Mas o que raio é este glitch

Há já algum tempo que não falo de séries de TV. As análises que outrora fiz também têm surgido em menor número, (quase que desapareceram) mas não é porque tenha deixado de ver séries de TV. Aliás, até diversifiquei bastante o tipo de séries que vejo desde que aderi à Netflix e foi aqui que começaram a ocorrer algumas sugestões interessantes.

Alguns podem já ter adivinhado pelo título que este artigo é sobre a série Glitch, ou Falha como é conhecida agora em território português. Esta é daquelas séries que facilmente passa por baixo do radar de muitos, a 2ª temporada estreou por cá no dia 28 de Novembro na Netflix, é uma produção australiana e pelo que consegui perceber, muitos não sabem sequer do que falo.

Este artigo não é uma análise, por isso não esperem que avalie os seus componentes, em vez disso quero dar-vos a conhecer uma série que talvez venham a gostar. A verdade é que até para mim foi um acidente começar a ver Glitch. Lembro-me perfeitamente que estava a ver as recomendações da Netflix, estava prestes a carregar num filme mas seleccionei esta série em vez do dito filme e com a “preguicite aguda” de domingo à noite, deixei ficar.

A 1ª temporada é composta por 6 episódios tal como a 2ª; ou seja neste momento existem 12 episódios disponíveis para desfrutar e no meu caso fazer o famoso binge watching. A 1ª temporada foi devorada por mim nessa noite e fiquei bastante investido na história, principalmente nos mistérios que se desenvolveram ao longo das quase 6 horas de narrativa. Mas lá tive que esperar uns meses até a 2ª temporada ficar disponível. Então não é que quase se voltou a repetir o mesmo efeito. Tivesse eu tempo para ver tudo seguido e tinha-o feito, sem uma única réstia de arrependimento.

Já vamos a meio deste artigo e eu ainda nem vos disse o que é que a série trata, honestamente se começar a descrever todos os eventos que dão a início a Glitch iriam ver uma amálgama de pontas soltas que parecem não ir dar a lado nenhum. Por isso prefiro que vejam o trailer da 1ª temporada.

Provavelmente não perceberam grande coisa, mas pelo menos têm as perguntas na cabeça e se quiserem saber o desenlace desta história terão que ver a série.

Se gostarem de um pouco de ficção científica misturada com drama e mistérios, muitos mistérios, esta pode ser uma série ideal para vocês. Devido ao facto de cada temporada ter apenas 6 episódios, esta acaba por ser uma série que não se dispersa e segue de perto as personagens principais, sendo fácil seguir o fio condutor da história. Como também são poucos episódios não vos tomará muito tempo e pessoalmente considero esta uma das minhas séries favoritas que ainda não foi cancelada. Sim, estou a olhar para ti Netflix, tu que cancelaste Sense8, Marco Polo e pelos vistos House of Cards entre outras tantas que felizmente eu não via para não lamentar a sua perda. No entanto como só “co-produziste” esta 2ª temporada pode ser que este Glitch esteja “co-a-salvo“.

Digam nos comentários se gostam deste tipo de artigos e se gostariam de ver mais destes, ou até outro tipo de artigos, aceito sugestões. Infelizmente não tenho tempo para ver todas as séries e acreditem que a minha lista de espera é quase comparável à lista de espera do sistema nacional de saúde.

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?