Especial – Os nossos animes favoritos de 2016

Tal como já foi mencionado antes, o PróximoNível engloba mais temas para além de videojogos. Desta vez, vamos dar a nossa atenção aos nossos adorados animes onde alguns membros da redação vão destacar os seus animes favoritos de 2016.

Não se esqueçam também de nos dizer nos comentários quais foram os animes que mais gostaram este ano.

 


Adriana Silva

Durante o ano de 2016, posso dizer que os animes que vi não saíram muito daquilo que costumo ver, à excepção de dois ou três. No entanto, posso dizer que fiz bem em arriscar. Costumo optar por animes que incluam elementos de RPGs de alguma forma, ou seja, do género de fantasia.

No entanto, quis dar uma oportunidade a animes como Yuri on Ice e Sakamoto desu ga? e adorei tanto um como o outro.
Sailor Moon Crystal Season III foi muito melhor do que estava à espera e estou ansiosa pela próxima temporada.
Continuei a ver Naruto Shippuden, e estou a gostar do rumo que o anime está a ter após o desfecho que teve.
Adorei Re:Zero, Occultic; Nine também está muito bom, e ainda tenho de voltar a ver RWBY.

 

  1. Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu
  2. Sailor Moon Crystal Season III
  3. Sakamoto desu ga?
  4. Yuri!!! on Ice
  5. Occultic; Nine
  6. Pokémon Sun & Moon
  7. Pokémon Generations
  8. Naruto Shippuden
  9. Monster Hunter Stories: Ride On

 


Mathias Marques

(10) Começando pelo fim da lista, a segunda temporada de Ajin continuou a ser interessante, mas com alguns momentos parados e talvez demasiado foco em Satou, o vilão, que num comentário contraditório, até acaba por ser uma personagem bastante interessante e com acções bastante imprevisíveis. (9) KonoSuba foi sim uma das surpresas deste ano, um anime que vem oferecer algo diferente ao tema de ser transportado para mundos de fantasia (Isekai). Isto ao aproveitar clichés, cenas inesperadas, personagens estúpidas e imensa comédia e paródia de tudo o que vai acontecendo. Afinal de contas, o protagonista é aquela pessoa que morreu de choque ao pensar que tinha sido atropelado por um tractor… o problema foi mesmo ter sido uma temporada curta.

(8) No ano passado Hibike! Euphonium impressionou bastante gente, eu por acaso estava interessado no anime e gostei bastante. Esta temporada decidiu focar-se mais em algumas personagens e na drama entre as mesmas, deixando a música de lado, o que acabou por fazer com que ficasse com um lugar mais baixo na lista. (7&6) JoJo Part 4 e Durarara!! x2 Ketsu até que estão a um nível igual, por um lado, Durarara prometeu demasiado mas desiludiu um pouco a certas alturas, por outro, deixava-me sempre entusiasmado para o episódio seguinte. Já JoJo adaptou a minha parte favorita (do que li) da manga, possuindo o melhor vilão até à altura (em termos de anime).

(5) A terceira temporada de Haikyuu!! acabou por ser um conjunto de dez episódios sobre o mesmo jogo, algo que é complicado de fazer uma vez que os jogos normais costumam durar por volta de quatro episódios cada. No entanto a série não só conseguiu fazer com que o jogo não se sentisse gasto, mas ainda encontrou tempo para desenvolver algumas das personagens nesta pequena temporada. (4) Se estão a questionar este top 4 tendo em conta o meu fanboyismo por DRRR e Haikyuu, fiquem a saber que Boku no Hero Academia é uma jóia que está a brilhar cada vez mais. O tema de super heróis é obviamente inspirado nas comics Americanas, e o autor sabe como trabalhar por volta dos clichés e criar momentos espectaculares com as suas personagens. E a razão pela qual a primeira temporada não está mais acima é de a parte inicial ser a mais lenta e o estúdio ter material mais do que suficiente para ter feito mais episódios.

(3) Mob Psycho 100 pega nas falhas que One Punch Man tem e cria a sua história por volta das mesmas. Enquanto que OPM é bom enquanto paródia, Mob Psycho 100 consegue dar melhor uso às suas personagens ao pegar nas várias emoções e ideais que as mesmas possuem, e desenvolver as mesmas, já para não falar na animação que está bastante boa. (2) Erased conseguiu impressionar-me devido ao estilo cinemático que o estúdio decidiu usar, bem como a história que se trata de um mistério envolvendo o passado e o futuro. No entanto os episódios finais foram a fraqueza do anime, por ser bastante previsível e também devido à direcção que decidiu tomar, mas não deixa de ser um bom anime que todos deviam de ver.

