Maratona DC – Superman Returns

superman-returns-maratona-dc-00-pn

Após quase 2 décadas desde a sua última aparição no mundo do cinema, em 2006 assistimos ao regresso do Super-Homem no filme apropriadamente intitulado Superman Returns. Mas em vez de reintroduzirem a personagem e adaptá-la aos tempos modernos, como foi o caso de Batman Begins em 2005, o realizador Brian Singer, responsável pelos primeiros 2 filmes do X-Men, optou por seguir com uma sequela directa dos filmes originais, ignorando os acontecimentos de Superman III e Superman IV: The Quest for Peace (homem esperto).

Só recentemente, ou mais propriamente ontem, é que tive a oportunidade de ver o filme em condições do início ao fim e o meu primeiro problema começa com a premissa do filme. Depois de uns astrónomos descobrirem os restos do planeta Krypton, o Super-Homem foi à procura de sobreviventes e regressa à Terra após 5 anos de ausência.

Eu percebo se ele queria confirmar com os seus próprios olhos, mas aquela pseudo-inteligência artificial do seu pai espacial deve ter-lhe dito que o planeta foi completamente dizimado, o que é que ele estava à espera de encontrar? Para além disso, parece que ele partiu sem dizer nada a ninguém, nem mesmo uma despedida à Lois Lane. Um bocado insensível da tua parte, Kal-El.

superman-returns-maratona-dc-01-pn

Ignorando um pouco esta desculpa forçada para justificar a ausência do Super-Homem, descobrimos que algumas coisas estão diferentes, como é o caso de Lois Lane que está casado com outra pessoa e tem agora um filho de 5 anos. Entretanto, Lex Luthor anda à solta depois do Super-Homem não ter comparecido como testemunha no seu julgamento. Sim, eu também não acredito como é que ele safou-se com essa.

Aparentemente ele casou-se com uma idosa rica só para ficar com o iate dela depois de morrer para poder ir até à Fortress of Solitude no Pólo Norte. Um plano muito elaborado, apesar de ele já ter ido ao esconderijo do Super-Homem no 2º filme e ele chegou lá de balão. E mais uma vez, a Fortress of Solitude continua sem qualquer tipo de protecção onde qualquer um pode entrar e obter informações que não deviam.

Portanto o Lex Luthor tem um plano maléfico que envolve novamente vender terrenos e o Super-Homem tem que impedi-lo mais uma vez. No geral, é uma história simples que não corre muitos riscos. É certamente uma sequela melhor que o 3º e o 4º filme, e ainda tem uns bons efeitos especiais, mas tirando pequenas excepções, parece que não acontece nada de empolgante, e estamos a falar de um filme que dura 2 horas e meia.

Quanto a Brandon Rooth como Super-Homem, devo dizer que era muito difícil para ele substituir Christopher Reeve. Nota-se que tenta o seu melhor para corresponder à prestação dos primeiros filmes, apenas não tem o mesmo charme que o Reeve. Juntando isso com o fato que parece bastante datado para a altura e os olhos ridiculamente azuis, ele não convenceu-me muito no papel.

O restante elenco também não se destaca muito, se calhar excepto o Kevin Spacey como Lex Luthor. Também estava lá o Kumar que não disse uma única palavra durante o filme inteiro. Ao menos sempre tem uma história engraçada para contar ao amigo Harold quando apanharam outra grande moca sobre a vez que trabalhou para o Lex Luthor e agrediu o Super-Homem.

Superman Returns é mais uma homenagem aos filmes originais do que propriamente um filme cativante. Talvez queriam jogar pelo seguro e ver qual seria a reacção do público ao voltar a ver o Homem de Ferro no cinema. Havia planos para uma sequela, mas o projecto foi cancelado e só voltaríamos a ver um filme do Super-Homem em 2013 no reboot Man of Steel.

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram