Boas razões para rever Pokémon do início

proximo-nivel-boas-razoes-para-rever-pokemon-do-inicio-pn09

Muitos dizem que a série Pokémon é adequada para os mais pequenos. Isto já foi discutido e re-discutido tanto aqui no PróximoNível, como em todo o mundo. Tentando assumir uma posição neutra em relação a esta problemática, aconselho todos os fãs dos jogos Pokémon a rever o anime desde os primeiros episódios da primeira temporada.

Dei por mim a começar a temporada da geração XY (mais ou menos no episódio 800) e a aperceber-me do facto de que parte do “espírito” se perdeu ao longo das temporadas. Mas será que fui eu que o perdi…? Nunca. Só que já se passou muito tempo desde que completei o meu sexto aniversário e recebi um um poster dos 150 Pokémon e um VHS com os primeiros episódios da série original. A partir daí, ir assistindo a todos os episódios que passavam na SIC às 8h da manhã e completar a colecção de VHS desde a Liga Indigo até à Liga Johto era uma missão quase impossível (mas muito divertida).

proximo-nivel-boas-razoes-para-rever-pokemon-do-inicio-pn11

Para além de não ter conseguido ver todos os 900 episódios certinhos e seguidos so far, muitos detalhes foram entretanto esquecidos ou passaram despercebidos. Por isso, se tudo correr tão bem como no meu caso, podem todos resolver esse problema ao usar e abusar do mês grátis de Netflix! (Porque é esse o procedimento certo em tempos de crise, estou certa?)

Achei bom de mais para ser verdade… mas as primeiras temporadas do anime Pokémon estão mesmo disponíveis, com um nível de HD razoável (não é HD… mas tem muita muita qualidade) e dobrado em português? Sim!

proximo-nivel-boas-razoes-para-rever-pokemon-do-inicio-pn13

Vejam e façam check na seguinte lista de possíveis acontecimentos semelhantes aos da minha experiência:

  • “Oh não! Esta intro tho…”
  • “Olha! Sei as falas dos primeiros episódios de cor!” (o lema do Team Rocket não conta)
  • “Como é que o Ash conseguiu sequer adormecer antes do grande dia?”
  • “O Gary é mesmo badass.”
  • “Bolas… Não me re-avisaram que esta cena pós-Spearows me ia deixar assim, mesmo depois de a ver tantas vezes.”
  • “Como é que me deixei enganar com esta treta das Joys e das Jennys? Oh well…”
  • “Já não me lembra como é que o Brock se junta à jornada” *um minuto depois* “Ah já sei!”
  • “Aiiii o episódio da Butterfree sempre foi o meu ponto fraco…” *grabs ice cream and tissues*

proximo-nivel-boas-razoes-para-rever-pokemon-do-inicio-pn03

E daqui segue uma lista interminável de agentes responsáveis por altos níveis de nostalgia: Personagens de um só episódio que são nossos amigos de longa data, Pokémons que se tornaram nossos favoritos através da história, paisagens altamente que gostaríamos de contemplar e muito mais.

Ver o anime é muito mais do que ser o espectador. Na verdade, o encanto está na maneira como somos sugados e quando mal esperamos, estamos numa jornada Pokémon em que imaginamos cada atitude que tomaríamos ou a forma como aproveitaríamos cada situação se fossemos o Ash ou um dos seus amigos. É o mais perto que temos de viver dentro do mundo Pokémon.

proximo-nivel-boas-razoes-para-rever-pokemon-do-inicio-pn02

Por isso desafio-vos: acordem cedo, calcem uns chinelos, preparem uma tigela de cereais com leite e corram para o sofá com mantas porque “Pokémon está quase a começar”! (o problema é que tem de ser posto manualmente através do Netflix por vocês, but who cares? Isso são detalhes).

Catarina Perez

Sou o resultado de uma experiência feita pelo governo que correu mal. Encontro-me em missão de fuga, disfarçada de Algarvia pouco bronzeada (quase transparente), perdida pela capital com uma 2DS na mão e um Mew na Pokébola. O PróximoNível é o meu esconderijo secreto preferido onde posso fazer as coisas mais divertidas: jogar, comer, ver anime, ser tonta e jornalismo.

More Posts

Share

You may also like...