Análise – Need for Speed: Payback

Muitos ainda se devem recordar quando algumas séries clássicas da EA não incluíam história como motivador para jogar, mas conseguiam ser igualmente divertidos e cativantes. Os desafios, provas e novos modos eram mais que incentivo suficiente para continuar a jogar. Um desses expoentes máximos dentro dos jogos de corridas da…

Análise – ELEX

Cá estamos nós outra vez, com um daqueles RPGs que quase passa despercebido, eis se não quando é da mesma produtora da trilogia RISEN que tanto deu que falar. Os jogos da Piranha Bytes são diamantes em bruto, boas ideias e péssimas execuções, e eu como sou um optimista gosto…

Análise – NBA 2K18

Tal como acontece com as franquias anuais de futebol, também a 2K regressa perto do final do ano com mais um episódio de NBA 2K. Sejam por isso bem-vindos a mais um ano de basquetebol, que este ano chega também à Nintendo Switch com resultados impressionantes. A edição deste ano…

Análise – The Evil Within 2

Desde a sua saída da Capcom que Shinji Mikami, o criador da série Resident Evil, esteve envolvido em alguns projectos como Vanquish e Shadows of the Damned, até formar o seu próprio estúdio de nome Tango Gameworks. O primeiro rebento da Tango Gameworks foi um novo survival horror de nome…

Análise – Sonic Forces

Sonic Forces é a mais recente aventura de Sonic the Hedgehog e apesar de não ser o melhor jogo do ouriço azul, também não é o pior. Quando olhamos para Sonic Forces é óbvio que este se trata de um produto baseado nos recentes sucessos do ouriço, mas como a…

Análise – Assassin’s Creed Origins

Como fã assumido da série Assassin’s Creed eu estava mais do que expectante para esta aventura que prometia contar as origens da irmandade dos Assassinos e com cada novo pedaço de informação as minhas expectativas ficaram mais aguçadas. Agora que finalmente chegou, está na altura de experimentar a grande promessa…

Análise – Call of Duty: WWII

Com vários estúdios a trabalhar em Call of Duty, era de prever que a Activision continuasse a lançar um novo jogo todos os anos. A promessa foi essa e é cumprida este ano pela Sledgehammer Games que em conjunto com outras companhias, voltou às origens criadas pela Infinity Ward para…

Análise – Super Lucky’s Tale

Plataformas: Xbox One, Windows 10 Data de lançamento: 7 Novembro Esta é uma história sobre um jovem herói chamado Lucky que tem de salvar o mundo dos diabólicos planos de Jynx. Os planos deste temível inimigo envolvem utilizar o livro do tempo para destruir e reconstruir o mundo, no entanto…

Análise – Wolfenstein 2: The New Colossus

Wolfenstein 2: The New Colossus é a sequela ao reboot de 2014 e não tem papas na língua. Se The New Order já era extremamente desinibido e directo ao assunto, The New Colossus consegue envergonhar por completo o original sendo ainda mais ríspido e não se preocupa com susceptibilidades. Pessoalmente…

Análise – Forza Motorsport 7

A Turn 10 Studios tornou-se com o tempo num dos estúdios mais importantes da história da Xbox. Desde a estreia nada tímida com o primeiro Forza Motorsport na Xbox original que a série catapultou o estúdio para o estrelato ao ponto de competir com séries como Gran Turismo. Agora chega…

Análise – Middle-Earth: Shadow of War

Quando foi lançado em 2014, Middle-Earth: Shadow of Mordor conseguiu conquistar uma boa legião de fãs. Se a sua arma principal era o facto de misturar um sistema de jogo parecido a Assassin’s Creed com o universo clássico de Tolkien, a verdade é que a maioria descobriu nele algo bem…

Análise – FIFA 18

A temporada continua e com a chegada de FIFA 18, está na altura de saber se a edição deste ano consegue superar a do ano passado. FIFA 17 trouxe algumas novidades de peso e afinou a jogabilidade a ponto de a tornar bem mais parecida com uma partida a sério….

Análise – Project Cars 2

Ao longo dos anos, tenho vindo a reparar que existe um feudo recorrente entre aqueles que jogam jogos de carro por lazer e os restantes, porque querem ser desafiados tal como um piloto profissional numa pista real. Quanto a mim, sempre preferi andar no meio da linha, optando por conduzir…

Análise – WRC 7

  No ano passado, WRC teve finalmente competição à altura com Dirt Rally, ficando numa posição de cheque, onde tinha de dar muito mais do que tinha para competir. Em modo relâmpago, a Codemasters voltou a responder com DIRT 4 e a luta continua para este ano. Quando analisei a…

Análise – Marvel vs. Capcom: Infinite

Criado numa altura em que fundir universos ainda era algo raro, Marvel vs Capcom foi uma estranha mas muito agradável experiência. Desde essa altura, não foram poucas as franquias que acabaram por se misturar, alargando horizontes a novas histórias e fusões. Mesmo que muitas fusões tenham resultado em poucos episódios,…

Análise – PES 2018

Está novamente na altura de colocar a bola no relvado e disputar o lugar no pódio para o grande jogo de futebol do ano. O primeiro a abrir hostilidades é PES 2018, o qual tem vindo a fazer um percurso bastante sólido nas últimas edições. Este ano, PES 2018 chega…

Análise – Destiny 2

O 1º Destiny foi recebido com imenso hype, ainda me lembro de todo o burburinho causado desde as suas aparições na E3 até ao seu lançamento e que o resultado não foi o melhor depois do lançamento. Destiny foi um produto com um grande foco no multijogador online mas que…