LawBreakers – Primeiras impressões (Alpha)

lawbreakers-primeiras-impressões-alpha-01-pn

Quando Cliff Bleszinski revelou oficialmente LawBreakers, o novo jogo do seu estúdio Boss Key Productions, eu não fiquei propriamente empolgado. Contudo, poderia dizer o mesmo de outros jogos que acabaram por capturar o meu interesse após os experimentar através de demos e betas. Neste último fim-de-semana, tive a oportunidade de experimentar LawBreakers por uma Closed Alpha Test e perceber melhor do que se trata o jogo.

LawBreakers é um FPS multiplayer com partidas até 5 contra 5 jogadores. O contexto do jogo é que decorre numa América futurista após um evento sísmico global conhecido como “The Shattering”. Agora a lua foi destruída, a gravidade está fora de controlo e há crime por toda a parte. Nesta batalha, ficam do lado dos polícias bonzinhos da Law para ajudar a defender a sociedade, ou juntam-se aos típicos delinquentes dos Breakers que tiram proveito do caos.

Nesta alpha tinha apenas disponível o modo Overcharge onde o objectivo é capturar e recarregar uma bateria. Quando a energia está a 100%, têm que guardar a bateria na área da vossa equipa durante 20 segundos para ganharem um ponto. A equipa que conseguir obter 2 pontos vence a partida. De uma certa forma, é uma mistura entre Capture the Flag com King of the Hill.

lawbreakers-primeiras-impressões-alpha-02-pn

Existe 5 classes para escolher (estando 4 disponível na alpha) com cada uma representada por duas personagens, uma do lado da Law e outra do lado dos Breakers (por alguma razão, joguei sempre do lado da Law. As habilidades entre elas são diferentes, assim como o nível de vida e mobilidade. Há umas que são mais indicadas a serem jogadas de forma mais calculada e outras que podem levar com tudo à frente.

Experimentei primeiro a classe Enforcer que é a mais indicada para quem está a jogar pela primeira vez. Tem um bom equilíbrio entre vida e mobilidade, usa a típica metralhadora, para além de habilidades no mínimo interessantes, e adora berrar constantemente “Justice in the form of an ass kicking“. De seguida, temos a classe Titan que funciona como o tanque da equipa. Apesar de ter a pior mobilidade, ele compensa com um lança-roquetes e uma habilidade que o torna praticamente no Imperador Palpatine.

As duas restantes classes requerem um pouco mais de perícia para obterem bons resultados. Foi complicado jogar em condições com a classe Vanguard nas primeiras partidas devido à sua alta mobilidade. É capaz de voar pelo mapa por breves momentos e a sua habilidade mais poderosa pode fazer toda a diferença se usada no momento certo. Por fim, temos a classe Assassin que já conseguem calcular o tipo de personagem que é só pelo nome. Usei esta classe apenas uma vez, mas deu para perceber que é uma das classes mais fortes. Talvez um pouco forte de mais…

Um dos elementos que LawBreaker recorre para tentar distinguir-se da concorrência é a influência da gravidade na jogabilidade. Nos 2 mapas disponíveis na alpha, existe uma área central onde a gravidade é mais baixa, ou seja, podem quase flutuar pelo meio do ar, acrescentando alguma verticalidade ao combate. Uma vez que o modo Overcharge decorre praticamente em dois locais do mapa, esta área era poucas vezes um local de confronto e só algumas classes é que incluí habilidades que afetam a gravidade em si.

Sendo isto uma alpha, é normal encontrar problemas. No primeiro dia, existia uma lag descomunal e longos períodos de tempo à espera de encontrar jogadores no matchmaking. No segundo dia, a lag já não estava tão agressiva, o que permitiu desfrutar melhor do jogo. Ainda assim houve ocasiões onde o matchmaking durava demasiado tempo.

Ao contrário do que tinha sido anunciado inicialmente, LawBreakers não vai ser free-to-play. Por um lado, isto chama a atenção a alguns jogadores que desligam-se completamente quando free-to-play é mencionado. Pelo outro lado, sendo um jogo focado unicamente no multiplayer, vai precisar de estar a um preço convincente e mostrar um pouco mais do que vale, porque fiquei com a sensação de ser apenas mais um FPS multiplayer entre muitos. Um FPS competente, mas que não tem o potencial de cativar-me a jogar para além de uma meia dúzia de dias.

LawBreakers está planeado a ser lançado este verão e vai estar disponível exclusivamente no PC através da Steam. Deverá chegar a Early Access em breve.

Sérgio Batista

Escolhido da ‘pug life’ que gosta sempre de arranjar jogos novos para a PS2.
Cosplayer casual, tira fotos em demasia nos eventos.

More Posts

Follow Me:
FacebookYouTube

Sérgio Batista

Escolhido da ‘pug life’ que gosta sempre de arranjar jogos novos para a PS2.
Cosplayer casual, tira fotos em demasia nos eventos.

  • Silver4000

    Este é aquele com o hookshot?

    • Kanudo

      Só a classe Assassin tem acesso a isso. Não usei muito, mas dá para fazer coisas giras.

      • Silver4000

        Oh… pensei que fosse uma das mecânicas do jogo :/