Em Destaque – Pokémon Adventures

Isto é algo que já falei várias vezes mas nunca ninguém prestou atenção, porque haveriam? Por mais que diga que Pokémon Soul Silver é um dos meus jogos favoritos de sempre, apenas por afirmar que os recentes jogos de Pokémon não são do meu agrado sou de imediato acusado como “hater” por alguma razão. No entanto os autoproclamados fãs nunca viram a melhor parte da franquia, mesmo após várias insistências por minha parte.

Espero então que seja desta; Que seja desta que vocês finalmente prestam atenção ao que eu digo e fiquem a conhecer um dos melhores lados que a série Pokémon tem para oferecer, ou naquilo que é a minha opinião, o melhor que a série Pokémon alguma vez podia ter feito: Uma história que realmente explora o mundo e personagens que apresenta.

O que é Pokémon Adventures (conhecido como Pokémon Special no Japão)? É uma manga baseada nos jogos de Pokémon tal como o anime que todos conhecem também é baseado nos mesmos, excepto que a manga é diferente do anime e mais perto do que acontece nos jogos, embora esta trabalhe melhor as suas histórias, personagens e relações. A mesma está disponível de forma oficial em Inglês e da última vez que ouvi falar dela esta já estava a adaptar a história de Sun e Moon.

Então o que torna a manga Pokémon Adventures realmente especial para a destacar de todas as outras adaptações manga que a franquia recebeu, anime, e até os seus próprios jogos principais? Bem, vamos começar por partes, e com isso talvez comece por explicar um pouco o cenário da primeira adaptação, “Red, Green e Blue” que é baseado nas versões Red e Green do Japão e Red e Blue do Ocidente.

Vocês estão a ver a personagem principal? A qual todos chamam Ash devido ao anime? Pois bem, o seu nome sempre foi Red tal como o jogo indica, enquanto que o rival é na realidade Green e não Gary, mas devido à troca de cores que o Ocidente teve, ele é referido como Blue, mas na realidade Blue é a outra personagem principal da primeira geração. Não sabem de quem falo? Quantos de vocês pegaram em Fire Red e Leaf Green? Lembram-se que podiam escolher uma rapariga? Sim, é ela, e esta manga saiu muito antes desse jogo por isso pergunto-me se havia algum plano para essa personagem na altura que nunca chegou a realizar-se.

Então e qual é a história? A parte inicial não se distancia muito da adaptação anime, Red acha-se o melhor da aldeia e cria uma rivalidade com Green ao ver que este tem mais experiência no que toca à captura e combate de Pokémon, enquanto que Red observa mais os sentimentos dos mesmos. Após um encontro com Mew e a Team Rocket ambos partem numa aventura a pedido de Professor Oak para colecionar informação nos 150 Pokémon existentes. Mais tarde Blue junta-se ao barulho, sendo basicamente uma charlatona que engana e rouba pessoas.

O objectivo de Team Rocket é um pouco diferente nesta versão, ou pelo menos os métodos que usam são diferentes. O troféu que a equipa quer é Mew e para obter isso não vão parar a qualquer custo, roubando Pokémon, forçando-os a evoluir, traficando os mesmos e semelhante; não existe Jessy e James nesta versão, mas várias personagens familiares poderão não ser tão amigáveis o quanto os fãs podiam imaginar. Falando em caras conhecidas, novas caras também aparecem, tanto quanto saiba pelo menos as personagens Yellow e Emerald nunca marcaram presença nos jogos.

As histórias seguintes também tem as diferenças quando comparado com os jogos. Gold e Silver continua maioritariamente igual, com a Team Rocket novamente no activo a tentar fazer com que Giovanni regresse, enquanto que Silver, o rival, está determinado a eliminar a Team Rocket. Por outro lado o nosso protagonista principal, Gold, está à procura da pessoa que roubou Totodile e a atirar-se a várias raparigas pelo caminho. Algo de diferente nesta história é que Gold e Silver acabam por juntar-se várias vezes em grupo ao contrário de Red/Blue/Green, isto sem contar com Crystal que mais tarde também marca presença.

