Game of Thrones T6 – Resumo “Blood of My Blood”

game-of-thrones-t6-blood-of-my-blood-01-pn

AVISO: Este artigo contém spoilers do 6º episódio da temporada 6 de Game of Thrones. Se ainda não o viram, voltem aqui após o terem feito. Não me culpem se ficarem a saber antes do tempo que o Tommen continua a ser um inútil.

Iniciamos a 2ª metade desta temporada de Game of Thrones com “Blood of My Blood” a ser talvez o episódio mais pacífico de sempre. Sim, tivemos dragões e zombies, mas nada de vítimas mortais (os corpos reanimados não contam), nem mesmo um par de seios. Foi um episódio focado nas personagens a aceitarem quem são e conta com o regresso de alguma caras que já não víamos há muito, muito tempo.

Começamos com Bran e Meera ainda a fugir pelo mato logo após os eventos do último episódio (RIP Hodor). Bran ainda está a desfragmentar o cérebro com todas as novas informações que adquiriu ao tornar-se no novo Corvo Trizarulho. Uma das visões mostra os eventos passados durante o reino de Aerys II Targaryen, o rei louco que queria queimar tudo e todos.

Infelizmente não ficamos a saber muito mais devido à aparição de um grupo de zombies (o termo correto é wight mas vou ficar por zombies). Quando tudo parecia estar perdido, um cavaleiro de negro surge para os salvar e revela ser nem mais nem menos do que Benjen Stark, o tio desaparecido da 1ª temporada. Ele teve um pequeno problema na sua patrulha e quase se transformou num zombie, mas graças à ajuda das Filhas da Floresta, conseguiu manter a sua vida e agora é… uma espécie de White Walker mas bonzinho? Só sei que deve ter um valente pedaço de Dragonglass no peito e aquilo não deve dar muito jeito para dormir.

game-of-thrones-t6-blood-of-my-blood-02-pn

Samwell Tarly tem andando um pouco esquecido nesta temporada, mas finalmente passamos mais algum tempo com ele ao regressar à sua casa em Horn Hill com Gilly e o seu bebé. Para quem já se esqueceu, Sam juntou-se à Night’s Watch depois de renunciar o título e herança da família, sob a ameaça de ser morto pelo próprio pai. Portanto também estaria nervoso como ele com a ideia de voltar a ver o pai.

No momento em que vi a sala de jantar, eu já sentia a atmosfera pesada e sabia que alguma coisa não ia correr bem. Como seria de esperar, o pai do Sam é uma grande besta (não o género bom de besta como o Tylarth) e descobre que Gilly é uma selvagem quando esta tenta apoiar Sam. Há que destacar como até as pessoas de Westeros nas zonas mais distantes do norte ainda vêm os selvagens do norte como “o verdadeiro inimigo” e a reação incrédula quando os White Walkers foram mencionados. Claramente a malta do sul não sabe da missa a metade do que se está a passar.

Sam é expulso de Horn Hill, e não só decidi levar Gilly e o bebé com ele, como ainda leva a espada Heartsbane com ele. Se eu tivesse lutado contra um White Walker e tivesse visto as coisas que o Sam viu no outro lado da muralha, eu também roubava qualquer pedaço de aço valiriano que encontrasse pelo caminho.

game-of-thrones-t6-blood-of-my-blood-03-pn

Em King’s Landing, Jaime Lannister e o exército dos Tyrell chega à cidade para impedir o Walk of Shame da Margaery e levá-la de volta ao castelo, assim como o irmão Loras. Numa situação que tinha tudo para correr mal, o Alto Pardal saca um trunfo e surge o rei Tommen a anunciar uma novo aliança entre a croa e a fé.

Isto deixa toda a gente contente, excepto Jaime e os Tyrell. Devido às suas ações, Jaime deixa de ser o comandante da King’s Guard e é enviado para liderar o exército do rei para reconquistar o castelo de Riverrun ao Blackfish. Jaime teme em deixar Cersei sozinha no seu julgamento, mas ela acalma-o porque vai ser um julgamento por combate e vai escolher o Frankentanha. Estou para ver quem vai ser o desgraçado que lutará com ele.

Ainda estou na dúvida quanto à posição de Margeary Tyrell. Pela conversa com Tommen, ela parece reconhecer a natureza das suas ações no passado e até admira um pouco o Alto Pardal. Mas nós já vimos a sua capacidade de manipulação, portanto não sei até que ponto isto não é tudo um plano elaborado dela. Fica a questão para vocês debateram.

game-of-thrones-t6-blood-of-my-blood-04-pn

Outra personagem que já não víamos há bastante tempo é Walder Frey, que continua mal-humorado como sempre. Ele está muito chateado por ter perdido Riverrun ao Blackfish e vai usar o sobrinho dele, Edmure Tully, como refém para ajudar na reconquista do castelo. Ainda se lembram do Edmure, o tipo que se casou no Red Wedding? Sim, eu mal lembro-me dele também.

Para os lados de Braavos, uma rapariga continua a assistir à peça de teatro onde retrata a morte de Joffrey e de Tywin Lannister, onde Tyrion é visto como o vilão. Uma rapariga envenena a bebida do seu alvo, Lady Crane, mas depois de uma pequena conversa entre as duas, uma rapariga decide impedi-la antes de beber o veneno e acusa uma das atrizes pela tentativa de assassinato.

Está visto que uma rapariga não se esqueceu tão facilmente de que é Arya Stark e vai buscar a sua fiel espada Needle, o que vai dar jeito quando enfrentar a Waif. Será que Waif vai ter a morte tão desejada? Será que Jaqen H’ghar vai interferir? Será que a Arya Stark vai juntar-se aos saltimbancos para tornar-se numa atriz?

game-of-thrones-t6-blood-of-my-blood-05-pn

O episódio termina com Daenerys a cavalgar com o seu novo exército de Dothraki a caminho de Meereen. Desta vez, ela está mesmo convencida em seguir para Westeros, o único problema é que ninguém tem uma frota, por agora (até parece que já sabe que o Euron Greyjoy está a construir uma). Como não tem nada melhor para fazer, ela desaparece por uns momentos e regressa com o seu dragão Drogon para motivar um pouco as suas tropas com um discurso. Aparentemente, ela já consegue chamar os dragões quando lhe apetece.

Avaliação: bom
Nº de morte: zero
Nível de nudez: zero

 

O que acharam deste sexto episódio? Não se esqueçam de comentar e cá estarei de voltar para falar do próximo episódio, “The Broken Man“.

Sérgio Batista

Escolhido da ‘pug life’ que gosta sempre de arranjar jogos novos para a PS2.
Cosplayer casual, tira fotos em demasia nos eventos.

More Posts

Follow Me:
FacebookYouTube

Sérgio Batista

Escolhido da ‘pug life’ que gosta sempre de arranjar jogos novos para a PS2.
Cosplayer casual, tira fotos em demasia nos eventos.

  • _GM_

    Raisparta o Tommen ter aceito aliar se à fé. Queria ver a Walk of Shame da Margaery.

    • Concordo, mas eu queria era ver o Pardal sem cabeça.

      • _GM_

        Soon

      • Kanudo

        Mais depressa estamos a ver toda a gente na série sem calçado como ele do que o Pardal sem cabeça.