Análise – Forza Horizon 4

A série Forza continua a dar cartas e mostra-se cada vez mais forte com cada capítulo que é lançado para o público. Forza Horizon mostrou-se como uma alternativa interessante no panorama do open-world, onde iremos navegar numa região, participar em eventos de corrida, interagir com outros jogadores e coleccionar mais…

Análise – LEGO DC Super Villains

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Switch, PC Versão de Análise: PlayStation 4 Informação Adicional: Imagens retiradas durante as sessões de jogo. Mais um ano mais um jogo da LEGO diria eu, excepto que este não é o primeiro jogo LEGO a sair este ano, e estes têm vindo para as…

Análise – FIFA 19

Tal como acontece todos os anos, uma vez mais, temos dois jogos de futebol para poder escolher nesta jornada de final de ano. Ao longo das últimas gerações, temos visto a dominância mudar entre franquias, e este ano, depois de muita luta, a posse de bola parece estar realmente de…

Análise – Dakar 18

O Dakar é uma das provas de condução mais amadas pelos fãs de tudo o que seja competições sobre rodas. Não só é uma prova para quem tem coragem, como é uma das maiores demonstrações de tenacidade e resistência no que toca a todas as modalidades do género. Apesar de…

Análise – V-Rally 4

Adormecido há mais de uma década, V-Rally parece ter sido despertado do seu sono de longa duração para passar imediatamente da geração das 128 Bits para uma era onde os Bits já não contam e os géneros estão recheados de referências com grande veia competitiva. Para ter alguma hipótese de…

Análise – PES 2019

Estamos a chegar (uma vez mais), à altura do ano em que dois dos maiores rivais do desporto electrónico se encontram frente a frente. Este ano, foi Pro Evolution Soccer o primeiro a ter a coragem de sair da toca e como tal, o primeiro a ser colocado nas nossas…

Análise – Shenmue 1 & 2

Existem vários jogos que são vistos como clássicos imortais, séries praticamente intocáveis que não são afectadas pelo tempo ou pela idade. Depois existe Shenmue, bem capaz de ser uma das sagas mais adoradas e protegidas da indústria, a ponto de ter sido financiado um terceiro jogo pelos fãs. Quando joguei…

Análise – Shining Resonance Refrain

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Switch, PC Versão de Análise: PlayStation 4 Informação Adicional: Imagens e capturas de vídeo retiradas durante as sessões de jogo. Tal como já referi anteriormente na antevisão ao jogo, a série Shining conta com um bom par de anos em cima, mas o Ocidente acabou…

Análise – Sonic Mania Plus

Sonic Mania foi lançado no ano passado e alcançou rapidamente o estatuto de melhor jogo do ouriço azul dos últimos 25 anos. Agora, praticamente um ano depois do seu lançamento, chega até nós um dlc com conteúdo extra, parte dele pago e parte dele gratuito. Do lado gratuito temos um…

Análise – State of Decay 2

Depois de alguns anos de espera, eis que surge o novo jogo da série State of Decay. Visto como um jogo de sobrevivência onde o trabalho em equipa e a comunidade é um dos pontos mais fortes, o primeiro jogo teve uma boa recepção mas seriam precisos cinco anos para…

Análise – Lego The Incredibles

Como é costume, a série LEGO está de regresso para recriar um filme através de uma licença oficial. Desta vez foi a saga Incredibles, com direito à recriação do filme original e do que está agora nos cinemas. Seguindo a linhagem de quase todos os “milhares” de jogos da LEGO…

Análise – Agony

Agony foi analisado na PS4 Como se costuma dizer: “De boas intenções, está o inferno cheio.” e Agony é um exemplo perfeito desta frase. Quando foi apresentado como ideia este pretendia trazer até aos fãs de terror um jogo que impressioná-se pelo tema e ambiente, mas o resultado ficou bastante…

Análise – Vampyr

Vampyr é o estranho cruzamento de um jogo de acção ligado por uma teia de histórias incrivelmente entrelaçadas que nos leva a pensar em cada acção que tomamos. Existem muitos jogos de acção, e existem outros tantos onde a narrativa é alterada pelas nossas escolhas, onde o mundo se altera…

Análise – Onrush

Quando a Sony resolveu encerrar os estúdios da Evolution, a possibilidade do estúdio regressar a um Driveclub ou Motorstorm foram por água a baixo. Por isso mesmo, foi um grande alívio quando a Codemasters chegou à frente e recrutou grande parte da equipa. Apesar de estarem espalhados pelos vários projectos,…