(1) Re:Zero tal como KonoSuba vem trazer um olhar diferente ao género Isekai, possuindo um protagonista que tem um poder estranho que é regressar a um ponto atrás no tempo de cada vez que morre. Isto acaba por ser uma ideia interessante, ainda para mais quando esta ideia permite ver o protagonista sofrer vezes sem conta enquanto tenta descobrir onde errou. O ponto forte da série foi sem dúvida a segunda arc, que caiu que nem um peso em várias pessoas, já o ponto fraco foi mesma a terceira arc que compõe pelo menos metade do anime, tendo-se arrastado um pouco, e sem tanto sofrimento e desespero que o anime nos apresentou na sua parte inicial.

 

  1. Re:Zero Starting Life in Another World
  2. Erased
  3. Mob Psycho 100
  4. Boku no Hero Academia
  5. Haikyuu!! 3
  6. Durarara!! x2 Ketsu
  7. JoJo’s Bizarre Adventure Part 4: Diamond is Unbreakable
  8. Hibike! Euphonium 2
  9. KonoSuba
  10. Ajin 2

Runner-ups: ReLife ; Fantasy of Ash and Grimgar ; The Disastrous Life of Saiki K.

 


Roberto Silva

Este ano decidi ser mais selectivo com a quantidade de animes a que dei atenção e ainda bem que o fiz. Em vez de passar cada anime basicamente à espera do próximo decidi dar real valor àquilo que estava a ver. E felizmente escolhi animes que são verdadeiros portentos de qualidade. Mob Psyho 100 mostrou que a equipa por trás de One Punch Man não são one-hit wonders, Shokugeki no Soma voltou com mais refeições que provocam todo o género de sensações em todo o tipo de pessoas e finalmente depois de tantos anos tivemos a estreia em grande de Kizumonogatari (e sim, ainda estamos a olhar para ti, Evangelion 4.0).

Drifters leva mais uma vez Nobunaga aos papéis principais, mas desta vez lembraram-se de que a história japonesa tinha mais pessoas de relevância, o que por si parece milagre. E milagre foi eu ter aguentado aquele pedaço intermédio de Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu, mas que valeu a pena because Rem.

Erased prometeu muito ao início mas infelizmente não conseguiu acabar em alta, o que lhe valeu um lugar mais abaixo do que realmente conseguia. 3-Gatsu no Lion prometeu muito ao início (aquela cena inicial é possivelmente uma das melhores de sempre) e pelo andar da carruagem já vai lançado para melhor de 2017 também, e Haikyuu! teve com a sua terceira temporada um dos meus momentos favoritos do ano. Outro dos meus momentos favoritos do ano aconteceu quando menos estava à espera. Depois de muitos anos sem prestar atenção decidi voltar a ver Naruto Shippuden (e sim, saltei os fillers) e para meu deleite a luta final do anime deixou-me completamente de rastos pela extrema qualidade da mesma.

E ainda bem que vivo num tempo onde Keijo!!!!!!!! existe pois nada neste mundo poderia ser melhor que isso.

 

  1. 3-Gatsu no Lion
  2. Mob Psycho 100
  3. Shokugeki No Soma: Ni No Sara
  4. Kizumonogatari
  5. Drifters
  6. Boku no Hero Academia
  7. Erased
  8. Keijo!!!!!!!!
  9. Haikyuu!! 3
  10. Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu

 


Sérgio Batista

Ainda me considero um apreciador casual de anime, e em 2016 eu não saí muito do meu registo habitual quanto às séries que opto ver. Isto é, continuo a dar preferência aos animes over-the-top e com premissas fora do comum. Por isso não é de admirar que Keijo tenha me chamado à atenção, sempre a proporcionar momentos divertidos em cada episódio.

Houve alguns animes que acabei por assistir mais tarde, como Boku no Hero Academia e Mob Psycho 100, mas já sabia que ia gostar. Também foi o ano onde vimos o regresso de uma adaptação de Berserk, apesar de deixar algo a desejar. Sakamoto demonstrou que nunca vou ter tanta swag como ele, e Dragon Ball Super teve direito a dobragem em português, o que deu origem a inúmeras pérolas novas logo nos primeiros episódios.

Talvez o mais surpreendente foi decidir voltar a ver Pokémon, neste caso Sun & Moon, e Naruto Shippuden, que por mim já compensou continuar a assistir pelo grande regresso do Sexy Jutsu. E não quero saber se não consideram RWBY um anime. A série está no catálogo de animes do Crunchyroll, por isso já tenho desculpa.

 

  1. Keijo!!!!!!!!
  2. Boku no Hero Academia
  3. Sakamoto desu ga?
  4. Mob Psycho 100
  5. RWBY
  6. Dragon Ball Super
  7. Berserk (2016)
  8. Pokémon Sun & Moon
  9. Naruto Shippuden

Sérgio Batista

Membro do PróximoNível desde 2015. Tira fotos em demasia durante os eventos.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...