Game of Thrones T6 – Resumo “Battle of the Bastards”

game-of-thrones-t6-battle-of-the-bastards-00-pn

AVISO: Este artigo contém spoilers do 9º episódio da temporada 6 de Game of Thrones. Se ainda não o viram, voltem aqui após o terem feito. Não me culpem se ficarem a saber antes do tempo que não devem deixar os vossos cães à fome durante 7 dias, senão eles comem-vos a cara.

Os últimos episódios de Game of Thrones têm deixado um pouco a desejar desde que seguraram a porta. Felizmente “Battle of the Bastards” não desilude e é capaz de ser o ponto alto desta temporada. Foi perto de 1 hora cheia de momentos emocionantes e muita ação, oferecendo um dos melhores episódios de toda a série. Eu podia resumir este artigo com apenas “fight fight fight atrás de fight”, mas como tenho de encher chouriço, vamos falar mais ao pormenor.

Começamos em Meereen durante o ataque dos Mestres, provando mais uma vez que as minhas previsões estavam erradas. Daenerys quer queimar tudo e todos ao bom estilo Targaryen, mas Tyrion tenta meter-lhe algum tino na cabeça para não repetir os mesmos erros que o seu pai. É bom voltar a ver estes dois a interagir, tinha algum receio que a posição de Tyrion fosse reduzida devido ao estado atual da cidade. Contudo, Dany ainda lhe dá ouvidos e ambos elaboram um plano mais benéfico.

Eles encontram-se com os Mestres que estão a contar com a rendição de Daenerys, mas no momento em que tens dragões à mistura, não há muito para discutir. Dany sobe para cima de Drogon, com RhaegalViserion a juntarem-se à festa para carbonizar (mas apenas parcialmente) a frota dos Mestres. O exército dos dothrakis entra à grande pela cidade e Greyworm faz um belo double kill, sobrando apenas um mestre para contar a história do quão “gg ez” esta guerra foi para Daenerys.

game-of-thrones-t6-battle-of-the-bastards-01-pn

Mas o ponto central deste episódio é a Wrestlemania do Norte, a batalha entre Jon Snow e Ramsay Bolton. Apesar das diferenças, as duas personagens têm bastante em comum: ambos são filhos ilegítimos do Norte, sempre vistos de lado, que passaram toda a sua vida a tentar provar o seu valor e procurar o seu lugar neste mundo muitas vezes desagradável. Partilham de origens iguais, e em qualquer momento, eles podiam ter trocado de lugar.

Jon tem uma pequena conversa com Ramsay antes da batalha na tentativa de convencê-lo a um combate a dois. Ramsay não vai com a conversa, e mais tarde, Sansa tenta avisar Jon para ter cuidado com as armadilhas psicológicas de Ramsay. Jon não liga nenhum e vai ter com a Melisandre para uma rapidinha. Estou a brincar, isso não aconteceu, mas ele pediu para não ser ressuscitado caso morresse na batalha. E esse pedido aplica-se a meios-irmãos e gigantes. Davos Cebolas faz umas caminhadas a cagar-se todo antes da batalha e encontra uma figura queimada de um veado que pertencia à princesa Shireen. Vai haver confusão no próximo episódio…

Antes do evento principal, passamos por Meereen novamente com os irmãos Greyjoy a oferecer o seu apoio e nota-se logo um clima entre Daenerys e Yara. Existem algumas semelhanças entre as duas personagens e Yara utiliza isso a seu favor: ambas querem ser rainhas em sítios que nunca foram governados por mulheres e querem tornar as coisas melhores depois da porcaria feita pelos seus pais. Dany aceita os novos membros no seu grupo, na condição de que param com os saques, violações, e tudo aquilo que os homens de ferro adoram fazer. Yara concorda com pouca oposição, e isto pode causar problemas no futuro. Afinal de contas, a guerra contra os Mestres aconteceu devido à abolição da escravatura, portanto é possível isto voltar a acontecer com os Greyjoy.

game-of-thrones-t6-battle-of-the-bastards-02-pn

Seguimos para a batalha dos bastardos que ocupa metade do episódio e sem uma única interrupção para saber o que anda o Sam Tarly a fazer ou algo aborrecido do género. Ramsay inicia a sua armadilha ao soltar Rickon Stark para correr até Jon Snow enquanto voam flechas na sua direção – e o burro andam em linha reta em vez de andar aos zig-zags. Como esperado, Jon Snow cavalga em desespero para salvar o irmão, mas Rickon é morto por uma flecha no último momento e Jon está ao alcance dos arqueiros dos Bolton.

Jon Snow perde o cavalo e fica frente-a-frente a dezenas de cavalheiros a cavalgarem na sua direção (tudo cavalos verdadeiros nesta cena). Para sorte dele, o seu exército chega na altura certa e temos um embate brutal entre cavalheiros dos dois lados. Davos prepara os arqueiros para atacar mas desiste da ideia para não atingir os aliados. Ramsay não tem problemas nenhuns com friendly kills e dispara centenas de flechas a toda a gente. No meio da confusão, Jon Snow faz a sua homenagem à cena do corredor do Daredevil numa sequência contínua a matar soldados e a desviar cavalos. Certamente mereceu a Play of the Game.

