Discussão – Vocês encontram justificação para as subscrições online nas consolas?

Antes que comecem, a questão não é se jogo X e Y são bons ou não. É se o serviço geral prestado por essas subscrições são suficientes/competentes para justificar o dinheiro que se dá a um nível mensal/anual para se poder usufruir dos mesmos.

Para começar, vamos ordenar o que nos é oferecido por cada subscrição (informação retirada dos sites oficiais, carreguem nos links para mais informação):

 

PS Plus

  • Possibilidade de jogar Online na PS4
  • Jogos grátis mensais para a PS Vita, PS3 e PS4
  • Descontos extra
  • Cloud Save de até 10GB
  • Share Play
  • Alguns temas/demos exclusivos
  • 6.99€ – 1 mês
  • 19.99€ – 3 meses
  • 49.99€ – 12 meses

 

Xbox Live Gold

  • Possibilidade de jogar Online na Xbox360 e Xbox One
  • Jogos grátis mensais para a Xbox 360 e Xbox One
  • Descontos extra
  • Grupos e chat de grupo
  • Home Gold
  • 6.99€ – 1 mês
  • 19.99€ – 3 meses
  • 59.99€ – 12 meses

 

Nintendo Online Service

  • Possibilidade de jogar Online na Switch
  • Jogo grátis mensal para a Switch
  • Descontos extra
  • Grupos e chat de grupo
  • Preço ainda não revelado (possivelmente cerca de 30€ por ano)

 

Atacando já a parte que talvez seja a única a qual vão prestar atenção, os jogos grátis. Como é sabido, a PS Plus oferece 2 jogos para as suas três correntes consolas, ou seja, um total de 6 jogos, que estão disponíveis enquanto tiverem uma subscrição PlayStation Plus. Já o Xbox Live Gold oferece dois jogos para a Xbox 360 e outros dois para a a Xbox One, sendo que mesmo que a subscrição termine, os jogos da Xbox 360 continuam disponíveis. E finalmente, a Nintendo Online Service (o nome poderá mudar entretanto) não vem oferecer jogos da Switch mas sim da NES/SNES com função online, mas apenas durante o mês em questão.

Os descontos extra, a não ser que seja uma promoção, acabam por não ser grande coisa (baseado no que vejo na PS Store). Apenas uns 10% a menos, que acaba por equivaler a 5€ ou coisa assim, algo que não vale nada a pena em termos de jogos digitais, tendo em conta o preço da subscrição e a frequência que alguém compra jogos digitais. Já o online não há duvidas que é a melhor coisa que se pode receber com estas subscrições, afinal de contas, é a razão número 1 pela qual a maioria do pessoal adere a estas coisas. Mas no final, olhando para o resto que é oferecido, pergunto-me se não seria melhor haver uma subscrição apenas para o online mais barata e depois um pacote com os jogos grátis e descontos e tudo o resto. Porque honestamente não estou para pagar 7€ por mês, ou o preço anual, para apenas jogar um par de horas por semana (daí nunca ter comprado PS Plus).

Quanto ao resto que é oferecido, isso cabe à opinião de cada um. Alguns vão ignorar, outros vão achar que é bastante útil. Mas será que tudo isto incluido neste pacotes, em relação ao preço e ao uso que fazemos do mesmo vale o nosso dinheiro? Que mudanças fariam a estas serviços? Partilhem na zona de comentários!

  • _GM_

    As subscrições online foram invenção da Microsoft, com a Xbox 360. Não me lembro bem como eram as conexões online nos jogos da PS2 e Xbox, nem no princípio da PS3 e da Xbox 360, mas acho que havia algum lag nos jogos online na PS2 e Xbox, tanto que a maior parte da malta que gostava de jogar Halo 2 MP, o fazia em Lan Party’s.

