nível, isto se os Prinnies forem realmente úteis…

[Do Your Best Girl]

O que me leva a perguntar. Será que uma história baseada em comédia (talvez um pouco da paródia), que não se leva a sério e capaz de quebrar as suas regras para dar a volta a um momento dramático merece ter uma boa banda sonora ou algo mais ao nível do que pretende oferecer? A meu ver depende da maneira em como essa mesma história trata o material, neste caso Disgaea sempre foi ciente do que é e então para além de oferecer boa comédia também consegue apresentar uma boa banda sonora.

Não me lembro bem da primeira vez que joguei o jogo, mas pergunto-me se para a altura em que saiu se fez sentido ou não para os jogadores Ocidentais tendo em conta que o tipo de comédia utilizada não era bastante comum pelos nossos lados. De certa forma da mesma maneira em que Metal Gear Solid impressionou devido a ser diferente do normal, Disgaea também marcou a sua presença na sua fanbase de nicho.

[Ray of Light Going Into the Future]

Caso estejam curiosos sobre o jogo e queiram experimentar um pouco, qualquer versão pós Hour of Darkness é uma boa opção. Hour of Darkness não adicionou muito para além de uma história alternativa com Edna, e os remasters da PS4 e Switch para além de bons gráficos também não contam com nada de especial.

Ah! Antes que me esqueça! Uma vez que falei em Prinnies no início, sabiam que existe não um mas sim dois (que me lembre) spin offs para esta mascote bizarra? Infelizmente os Prinnies já não estão tão populares como antigamente, ou será que eles alguma vez foram populares? Alguém importa-se com os direitos dos Prinnies? Eles recebem o ordenado mínimo, certo? Estão a ouvir-me? Onde é que vão? Olá? Alguém? Oh…

 

Ainda estão aqui? Então posso despedir-me deste PNJ e pedir que regressem para a semana onde vamos ter uma nova banda sonora em destaque? Não se esqueçam de voltar!… Ok admito que a ideia de escolher apenas três músicas por jogo está difícil, mas vou continuar com ela.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.