Análise – Mega Man Xtreme 2

Com o lançamento de Mega Man Xtreme na eShop da 3DS, era natural que a sequela Mega Man Xtreme 2 seguisse pelo mesmo caminho. Este jogo que foi lançado originalmente no Game Boy Color em 2002 por cá. Este junta-se então à grande linhagem de jogos clássicos lançados para a…

Análise – Mega Man Xtreme

Megaman é uma série icónica dos tempos da NES e adiante, tendo recebido várias versões e chegando a inúmeras plataformas. A criação de Keiji Inafune está um pouco em banho maria mas o sucesso que teve nos primeiros vinte ou mais anos foi estrondoso. Mega Man Xtreme é uma versão…

Análise – Dragon Quest

Dragon Quest – conhecido no Ocidente também como Dragon Warrior – é uma série que se tornou muitíssimo importante no panorama dos RPGs. Lançado originalmente em 1986, o jogo foi um aglomerado de inspirações no que toca a RPGs de tabuleiro como em videojogos como Wizardry ou Ultima. Este trabalho…

Análise – SteamWorld Dig

Conheciam o estúdio Image & Form? Pois bem, nem eu. O que é certo é que atraíram todas as atenções com o lançamento de SteamWorld Dig na Nintendo 3DS pelo que foi mais tarde lançado para outras plataformas. O estúdio já havia produzido outros jogos como Anthill para dispositivos móveis…

Análise – Xbox One

Desde o ano de 2001 que a Microsoft tem apostado no mundo das consolas, e por mais incrível que pareça, tem tido um grande sucesso no geral. O nosso país tem recebido todas as consolas lançadas pela companhia e a nova Xbox One não foi excepção. Foi preciso esperar alguns…

Análise – Stick it to the Man

Zoink Games é um estúdio desconhecido e com um reportório um pouco tímido no que toca à quantidade. Um dos jogos de maior dimensão em que trabalharam foi a versão iOS de PlayStation All-Stars Island, mas não teve a melhor recepção. Eis então que lançaram um novo jogo que tem…

Análise – Divinity: Original Sin

A Larian Studios tem uma história interessante para contar depois do lançamento de Divinity: Original Sin. O estúdio foi fundado em 1996 e apesar de ter feito alguns jogos com vários nomes, a série Divinity passou a ser “a menina dos olhos de ouro” para o estúdio belga. A marca…

Análise – Shovel Knight

Shovel Knight é um dos inúmeros jogos a sair do Kickstarter. O jogo da Yacht Club Games faz parte do pequeno grupo de títulos que teve uma recepção muito boa, conseguindo ser financiado sem problemas e com uma quantia que chegou para por alguns extras. O estúdio apoderou-se do charme…

Análise – Armillo

Armillo é um jogo que está disponível exclusivamente para a plataforma caseira da Nintendo e que foi desenvolvido por estúdio que se dá pelo engraçado nome de Fuzzy Wuzzy Games. Na verdade é um nome que me passou despercebido até ao lançamento, mas quando segurei no comando posso admitir que…

Análise – Megaman 6

Megaman é como a prata da casa no que toca aos videojogos. Esta personagem da Capcom trouxe muitos momentos espectaculares a crianças que viveram os anos 80 e 90 com a sua velhinha NES. Para esta consola da Nintendo, a Capcom produziu vários jogos do herói azul e é de um…

Análise – Super Toy Cars

Sempre fui um fã incondicional de Re-Volt e dos seus derivados, e assim que ouvi falar em Super Toy Cars a minha atenção voltou-se para este título da Wii U. Produzido pelo estúdio Eclipse Games, o jogo tem muito para provar numa consola liderada por Mario Kart 8 e não…

Análise – Sacred 3

Sacred é uma série com dez anos já, tendo feito a sua estreia no PC como um jogo repleto de acção e humor. Já o segundo jogo da série chegou também às consolas e teve uma recepção mista e positiva. Sacred 3 marca então o regresso da série pelo que…

Análise – Toy Stunt Bike

A série Trials despertou uma pequena tendência que já havia feito das suas de uma maneira mais tímida anteriormente. O facto de andarmos de mota numa vista horizontal e atravessar os vários obstáculos com físicas tiradas da gravidade lunar até à meta é uma fórmula tão satisfatória que gerou alguns…

Análise – Squid’s Odyssey

Desconhecia completamente o estúdio The Game Bakers e o seu jogo Squids, mas assim que foi lançado para a Wii U, tivemos a oportunidade de poder analisá-lo o que gerou uma certa curiosidade, isto porque após alguma pesquisa, descobri que é um título algo conhecido do mundo dos dispositivos móveis….

Análise – Color Zen Kids

Para criar uma versão mais acessível de Color Zen, a Large Animal Games revelou Color Zen Kids, um jogo que tal como o nome indica, é mais focado para crianças. Color Zen é um desafio de puzzle bastante inovador pelo jogo de cores que apresenta. Ao contrário de andarmos a…

Análise – Valiant Hearts: The Great War

  Não vou mentir, desde a primeira vez que vi Valiant Hearts, fiquei automaticamente apaixonado pelo conceito. Sabia que seria daquele tipo de jogos bastante forte emocionalmente mas também uma aventura bastante interessante entre várias personagens que tentam sobreviver este evento incontornável da história do ser humano, a Primeira Grande…

Análise – Swords and Soldiers

A Ronimo Games é um estúdio que não é propriamente um desconhecido neste meio, tendo lançado títulos facilmente reconhecidos, Swords and Soldiers e o mais recente Awesomenauts. Swords and Soldiers teve um bom sucesso quando foi lançado para a Wii e novas plataformas acabaram por aparecer consoante o tempo. Eis…

Análise – Chibi-Robo Let’s Go Photo!

Ficariam surpreendidos se eu dissesse que o primeiro jogo da série Chibi-Robo teve o envolvimento de Shigeru Miyamoto? Pois, é verdade. Esta série começou na GameCube tendo saltado rapidamente para as portáteis da Nintendo. Chibi-Robo, Let’s Go, Photo! é o primeiro jogo desta caminhada a ser lançado na Nintendo 3DS,…