    A MS resolveu criar um serviço de subscrição para a malta jogar online, com o argumento que o dinheiro das subscrições iam para o custo de servidores dedicados para os jogos online e toda a infraestrutura online da Xbox 360, a fim de que a mesma tivesse um excelente desempenho. Lembro-me, sim, do tempo em que era da opinião da maioria que a XBox Live era melhor do que a PSN. E talvez não fosse apenas por causa do online ser melhor ou não. Também por causa do sistema de Party’s, ou seja, chat em grupo. E bem me lembro dos tempos em que joguei Halo Reach ou Assassin’s Creed Brotherhood online com malta do MyGames, falando pelo chat ao mesmo tempo. Good times.

    A Sony tinha a vantagem de dizer “Ei! Venham à PS3 porque o nosso online é de graça!”. E é verdade. Mas, lá está, era a opinião de vários que o online sofria um pouco de qualidade. Foi ai que a Sony resolveu criar o PS Plus, que era uma subscrição que dava descontos a jogos digitais mas, acima de tudo, oferecia jogos por mês, semelhantemente como temos hoje em dia com a PS3, PS4 e PSVita. E no princípio, funcionou 5 estrelas. Os jogos que eram oferecidos eram muito bons, na sua maioria. E os fãs da PS3 começaram a ficar mais satisfeitos com a PSN e, imo, foi aí que a PSN começou a ganhar bom destaque. Mas mesmo assim, havia pessoal que não se importava de jogar online da Xbox 360. E ao passar da geração, a Sony resolveu tornar o multiplayer pago, assim como a Xbox 360 e também Xbox One.

    Eu não tenho Xbox One, e a minha Xbox 360 está a apanhar pó. Uso agora uma PS4 e tenho uma subscrição de 1 ano de PSPlus que nem tão cedo termina. Mas eu subscrevi por apenas 1 motivo: multiplayer. Os jogos que a Sony tem vindo a oferecer são desinteressantes. Alguns são passageiros. Até hoje ainda não descarreguei nenhum grátis que me interessasse. Bem, este mês de maio, eles até estão a oferecer o jogo Borderlands da Telltale Games. Jogo que nunca joguei e até ouvi falar bem dele. Portanto esse vou ter que descarregar. Mas é o único que até agora despertou-me interesse. Sobre os descontos extra de PSPlus, gosto mais quando o desconto PSPlus é aplicado a um jogo que já está a sofrer desconto. Como por exemplo, durante 1 semana, pegam num jogo e o metem a 20% de desconto para todos, mas para quem tem PSPlus, acrescentam mais 10%, ficando o total de 30% de desconto. Graças a isso até já aproveitei alguns jogos digitais. Mas honestamente, não acho que esse aspecto seja suficiente para justificar uma subscrição. E é como dizes aí: a malta só compra subscrições pelo online.

    Agora, será que é justificável haver subscrições online para se jogar MP? Eu não acredito. Por exemplo, no PC, não pagamos uma subscrição para jogar os nossos jogos online. Depende do jogo, mas isso é outra história. Não pago uma subscrição pela Steam para jogar todos os jogos online. Até há jogos online que são Free to Play, como Team Fortress 2. Se no PC assim o é, porque não nas consolas?

    Agora, junta-se a isso tudo, a Nintendo. A Nintendo tem tido a fama de ter más infraestruturas online. Não sei como é o Multiplayer nos jogos da WiiU, ou mesmo nos jogos da Switch. Mas sempre vejo uma ou outra pessoa que reclama do online nos jogos da Nintendo, com lag ou até mesmo conexões em que a partida online vai abaixo. A Nintendo sabe disso e então também quer criar um serviço com subscrição online, com o objectivo de usar esse dinheiro para melhores servidores. Mas será que é isso mesmo que vai acontecer? A Switch ainda usa o sistema de Friend Codes para adicionar amigos. Será que o online na Switch vai ficar melhor, mesmo após a Nintendo começar a aplicar as subscrições? Duvido. E se tal acontecer, vai ser uma prova de que não é necessário haver dinheiro extra para se criar melhores infraestruturas online.

    No entanto, por mais que não haja justificação para existirem subscrições online, acho que é algo que nem tão cedo vai deixar de existir. Ainda por cima que, presentemente na indústria dos videojogos, dá-se muito destaque a jogos multiplayer, com interacções em redes sociais, etc… Até já ouvi comentários de dentro da indústria de que criar videojogos com histórias não é rentável, mas sim jogos com multiplayer. E se a maior parte dos jogos se focam cada vez mais no multiplayer, cada vez mais pessoal vai pagar por subscrições para os poder jogar.

    No entanto, há esperança no fundo do túnel. Acredito que a MS vá meter multiplayer online de graça para sempre, mantendo na mesma a subscrição online existente. A MS está cada vez mais a unir os seus videojogos entre Xbox One e PC. E a MS tem uma carta na manga. A Xbox Game Pass. Uma espécie de Netflix de videojogos. Suspeita-se que o serviço custará cerca de 10$ por mês, e a pessoa terá acesso a um catálogo de jogos da Xbox 360 e Xbox One. Com o mercado de jogos em formato digital cada vez mais a aumentar, a MS a aplicar este serviço, sendo o mesmo usado não só em Xbox One mas também em PC, pode muito bem retirar o multiplayer pago, dando-o de graça.

    Até se formos a ver, é possível neste momento jogar certos jogos da Xbox One com multiplayer de graça. Isto se os jogarmos num PC. É possível jogar de graça (num PC) o Gears of War 4 contra malta que o jogo na Xbox One (e que para pelo MP). E os jogos Xbox Play Anywhere permitem comprarmos um jogo digital, e usar a mesma cópia quer na Xbox One, quer num PC com Windows 10, sem custos adicionais. A única diferença: se queres MP de graça, tens que jogar no PC, pois na Xbox One pagas pelo MP. Mas a linha de videojogos da Microsoft entre Xbox One e PC está a ficar cada vez mais transparente. Eles podem fazer uma versão do Xbox Live Gold com muitos outros benefícios, não só para quem usa Xbox One, mas também quem usa Windows 10, e meter o MP de graça de vez. Assim podem lucrar das subscrições através de consumidores de Xbox One e de Windows 10. Vamos ver se a MS vai arriscar. E caso o faça, vai dar um grande impacto na indústria.

    • Silver4000

      Honestamente não comprei jogos online devido a não querer gastar dinheiro no PS Plus. Por muito que queira jogar Plants VS Zombies: Garden Warfare 2, não vou estar a dar 7€ para jogar apenas umas horas durante a semana. A meu ver não compensa, em especial se fosse o preço de 1 ano.

      De certa forma ficam a perder dinheiro com isso. Se retirassem a funcionalidade de jogar online desse pacote e metessem como algo único (digamos 3€ por mês), ficaria muito mais interessado, ao contrário de ter de dar 7€ por online + extras que não me interessam.

      É algo que de vez em quando chateia porque até tenho um ou dois jogos com funcionalidade online me até queria jogar, mas não o faço. com esses 7€ podia por exemplo comprar o GTA Vice City que está em promoção agora e ter um bom momento single player. Ou dar 10€ pelo Psychonauts como PS2 classcics, etc…

      • _GM_

        O teu caso é um caso especial, mas duvido que não sejas o único.

        Muitos que cresceram a jogar videojogos chegam a uma altura da sua vida que acabam por não ter o mesmo tempo que tinham para os videojogos. E fazer um investimento desses pelo online quando não o vão usufruir plenamente, acaba por não valer a pena.

        Eu até nem tenho jogado muito o online. Jogo Call of Duty Infinite Warfare, porque o jogo veio incluído na minha PS4. Bem como o Morden Warfare Remastered. Mas nem esse eu o instalei. Jogo uma hora ou pouco mais e depois farto-me. Talvez sou capaz de o ir jogando até perto do lançamento do WWII e depois deixo de jogar, regressando ao TF2 no PC.

        Eu até nem me importo muito de ter pago a minha subscrição. Até porque paguei 39.99$ (promoção de Natal). Mas quando a subscrição terminar, vou fazer um balanço do período total em que usei a subscrição e vou ver se vai valer a pena renovar. E então se a minha previsão sobre a Microsoft se cumprir, mais motivos vou ter para não renovar.

  • Catarina Lopes

    penso que o facto de os jogos gratis da nova nintendo serem baratos e antigos é pelo facto de que a consola é nova e a nintendo não é uma impressa adquiriu um grande lucro com a consola anterior. Pensando desta forma acredito que assim que adquirirem lucro suficiente para trazer jogos da wiiu para a switch (isto claro que tambem pode custar um pouco mais de dinheiro na subscrição)

  • Marcupial

    “Possibilidade de jogar Online na PS4” – Meeeeh…
    “Jogos grátis mensais para a PS Vita, PS3 e PS4” – sem Q U A L I D A D E, eu acho que para eles escolherem os jogos gratuitos de cada vez dão um comando para as maos de um macaco e vÊm(de vez em quando há um ou outro que salva o mês)
    “Descontos extra” – Ok isso é porreiro
    “Cloud Save de até 10GB” – Dá jeito (e aprendi da pior maneira que cloud saves salvam horas de vida)
    “Share Play” – Share quê… isso existe? como é que eu ativo isso na minha PS4?
    “Alguns temas/demos exclusivos” – **sigh**…

    O que eu mais odeio nisto tudo é que eu pago 70 por um jogo só com single player. E depois pago tambem 70 por um com single e multiplayer MAS para “desbloquear” parte do jogo QUE EU PAGUEI… ainda tenho que pagar mais 🙂
    E eu nem vou falar de casos como o destiny……….
    Por isso para mim os 50 por ano não me atraem muito.

  • Diogo Mendonça

    Por um lado, gosto de não gastar dinheiro. Por outro, as empresas gastam dinheiro a manter os servidores abertos.
    Na minha opinião, o online não devia ser pago se o jogo é totalmente, ou maioritariamente online. A Hi-Rez faz isso com o Smite na ps4 (embora Smite seja grátis), e jogos tipo Overwatch não deviam precisar que se pague o online, visto que já se gastou o dinheiro no jogo. Para um jogo tipo Uncharted 4, em que o online é mais uma side feature, eu acho perfeitamente aceitável que se pague subscrição. Se o jogo for grátis e maioritariamente online, também concordo que se pague, como se fosse uma subscrição mensal ao jogo.
    Além disso, se for a sony/microsoft/nintendo a fazer host aos servidores, aí é compreensível que se pague. Se for outra empresa, o Plus/Gold/Nintendo Online Service é uma alternativa melhor a pagar subscrição a cada empresa em separado (assumindo que as empresas vêem parte do dinheiro que nós gastamos na subscrição se o usarmos nos seus jogos, mas eu não sei bem como é que essa parte funciona, portanto vou assumir que é assim).
    Além disso a oferta de alguns jogos mensalmente é uma adição agradável, embora possa ser usado como desculpa para subir o preço, se bem que eu duvide que eles o façam, ou que o baixassem se tirassem os jogos grátis. Os jogos podem não ser AAA, mas a cavalo dado…
    Outra coisa a favor das subscrições é que não são obrigatórias. O utilizador que joga pelo online, deve usar os servidores das empresas para que não possa reclamar dos ajudar a manter. O utilizador que não usa muito online, não paga. Eu raramente jogo online, e houve só um jogo para o qual eu estava disposto a pagar o online (dark souls), mas o período de avalição serviu muito bem.

    • _GM_

      “Eu raramente jogo online, e houve só um jogo para o qual eu estava disposto a pagar o online (dark souls), mas o período de avalição serviu muito bem.”

      Serviu pois… deves ter levado tantas na tromba, de invasores, que nunca mais x)

      • Diogo Mendonça

        Infelizmente, nunca cheguei a ser invadido, quando joguei (mês passado) o jogo (ds II sotfs) estava bastante morto. Só consegui fazer uns summons. O que é uma pena. Estava bastante ansioso para ter uma data de gajos a virem ter comigo com o único propósito de enfiarem as suas espadas no meu lindo corpo verde. E eu nem estou a ser sarcástico.