Análise – Jump Force

Ter jogos que misturam personagens de vários universos é algo que deixou de ser uma raridade. Nos tempos que correm, ter um cross over com Tekken e Walking Dead é tão natural como Solid Snake e Super Mario à pancada com a Bayonetta ou ter as personagens de Virtua Fighter…

Análise – Anthem

Vindo dos meus estúdios que criaram Mass Effect e Dragon Age, Anthem tinha muito para provar, especialmente numa era em que a EA é claramente alvo de quase todo o mal dizer que paira dentro da indústria dos videojogos. Claramente motivados pelo sistema de Live Service e com Destiny como…

Análise – Dead or Alive 6

A minha primeira experiência com Dead or Alive foi na velha PS2 na altura de lançamento de Dead or Alive 2. Para a altura, este era um jogo de luta bastante à frente do seu tempo e com um ritmo invejável para o género. Dentro do universo de jogos de…

Análise – Devil May Cry 5

A Capcom parece estar a remar numa maré de revivalismo e aceitação. Depois de uma primeira fase estranha nesta geração e algumas práticas estranhas na anterior, foi com jogos como Resident Evil 7, Monster Hunter World e Resident Evil 2 que a companhia parece ter percebido o que os jogadores…

Análise – Dirt Rally 2.0

Quando Dirt Rally chegou há alguns anos para análise, fui totalmente arrebatado com a qualidade e trabalho que foi empregue neste projecto único da Codemasters. Ao contrário de coisas anteriores como Dirt Showdown e até o próprio Dirt (apenas), pareciam coisas mais leves ao pé dele. Quando Dirt Rally 2.0…

Análise – Apex Legends

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PC Versão de Análise: PlayStation 4 Informação Adicional: Imagens retiradas durante as sessões de jogo. Certamente que ninguém estava à espera que Titanfall fosse abordar o género Battle Royale, especialmente sem este contar com os titãs e as acrobacias que podem encontrar nos dois jogos…

Análise – Onimusha: Warlords

Esta foi a minha estreia com Onimusha. Sabia que o jogo estava para sair, mas foi daqueles jogos que me passou completamente ao lado, e quando perguntei que tipo de jogo era a resposta rondava sempre Resident Evil. Não há nada como experimentarmos por nós e foi exactamente isso que…

Análise – Resident Evil 2

Depois do sucesso que foi o anterior Resident Evil, a Capcom achou que podia voltar a enveredar novamente nesta mesma ideia e até de uma maneira ainda mais simples. Enquanto que o último jogo foi mais um reimaginar do primeiro jogo, Resident Evil 2 baseia-se num remake directo do clássico…

Análise – Fallout 76

Fallout, uma série icónica que deu um salto astronômico em termos de reconhecimento e fama desde a sua aquisição por parte da Bethesda Softworks em 2007. Fallout 3 foi o primeiro jogo a ser desenvolvido depois desta mudança e que massificou ainda mais a série que já era conhecida por…

Análise – Battlefield V

De regresso à 2ª Grande Guerra, Battlefield V tenta aprimorar a fórmula de Battlefield 1 e entregar uma nova experiência dentro de um contexto que já foi explorado até à exaustão. Tal como em Battlefield 1 existem duas componentes da experiência Battlefield V, ainda que eu prefira separar o online…

Análise – Hitman 2 (2018)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PC Versão de Análise: PlayStation 4 Informação Adicional: Imagens e capturas de vídeo retiradas durante as sessões de jogo. Em 2016 a IO-Interactive decidiu reformular a sua aproximação a Hitman, algo que foi recebido com grande entusiasmo pela maioria dos fãs e novatos. Os fãs…

Análise – Forza Horizon 4

A série Forza continua a dar cartas e mostra-se cada vez mais forte com cada capítulo que é lançado para o público. Forza Horizon mostrou-se como uma alternativa interessante no panorama do open-world, onde iremos navegar numa região, participar em eventos de corrida, interagir com outros jogadores e coleccionar mais…

Análise – LEGO DC Super Villains

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Switch, PC Versão de Análise: PlayStation 4 Informação Adicional: Imagens retiradas durante as sessões de jogo. Mais um ano mais um jogo da LEGO diria eu, excepto que este não é o primeiro jogo LEGO a sair este ano, e estes têm vindo para as…

Análise – Logitech HERO G502

  Recentemente fui convidado pela Logitech para conhecer algumas das novidades que a marca está a lançar no mercado, coisas como a nova geração das colunas MEGABOOM (BOOM 3 e MEGABOOM 3), um carregador sem fios para os iPhone mais recentes (também funciona em Android com Qi, uma nova caneta…

Análise – FIFA 19

Tal como acontece todos os anos, uma vez mais, temos dois jogos de futebol para poder escolher nesta jornada de final de ano. Ao longo das últimas gerações, temos visto a dominância mudar entre franquias, e este ano, depois de muita luta, a posse de bola parece estar realmente de…

Análise – Dakar 18

O Dakar é uma das provas de condução mais amadas pelos fãs de tudo o que seja competições sobre rodas. Não só é uma prova para quem tem coragem, como é uma das maiores demonstrações de tenacidade e resistência no que toca a todas as modalidades do género. Apesar de…

Análise – V-Rally 4

Adormecido há mais de uma década, V-Rally parece ter sido despertado do seu sono de longa duração para passar imediatamente da geração das 128 Bits para uma era onde os Bits já não contam e os géneros estão recheados de referências com grande veia competitiva. Para ter alguma hipótese de…