O que jogaram durante o mês de Junho?

The Awesome Adventures of Captain Spirit

O mês de Junho está a chegar ao fim, o que significa que já vamos a meio do ano de 2018. Por esta altura, muita gente esteve (ou ainda está) preocupada com os exames, e como eu sei que a nossa comunidade é muito responsável, certamente passaram o tempo a estudar e não a jogar. Seja como for, espero que partilhem aqui o que andaram a jogar, mesmo que tenha sido por pouco tempo.

Vou começar por falar em The Awesome Adventures of Captain Spirit, um pequeno jogo desenvolvido pela Dontnot Entertainment e que serve como uma espécie de introdução para Life is Strange 2. O jogo está 100% grátis e disponível para PC, PS4, e Xbox One, por isso acredito que muita gente tenha experimentado (quem não gosta de coisas grátis?).

Não é muito longo, e se gostam do estilo de jogo do Life is Strange, também vão gostar desta pequena aventura do pequeno Chris Eriksen – e caso tenham problemas em desbloquear o telemóvel do pai, aconselho a irem logo à Internet para não perderem muito tempo a descobrir o código.

Um jogo que mencionei no artigo anterior de que estava à espera de jogar em Maio era Detroit: Become Human mas ainda não tinha recebido a minha cópia física. Lá arranjei o jogo noutro sítio no início de Junho e finalmente recebi o reembolso passado 4 semanas (obrigado, Worten). Toda esta situação acaba por ser a parte mais memorável relacionada com Detroit porque, apesar de considerar este o melhor jogo da Quantic Dream até agora, não foi uma experiência tão marcante como estava à espera. Talvez deva fazer uma nova playthrough em breve e experimentar decisões diferentes.

Gravity Rush 2 – Kat com o fato de 2B (Nier Automata)

Ainda na PS4, comecei recentemente a jogar Gravity Rush 2 para aproveitar enquanto os servidores online estão ativos antes de fecharem a 19 de Julho. O jogo não está muito diferente do original, mas as funcionalidades online até acrescentam algumas atividades engraçadas, como procurar um tesouro usando uma foto tirada por outro jogador.  Estes desafios permitem obter recompensas especiais, como novas skins ou itens com diferentes benefícios. Mesmo sem estas atividades, Gravity Rush 2 continua a valer a pena para quem gostou do primeiro jogo. De qualquer forma, ainda bem que decidi começar a jogar isto antes dos servidores irem abaixo.

Também terminei o Persona 4 Golden. Houve um momento que aziei com o jogo porque não consegui ter uma relação amorosa com a Naoto, e acabei por ter o final normal, havendo ainda um final verdadeiro e um final Golden. Um dia sou capaz de pegar no New Game Plus e obter esses finais (e talvez conquistar a Naoto como deve ser, quem sabe). Com o Persona 4 concluído, passei para o outro jogo que tinha na PS TV há algum tempo para começar: Steins;Gate.

Até agora, só fiz o prólogo e o primeiro capítulo, e para ser sincero, aquilo não me convenceu muito. Grande parte do primeiro capítulo parece que serve para encher chouriço, e apresenta tantas personagens femininas (uma delas é na verdade um rapaz) que sentia que estava prestes a jogar um dating sim. Também não sou grande fã do protagonista do jogo, o Okabe Rintaro, ou o Okarin, ou o Hououin Kyōma, ou lá como ele prefere ser chamado. Seja como for, isto são só as minhas primeiras impressões do jogo, e as coisas podem ficar mais interessantes quando avançar mais na história (espero eu).

Steins;Gate

Para terminar, derrotei colossos dezenas de vezes para obter a platina do Shadow of the Colossus na PS4, despedi-me do Xbox Game Pass com o Gears of Wars 4, voltei a jogar a campanha de For Honor, desta vez em co-op, e estive no Jurassic World Evolution a tentar não recriar os desastres dos filmes.

Então e vocês? O que jogaram durante o mês de Junho?

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.