Com o decorrer da luta, começam a formar-se enormes pilha de corpos no campo de batalha e Ramsay cerca todo o exército de Jon com uma linha de escudos e lanças. Sem sucesso a quebrar o cerco, toda a gente começa a entrar em pânico. Jon Snow é quase enterrado vivo pelos seus próprios homens a tentarem fugir, e houve 2 ou 3 vezes que Tormund ia desta para melhor mas o selvagem barbudo aguentou-se. Essencialmente, os Bolton tiveram a vantagem o tempo inteiro.

game-of-thrones-t6-battle-of-the-bastards-03-pn

Como seria de esperar, Jon Snow é salvo pelo exército de Littlefinger no seu momento à Gandalf d’As Duas Torres. Jon não perde muito tempo a pensar porque Sansa não referiu antes a ajuda de Littlefinger, ele está mais preocupado em perseguir Ramsay até Winterfell para pôr fim a esta batalha. O gigante Wun Wun quebra os portões do castelo, já completamente desgastado, e é morto mesmo à frente de Jon por um flecha disparada por Ramsay. Jon Snow imita o Capitão América para aproximar-se de Ramsay e descarrega uma série de socos merecidos no focinho do bastardo. No entanto, algumas pessoas queriam que a luta fosse um pouco mais longa.

A caminho de matar Ramsay, Jon pára quando olha para a sua irmã Sansa, talvez ganhando noção do que estava fazer ou porque sente que ela é que merece tirar a vida dele. Ramsay é colocado no canil onde os seus cães já não comia há 7 dias e temos a mais pura justiça poética de sempre. Ramsay morre literalmente pelo negócio de comida de cão, o que deixa Sansa bastante satisfeita agora que tem Winterfell de volta. Mas depois de tantas baixas, será que estão mesmo em melhor posição para defender Westeros contra o exército dos White Walkers?

Avaliação: muito bom
Nº de morte: acham mesmo que estive a contar?
Nível de nudez: despidos e esfolados

 

O que acharam deste episódio? Não se esqueçam de comentar e cá estarei de voltar para falar no episódio final da temporada, “The Winds of Winter“.

Sérgio Batista

Escolhido da ‘pug life’ que gosta sempre de arranjar jogos novos para a PS2.
Cosplayer casual, tira fotos em demasia nos eventos.

More Posts

Follow Me:
FacebookYouTube

Sérgio Batista

Escolhido da ‘pug life’ que gosta sempre de arranjar jogos novos para a PS2.
Cosplayer casual, tira fotos em demasia nos eventos.

  • Daenerys com Yara foi a melhor cena do episódio.

    O Snow, com 99% de hipóteses de levar com uma flecha durante um porredão de tempo não levou, já o irmão levou com uma de uns 10% de hipóteses (ainda que o Ramsay tenha falhado de propósito as primeiras tentativas, como comprova o tiro certeiro no olho de Wun Wun) e os poucos metros quadrados que o cadáver deste ocupava no chão ainda foram atingidos com mais duas ou três flechas. Já o Snow, com o spray anti-flecha, nem a cavalgar contra elas, nem a levar com um monte de chuva de flechas se pingou.

    No fim, ficou-me o grande ator que é Iwan Rheon.

    • Kanudo

      Talvez o Senhor da Luz esteja a protegê-lo. Sempre daria alguma relevância à sua ressurreição.

  • r2

    Simplesmente épico. Uma batalha em que o tank fez carry, Wun Wun foi enorme.

  • Squall_jb

    Épico mesmo, para mim o melhor episódio de GOT até ao momento

    • Sururu

      Lamento, mas não posso concordar.
      Houve para mim 3 epísodios que se destacaram devido à intensidade dos acontecimentos.
      1-O do casamento que acabou num banho de sangue onde “metade” da família Stark foi ceifada.
      2-O que o Ramsey capa o Greyjoy (quando desta cena até me torci todo)
      3-O do combate entre o The Mountain e o Viper

  • Sururu

    Alta realização, com técnicas de primeira.
    Indiscutivelmente o melhor episodio desta temporada.

    No entanto, o sal e a pimenta a que isto nos habituou foi a imprevisibilidade dos acontecimentos. Principalmente no que toca a mortes, pois sucumbia sempre quem menos esperávamos ou quem mais amávamos. Tudo que acontece de momento é de uma previsibilidade atroz. Já faz muito tempo que não acontece algo que que me faz diz, O QUÊ!!!!!

    • Kanudo

      Só não digo que é o melhor episódio de sempre exactamente por ser tudo um pouco previsível.
      Ainda assim, todo o trabalho à volta da realização da batalha compensou bastante.

  • Sururu

    Só para acrescentar que com carne daquela os cães do Ramsey devem ter apanhado uma indigestão do caraças!!!!

    Grande, grande actor. Tiro o meu chapeu.

  • Silver4000

    Estava à espera que houvesse algo parecido a isto no jogo da Telltale, mas não…

    Anyway, preferia que o Ramsey tivesse matado o Snow, para prolongarem esta batalha. Foi muito água sem sal.

  • Sururu

    Algo que me esqueci de dizer.
    Sempre tive esperança que o Ramsey fosse escapar, pois para mim quem merecia saborear esta morte era o Greyjoy. Mais ninguem sofreu e foi humilhado como ele.

    • r2

      Mas não será que o Theon mereceu o castigo? também não foi nenhum santo xD