Antevisão – Pokémon Mystery Dungeon: Rescue Team DX (Demo)

Já faz algum tempo desde que a Nintendo e a GameFreak esqueceram-se dos vários spinoffs que a série Pokémon recebeu na primeira década deste milénio e tem-se focado maioritariamente nos jogos principais, excluindo aquelas experiências free-to-play que foram lançadas na 3DS e Mobile. Mas com o último Pokémon Direct foi revelado que a série Mystery Dungeon vai regressar e com um remake do primeiro jogo, Rescue Team.

O mais engraçado é que ainda antes do Direct começar andava eu a dizer à restante equipa do PróximoNível o quanto queria um novo jogo dentro desta série e não só está para chegar daqui a uns meses como existe uma demo disponível na Nintendo Switch. Pegando nesta demo e comparando com aquilo que tinha na memória de há mais de 10 anos atrás tenho a dizer o seguinte: está tal e qual o que me lembrava, o que é bom.

Algo que salta imediatamente à vista são os modelos de personagem que possuem um contraste com o cenário, com as personagens a terem quase um aspecto de peluche. A maioria dos Pokémon estão bem modelados em 3D enquanto que outros honestamente poderiam ser retocados um pouco como o Totodile que está numa “T-pose” permanente.

Caso não tenham pegado no jogo original fiquem então a saber que para seleccionar o vosso Pokémon é necessário responder a 10 questões aleatórias, com cada resposta a oferecer um ou mais pontos para a natureza de um Pokémon, e a natureza que mais pontos tiver irá ditar o Pokémon que recebem. Demorou algum tempo mas logo consegui a minha combinação original de Cubone (eu) e o meu parceiro Totodile ao qual chamei de Totes (PS: a combinação dos dois Pokémon irá ditar o aspecto da vossa casa).

Em termos de jogabilidade achei que o jogo estava mais acessível e isto devido à Switch possuir mais botões em relação ao GameBoy Advance e Nintendo DS (o jogo original teve duas versões, uma para cada portátil). Aceder aos ataques, à mochila (chamada de toolbox) para utilizar itens ou até colocar atalhos para outras acções torna a coisa mais fácil durante a aventura já que o jogador pode facilmente aceder aos menus sem atrapalhar-se ou ficar perdido por onde tem de ir.

A demo dá acesso aos três primeiros dias do jogo (excluíndo o prólogo/tutorial), o que permite ao jogador explorar a pequena aldeia onde pode adquirir novos itens ou treinar, e mais importante, aceitar missões.

O jogador pode então explorar duas dungeons nesta demo que são bastante básicas (nas versões originais a dificuldade aumentava um pouco à medida que iam progredindo, por isso é melhor não fiarem-se muito naquilo que encontram aqui) para assim completar as missões recebidas. A jogabilidade é basicamente a de um dungeon crawler onde tudo move-se à mesma altura que o jogador enquanto exploram vários locais e os ataques são feitos com um simples premir do botão (embora também seja possível seleccionar que ataque usar).

Existe algumas mecânicas aqui presentes mas que apenas podem ser exploradas a fundo com o jogo completo e que são obviamente retiradas da série principal de Pokémon e adaptadas a este novo género, mas o jogo continua convidativo para todos sem realmente complicar as coisas. O jogo completo vai conter com algumas funções onlines mas na demo estas estavam inacessíveis por isso não me é possível comentar sobre as mesmas.

Pela demo posso dizer que o remake está fiel à sua versão original de 2006 e que não existe algum problema com a “transição” para uma nova plataforma tanto no modo doca como portátil. Fiquei contente ao rever algumas piadas sobre Pokémon que aparecem durante a historia e também a comédia geral, apresentando um jogo que sabe como manter um tom leve mas ao mesmo tempo agarrar quem está por detrás do ecrã. Apenas resta saber se esta nova versão irá contar com algum elemento adicional, em especial o online já que desde a altura das portáteis a Nintendo ficou mais aberta ao ligar os jogadores por todo o mundo e seria interessante ver um dos velhos spin offs abordar este “novo” elemento.

Pokémon Mystery Dungeon: Rescue Team DX será lançado a 6 de Março para a Nintendo Switch.

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram