Coisas sobre Anime [19] – A Cruel Angel’s Thesis

Com alguns feriados a intrometerem-se com o progresso, chegou a altura de regressar com esta rubrica que apenas aparece quando lhe dá vontade. E apesar de ser um ano novo decidi abordar um tema que já é tão velho quanto eu mas que é mais popular, tão popular que algumas pessoas começam a ficarem fartas de o ouvir.

Desta vez falo sobre uma canção que teve um impacto tão forte na indústria que até algumas pessoas que nunca viram Neon Genesis Evangelion a conhecem, A Cruel Angel’s Thesis.

 

– A Cruel Angel’s Thesis –

Para quem não conhece, A Cruel Angel’s Thesis é a música de abertura do anime Neon Genesis Evangelion que estreou em 1995. A música foi composta por Hidetoshi Sato com o arranjo ao encargo de Toshiyuki O’mori, por sua vez a letra é escrita por Neko Oikawa e Yoko Takahashi oferece as vocais para o que se tornaria numa canção que iria agarrar vários tops em charts de música.

De acordo com o que é dito no album “Refrain of Evangelion” que foi lançado em 2003, originalmente a música de abertura de Evangelion estava para ser uma música clássica, mas que a pedido da estação de TV foi mudado para J-Pop para ser mais familiar com a audiência Japonesa. Também descrito no album é que a canção também continha vocais masculinas, que foram retiradas para dar um ar mais maternal à música. Para além disso, “A Cruel Angel’s Thesis” recebeu duas versões instrumentais que tocaram no episódio final do anime.

A popularidade de “A Cruel Angel’s Thesis” é enorme e talvez um pouco popular de mais, uma vez que é uma das músicas mais tocadas em karaoke no Japão, mas ao mesmo tempo uma que os Japoneses já estão fartos de ouvir tal como foi revelado num questionário feito em 2015. Mas pondo isso de lado, quero falar do verdadeiro motivo o qual trouxe este tema para hoje, as referências em anime e manga.

É verdade que o anime em si tem umas quantas referências por aí fora, tanto em animes como Gintama, Baka to Test, entre outros. Mas “A Cruel Angel’s Thesis” também marca presença em alguns lados, embora a minha referência favorita (tal como já devem ter adivinhado pela imagem de destaque) é a que acontece na segunda temporada de Hayate no Gotoku. Onde a personagem Hinagiku foi forçada a cantar a música, que é acompanhada de algumas sequências que são referentes à animação presente na abertura do anime.

É normal haver referências ou por vezes nomes ou imagens de personagens de este ou aquele anime tanto em manga como outros animes, mas não é todos os dias que uma série entra a pés duros e decide seguir até ao fim, tendo saído até uma versão completa desta cover. Podia arranjar algo mais para falar, tipo o significado da letra, embora já faça algum tempo desde que vi o anime e por isso não me recordo bem da ligação entre ambos. Mas vou dar o meu trabalho como terminado e deixar com o vídeo que levou à criação deste artigo de hoje.

——————————

Não sei quem será pior, Makoto (School Days), ou Shinji (Neon Genesis Evangelion).

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.