Antevisão – Mortal Kombat 11

Já falta muito pouco para que Mortal Kombat 11 seja oficialmente lançado e seja possível ver o que a Netherrealm esteve a preparar para este jogo. Recentemente porém e para preparar para o lançamento, foi lançada uma Beta exclusivamente online para dar um cheirinho do que está para chegar.

Como uma das pessoas que mais liga a jogos de luta na equipa, fui eu que testei a beta e pude experimentar alguns dos lutadores que estavam desbloqueados, mais precisamente Scorpion, Skarlet, Kabal, Baraka e Jade. Curiosamente, não existia nenhuma personagem nova, o que é uma pena.

Os menus estão exactamente aquilo que seria de esperar de um jogo de Mortal Kombat. Quase tudo estava bloqueado, mas presente, para mostrar o quão recheado o jogo final será, com o modo história, a Krypt e todas as torres já clássicas de Mortal Kombat.

Uma das partes mais interessantes da Beta é a zona de personalização que já dava uma boa ideia do que é possível fazer para personalizar cada uma das nossas personagens ao nosso gosto. É possível mudar peças de roupa, ataques e especiais, o que vai dar alguma profundidade e até factor surpresa a alguns combates. Como um jogador de Skarlet, gostei de ver que é possível alterar o novo fato que é feio por um visual mais clássico.

O combate, como seria de esperar, está muito próximo dos jogos anteriores, embora me pareça um pouco mais lento, mas também mais afinado. Grande parte dos ataques das personagens são bons e estão de regresso grande parte dos ataques clássicos. Gostei imenso do novo sistema de “X-Ray” que resolveu mudar de nome e como a barra original de ataques especiais agora é independente. Existe uma camada ainda maior de estratégia envolvida nos combates e cada personagem parecia bem diferente das outras.

Além de Skarlet, usei também bastante o Scorpion e a Jade. Cada um deles mostrou que existem estilos de combate que parecem não estar totalmente preparados para cada adversário, mas é algo que se desfaz à medida que fui redescobrindo cada personagem e os seus ataques especiais que envolvem alguma mobilidade (o teleporte do Scorpion é um spam absoluto no online).

A nível visual, o jogo está com muito bom aspecto, seja pelas personagens, ataques e até os cenários. Os fatalities e os especiais são impressionantes e conseguem ter bastante impacto. Gostei bastante de ouvir os diálogos sempre ligados às personagens que estavam bem interpretados.

Os testes online correram bastante bem, as ligações eram bastante boas e o lag era quase inexistente. Embora fosse apenas uma beta, já apanhei gente com a mania que podem desligar o jogo quando estão quase a perder para não perder ranking, o que é no mínimo parvo nesta altura do campeonato onde ainda estávamos todos a jogar apenas a feijões.

O tempo de teste foi curto e limitado, mas já deu para ajudar a perceber que Mortal Kombat 11 está igual ao que sempre foi, agora com ainda melhor aspecto e ainda mais sólido. Fiquei com vontade de jogar o jogo completo e ver como funcionam todos os outros modos. Teremos oportunidade de ver isso em breve quando Mortal Kombat 11 chegar ao PC, PS4, Xbox One a 23 de Abril e Nintendo Switch a 10 de Maio.

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...