Não quero estar a dar exemplos de todas as histórias mas a terceira geração é talvez a que mais se distancia dos jogos em termos de objectivos principais. Ruby é um rapaz que está interessado nas competições de Pokémon, não as batalhas mas sim os concursos de beleza, habilidade e etc; sendo uma personagem que preocupa-se com as aparências devido a isso. Já Sapphire é uma maria-rapaz e o completo oposto de Ruby, focando-se então em colecionar crachás de ginásios de forma a competir com Ruby. Emerald… diga-mos que não é a minha personagem favorita por não se encaixar muito… é… vamos dizer que é isso…

Isto é pelo menos as diferenças que posso exemplificar com breves sumários, pois as histórias focam-se em muito mais. Existem pequenas referências aos jogos, como por exemplo Snorlax, um episódio dedicado ao concurso de captura de insectos da segunda geração, entre mais. Tudo isto é incorporado de forma a fazer com que os fãs dos jogos façam nota destas referências enquanto que ao mesmo tempo adiciona algo à história para não ser apenas um capítulo filler.

Caso estejam a pensar que os remakes são ignorados então enganam-se, pois todos os remakes fazem parte da história. Obviamente que não é um remake da história original mas sim uma continuação de tudo o que tem acontecido, pois estas histórias são lançadas seguindo a ordem em que os jogos foram saindo, ou seja, após a história de Emerald temos de regresso os nossos protagonistas originais para a arc de Fire Red e Leaf Green. que continua alguns anos após a sua última aparição (e agora que penso nisso, eles deverão regressar para Ultra Soon e Ultra Moon).

A lore do mundo de Pokémon sempre foi interessante e a GameFreak bem que tem tentado fazer com que os rivais (que agora não passam mais de amigos) tenham mais presença na vida dos jogadores. Se os fãs gostam disso, ou se acham que devia haver algo mais em ambos os aspectos então a manga Pokémon Adventures trata disso, explorando esses lados ao longo da sua história e por vezes focando-se mais nessas histórias e oferecendo muito mais do que o que pediram. Conhecem a história de Mewtwo? E a de Celebi? Podem conhecer o que vos foi dado nos jogos, mas a manga explora mais não só sobre esses dois Pokémon mas também sobre outros, oferecendo algo que nunca pensaram que iriam desejar.

Se ainda não estiverem interessados então proponho um desafio. Peguem numa cópia de Red/Blue (não pode ser os remakes, a versão Yellow nem o recente Pokémon Let’s Go, tem mesmo de ser uma cópia das versões originais) e comecem um novo jogo. Capturem Pokémon e dêem um nome aos mesmos, e sigam a história do jogo enquanto acompanham os eventos da manga. Digo desde já que a manga por vezes não segue o caminho exacto dos jogos, tomando um atalho curto ou longo dependendo do contexto que a história está a seguir. Mas o objectivo neste caso é o de compararem ambos os eventos e verem o quanto a manga oferece à série que por vezes é um pouco desprovida de história.

Não estou a querer dizer que os jogos não prestam ou algo do género, mas lembram-se quando o especial de 4 episódios chamado Pokémon Origins ou até do especial de 20 e tal episódios Pokémon Generations que muita gente aplaudiu por estar mais próximo dos jogos e de ser realmente bom? A manga faz isso. Se a manga fosse adaptada a anime muita gente iria adorar e dizer que é uma das melhores coisas de sempre, algo que eu até concordaria.

Honestamente não sei o porquê de a manga não ter sido adaptada para anime, muito provavelmente porque a série anime actual de Pokémon está em andamento sem dar sinais de alguma vez parar. Se esta série fosse alguma vez adaptada muito provavelmente iria ditar o fim da outra e talvez alguém fosse ficar zangado com isso; e pessoalmente preferia que fosse outro estúdio a ficar com a adaptação de Pokémon Adventures em vez do estúdio actual que está a criar a jornada eterna de Ash e companhia. Ainda mais, tendo em conta que esta história segue os jogos e tem as suas devidas conclusões, podia haver uma boa pausa entre cada arc para dar descanso aos espectadores e ter mais tempo para uma melhor qualidade de produção.

Mais do que isto não posso dizer, a não ser que queiram que entre em território de spoilers. A meu ver as personalidades que deram às personagens principais é interessante pois é algo que não vemos presente nos jogos, e estas ao mesmo tempo crescem e o seu aspecto em como viam o mundo também muda. Algo que sempre achei engraçado é o de estas personagens darem nomes aos seus Pokémon (coisa que eu nunca fiz), o que torna esses Pokémon mais únicos, já para não falar que as equipas construídas são bastante variadas e nem tudo é composto pelo habitual “pokémon fixe”, a não ser que considerem algo como Aipom fixe.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.