Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

Análise – Ni No Kuni 2: Revenant Kingdom

Vindo de uma união de sonho entre a Level-5 e os Estúdios Ghibli, Ni No Kuni foi uma das melhores experiências RPG épicas da geração passada. Uma sequela seria mais do que esperado, mas desta vez, a Level-5 resolveu percorrer o caminho a sós, juntando apenas algumas das pessoas que…

Análise – Frantics

O Playlink já teve tempo suficiente no mercado para permitir com que os jogadores e curiosos pudessem perceber o conceito e todas as possibilidades. Desde que foi lançado, já recebeu vários jogos que puseram à prova o conceito. Frantics é a aposta mais recente no universo Playlink e tenta levar…

Análise – Bravo Team

Durante a era dos comandos com movimentos, não faltaram jogos que tentavam tirar partido da tecnologia, apenas para ser mais um a tentar ganhar algum dinheiro no meio da moda. Curiosamente, esta tendência está a aparecer no universo VR e o Playstation VR tem sido alvo de bastantes investidas neste…

Análise – Secret of Mana

A Square-Enix parece estar empenhada em trazer de volta alguns dos seus jogos clássicos para os tempos mais actuais. Se alguns sofrem remodelações colossais, como é o caso de Final Fantasy VII, outros surgem quase iguais, mas com roupagens que não agradam a todos. Secret of Mana é um dos…

Análise – Lost Sphear

Criado pelo estúdio Tokyo RPG Factory, I Am Setsuna foi um jogo desenvolvido com um contexto bastante próprio. O objectivo era recordar os jogos de RPG de antigamente, com tema, visual e combates similares aos clássicos. Com o sucesso atingido, foi dada luz verde para um novo jogo, desta feita…

Análise – Strikers Edge

Sendo o primeiro grande vencedor dos prémios Playstation portugueses, é bom ver que a equipa da Fun Punch conseguiu levar o seu projecto avante para criar uma oferta bastante sólida para o seu primeiro grande lançamento, o qual chega a mais que uma plataforma em simultâneo, sem esquecer todas as…

Análise – Dragon Ball FighterZ

Depois de tantos anos de exibição e largas centenas de episódios, Dragon Ball sempre foi a série que incentivou à criação de umas largas dezenas de jogos de todos os géneros e feitios. Curiosamente, um dos géneros mais lógicos seria o sistema de combate ao estilo 2D a fazer lembrar…

Análise – The Inpatient

A equipa da Supermassive Games foi responsável pela criação de um dos jogos de terror e suspense mais bem sucedidos da actual geração. Não só Until Dawn foi um bom jogo, como fazia algumas coisas imensamente bem, com destaque para a tomada de decisões ao longo da narrativa. Tendo em…

Análise – Street Fighter V: Arcade Edition

A viagem de Street Fighter V tem vindo a ser, no mínimo, atribulada. Para uma série que é sinónimo de videojogos, o episódio mais recente foi alvo de várias críticas, especialmente associadas a longevidade, modos e uma série de personagens e conteúdos colocados atrás de pagamento. Com o lançamento da…

WOOTBOX: OLD SCHOOL – UNBOXING

Sejam bem-vindos ao nosso primeiro Unboxing das caixas surpresa da Wootbox. Todos os meses a Wootbox tem um tema diferente para quem subscreve as suas caixas e para este mês, a Wootbox enviou uma caixa para nós podermos ter a experiência de abrir uma. A Wootbox de Janeiro é dedicada…