Maratona DC – Wonder Woman

wonder-woman-00-pn

Apesar de pertencer à Holy Trinity da DC Comics, a Wonder Woman nunca teve tanto protagonismo e destaque como Super-Homem e Batman. Chegou a ter direito à sua própria série televisiva nos anos 70 e o mais próximo que tivemos de voltar a vê-la ao vivo foi numa curta-metragem feita pela Rainfall Films em 2013. Também houve aquela vez em que a personagem apareceu num filme de comédia filipino do Batman (sim, isso aconteceu).

Felizmente Wonder Woman terá a sua chance de brilhar daqui a mês ao marcar presença em Batman v Superman: Dawn of Justice, e ainda vai ter um filme a solo em 2017, portanto o futuro da personagem parece bastante promissor. Mas se quiserem conhecê-la um pouco melhor com antecedência, o 4º filme da DC Universe Animated Original Movies faz um bom trabalho a demonstrar as origens da super-heroína.

wonder-woman-01-pn

Uma vez que Wonder Woman é inspirada na mitologia grega, não é de estranhar que o filme comece numa grande batalha entre as Amazonas, uma raça de mulheres guerreiras, e Ares, o deus da guerra. No fim do conflito, as Amazonas ficam com o dever de manterem Ares preso enquanto vivem na sua própria ilha isoladas do mundo exterior, e mais tarde, a rainha das Amazonas é concedida uma filha, a princesa Diana.

Elas vivem em paz durante várias centenas de anos, o que pode ser um pouco aborrecido para mulheres que treinam toda a sua vida para serem guerreiras, até que um jacto despenha na sua ilha. O piloto, Steve Trevor, é capturado e realizam um torneio para escolherem um emissário para levá-lo de volta ao seu país. Diana aproveita esta chance para sair da ilha e para provar que consegue lidar com os perigos do mundo exterior.

Entretanto Ares arranja uma forma de escapar da ilha e agora Diana, com a ajuda de Steve Trevor, tem que capturar o deus da guerra antes que volte a recuperar os seus poderes e causar o caos no mundo. A sorte dela é que estamos a falar de Ares e não do Kratos, nesse caso seria uma tarefa bem mais complicada.

wonder-woman-02-pn

Um dos pontos mais fortes do filme é a dinâmica entre Diana e Steve Trevor que é complementada com o excelente diálogo do filme. Inicialmente Steve parece ser apenas um autêntico garanhão que tenta seduzir Diana, mas ela não caí facilmente nos seus piropos. Também os piropos não eram crime naquela altura por isso o Steve safou-se.

Como seria de esperar, há várias situações que envolvem feminismo mas nunca chegam a níveis tóxicos do que vemos hoje em dia quando este tema é mencionado. As cenas de acção também são satisfatórias e demonstram que a Wonder Woman não precisa muito mais do que um laço e braceletes para desenrascar-se.

wonder-woman-03-pn

Eu sabia muito pouco sobre a Wonder Woman e este filme foi uma boa forma de conhecer uma super-heroína que merecia mais atenção, principalmente por fãs casuais de super-heróis que só vêem Super-Homem e Batman à frente. É facilmente um dos meus filmes favoritos desta série de filmes animados da DC, portanto obviamente recomendo a darem uma vista de olhos.

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...