Análise – Wolfenstein: The New Order

Por vezes, pequenos gestos, pequenas atitudes ou pequenas acções podem mudar o destino e o rumo da história. Imaginem o que teria acontecido se guerra X não tivesse acontecido ou político Y não fosse eleito. Wolfenstein: The New Order é um perfeito exemplo disso mesmo. Imaginem o que teria acontecido…

Análise – Murdered: Soul Suspect

Como sabem, eu não sou um grande apreciador de jogos ou filmes que me tentem assustar ou me façam sentir desconfortável com um ambiente sinistro. Quando vi Murdered: Soul Suspect pela primeira vez, nunca me passou pela cabeça que o facto da personagem principal estar morta, que isso iria levar…

Análise – The Elder Scrolls Online

Os MMOs são um dos maiores géneros dos últimos dez anos, e isto graças a títulos importantíssimos como Ultima Online ou o expoente máximo, World of Warcraft. Durante todos estes anos, houve jogos que tentaram destronar o jogo da Blizzard Entertainment e conseguir conquistar um “lugar ao sol” neste mundo…

Análise – Bound By Flame

Bound By Flame é uma mistura de elementos de vários RPG’s existentes mas sem a profundidade que um RPG merece, tal como comer um bolo brigadeiro seco e sem creme, sabe a chocolate mas a desilusão é inevitável. Vamos começar por falar das bases da história. Vindos do norte, os…

Análise – Monochroma

Nos últimos anos o sistema de crowdfunding tem estado bastante presente na indústria dos videojogos, especialmente no departamento indie. Deste modo de financiamento surgiram jogos como Broken Age ou Shadowrun Returns, consolas como a Ouya e até mesmo periféricos que prometem revolucionar a nossa experiência enquanto jogadores, como é o…

Análise – Dark Souls 2 PC

Apesar de ter chegado primeiro à PS3 e Xbox 360, a From Software não quis demorar muito para que os jogadores de PC pudessem jogar Dark Souls 2 nas sua máquinas. Aqui no PróximoNível demorou algum tempo, mas tivemos finalmente hipótese de jogar esta versão e comparar com as de…

Análise – Transistor

A moda dos Indie é algo que parece não querer passar, mas quando é que um Indie deixa de ser um Indie? Será que o lançamento de um jogo bem sucedido não eleva a fasquia do estúdio para um novo patamar? O caso de Transistor é um desses, afinal foi…

Análise – The Amazing Spider-Man 2

Se há coisa que a indústria dos videojogos nos ensinou, é que qualquer filme mais comercial vai acabar por ter uma adaptação para jogo, uma adaptação que tem grandes probabilidades de ser terrível. Depois há Batman Arkham, o jogo que provou que não era necessário seguir o filme e com…

Análise – LEGO The Hobbit

Os jogos de LEGO continuam a dar intenções de não parar. Depois de um grandioso LEGO Marvel Super Heroes e de um The LEGO Movie satisfatório, eis que chega a adaptação dos dois primeiros filmes de The Hobbit. Apesar de chegar antes da conclusão da trilogia, LEGO The Hobbit cobre os…

Análise – Diablo 3: Reaper of Souls

“No one can stop Death.”, Malthael Diablo é quase um culto religioso para muitos fãs de videojogos. A série é uma das três em que a Blizzard tem dedicado grande parte das últimas duas décadas a aprimorar e a deixar muitos jogadores agarrados aos seus PCs. Depois de grandes passos…

Análise – Pac-Man and the Ghostly Adventures

Pac-Man é sem sombra de dúvidas uma das personagens mais antigas e reconhecíveis da indústria dos videojogos. Desde o tempo em que parecia uma lua com uma boca até à versão antropomórfica actual, esta foi uma personagem que tentou sempre acompanhar as novas tendências. Confesso que nunca vi um episódio…

Análise – Thief

Depois de alguns lançamentos que são vistos por muitos como alguns dos melhores jogos do seu género, Thief está de regresso, desta vez sobre o controlo da Square-Enix e mãos da Eidos Montreal, mais precisamente da equipa que fez Deus Ex: Human Revolution. Apesar de já ter jogado séries acção…

Análise – Rymdkapsel

O mundo dos jogos indie é tão vasto que por vezes certos títulos podem escapar do nosso radar. Rymdkapsel pode ser um desses jogos. Criado pelo estúdio sueco de nome Grapefrukt, o jogo gozou de um enorme sucesso na PS Vita e dispositivos móveis. Foram entretanto precisos alguns meses até…

Análise – Strider

Para os mais novos, Strider pode ser um nome totalmente desconhecido, ou talvez um dos lutadores de Marvel vs Capcom, mas a verdade é que Strider é uma das várias personagens do passado da Capcom. Depois de vários anos sem um jogo próprio, a Capcom recrutou a equipa da Double…

Análise – The LEGO Movie Videogame

Sem dúvida que os jogos de LEGO evoluíram imenso desde que os videojogos começaram a adaptar este universo de construção. Séries como Star Wars, Indiana Jones, Harry Potter e Senhor dos Anéis já foram adaptadas directamente do cinema, e depois de tantos filmes, chegou a vez da LEGO adaptar o…

Análise – Need For Speed Rivals

A série Need For Speed é uma daquelas que regressou do mundo dos moribundos para o estrelato, muito por culpa do grande trabalho realizado pela Criterion Games, que utilizou a sua mestria com Burnout para revitalizar esta série. No ano passado, a coisa mudou, a Ghots Games foi criada e…

Análise – Nidhogg

Não é novidade que os estúdios indie cada vez mais conquistam um patamar mais respeitável dentro da indústria dos videojogos, e para isso basta ver o enorme apoio que as consolas de nova geração estão a dar aos mesmos. São através deste tipo de estúdios que surgem algumas das experiências…

Análise – The Stanley Parable HD

Análise por: Roberto Silva, “ShadowDust” Stanley Parable HD é um jogo peculiar. Tão peculiar ao ponto de eu nem saber muito bem como o analisar. Um jogo que explora como nunca outro a interactividade narrativa, apesar não ter interactividade nenhuma. Ou pelo menos não aparenta ter. Mas tem. Ou será…