Análise – One Piece: Burning Blood

Até agora, os jogos mais recentes de One Piece dedicados às consolas de topo, tinham passado quase sempre por algo próximo dos jogos ao estilo Dynasty Warriors. Fosse com Pirate Warriors ou até com o Unlimited World R, o mais RPG dos dois. Com One Piece: Burning Blood, a coisa…

Análise – Ray Gigant

Ainda recentemente tivemos direito à versão PS Vita de Stranger of Sword City, eis que nos chega Ray Gigant, mais um jogo criado pela Experience dentro do género que melhor conhecem, os RPG por turnos em masmorras. Embora Ray Gigant seja bastante parecido com os outros jogos da companhia, também…

Análise – Steins;Gate (PC, PS3, PS Vita)

Muitos de vocês já devem conhecer Steins;Gate ou através da adaptação a Anime que este teve, ou através da Visual Novel que lhe deu origem. É considerada uma das melhores Visual Novels de sempre, e eu não poderia estar mais de acordo. Quanto à história, Steins;Gate consegue ser bastante superior…

Análise – Trillion: God of Destruction

Talvez lembram-se de quando analisei Lost Dimension, de referir escolhas e mortes de personagens causadas por nós. E de como gostava de ser bonzinho e ter o final feliz com todos vivos. Foi-me então entregue Trillion: God of Destruction, um jogo que me era desconhecido. E durante a breve pesquisa que…

Análise – Stranger of Sword City

Se acompanham o PróximoNível, sabem que costumo ser eu a analisar os Dungeon Crawlers, aqueles jogos na primeira pessoa à moda antiga, onde temos milhares de combates por turnos e uma dificuldade bastante acentuada a fazer companhia. Por isso mesmo, não é de estranhar que seja também eu a meter…

Análise – Senran Kagura Estival Versus

Numa era em que qualquer brincadeira, piada, ou pedaço de corpo à mostra gera controvérsia, até é bom ver jogos como Senran Kagura Estival Versus. Enquanto uns estão preocupados em agradar a todos, a Tamsoft e Marvelous mostram que ainda há coragem para parodiar a sociedade. No caso de Senran…

Análise – Samurai Warriors 4: Empires

Gosto bastante deste tipo de jogos hack n’ slash, e a série Empires, tanto em Dynasty Warriors como em Samurai Warriors tem sido uma das minhas predilectas dentro do género. Com a chegada de Samurai Warriors 4: Empires confesso que fiquei feliz mas também apreensivo pois a versão que está…

Análise – Corpse Party: Blood Drive

Corpse Party é uma das séries a qual tinha interesse em experimentar, mas havia ficado no esquecimento. No entanto, com o anúncio de Corpse Party: Blood Drive para a Europa, e a sua data de lançamento cada vez mais perto, decidi tratar do assunto como forma de preparação para o…

Análise – Dengeki Bunko: Fighting Climax

Desde que Dengeki Bunko: Fighting Climax saiu no Japão há um ano atrás, eu tenho torcido para que chegasse à Europa e aos EUA. Ora esse dia finalmente chegou, e posso dizer que a espera valeu a pena. Dengeki Bunko é uma revista que publica Light Novels e pertence à Ascii Media Works. Muitas…

Análise – One Piece Pirate Warriors 3

Quem diria que em tão pouco tempo, One Piece ia passar de uma série com jogos assim-assim, para uma linhagem forte de lançamentos feitos pela Bandai Namco. Embora One Piece possa ser retratado em vários géneros, é One Piece Pirate Warriors que chega mais próximo do estilo da série. Como…