Antevisão – inFamous: Second Son

infamous-second-son-ant-pn-n_00010

Apesar de Killzone Shadow Fall ter sido um dos primeiros a demonstrar o que a PS4 é capaz de fazer, fazem falta mais jogos que tenham sido criados precisamente a pensar nesta geração.

inFamous: Second Son é certamente um desses, e foi isso que pudemos comprovar ao visitar a Sony para experimentar o próximo grande exclusivo da PS4.

infamous-second-son-ant-pn-n_00008

Embora não fosse possível jogar mais do que duas versões da mesma missão e visitar apenas parte do mapa, esta versão já dava para ter uma boa noção daquilo que nos espera na aventura de Delsin.

A missão que foi possível experimentar era a mesma, embora com um lado bom e um lado mau. Esta escolha era feita imediatamente e de forma clara e desencadeava os acontecimentos que eram necessários jogar.

infamous-second-son-ant-pn-n_00004

A missão do lado bom fazia com que Delsin se unisse a uma Condutora com o nome Fetch e partissem à destruição de barcos carregados de droga e salvamento de algumas “meninas da vida”. A versão má punha-nos frente a frente com a DUP, sendo necessário silenciar protestantes com os nossos poderes igualmente com a ajuda de Fetch.

Nesta versão, Delsin já podia usar tanto os poderes de Smoke (fumo) como os de Neon. A grande diferença entre estes passa exactamente pela violência de cada um. O Smoke tem claramente mais impacto a nível de disparos, ataques e movimentação “bruta”, enquanto o Neon permite abrandar o tempo ao fazer mira, desintegrar inimigos com um bom headshot e percorrer os cenários bem mais depressa (com Neon até conseguem subir paredes a correr).

infamous-second-son-ant-pn-n_00002

A mudança entre o Neon e o Smoke pode ser feita em determinados pontos da cidade ou através da utilização dos veículos. Uma chaminé pode ser usada para recolher o poder de Smoke, enquanto um placar luminoso é a fonte de Neon. Nesta Demo alargada ainda não era possível perder a carga de cada um dos poderes, mas estes terão de ser recarregados tal como nos jogos anteriores.

No que toca a movimentação e combate, a fórmula é bastante semelhante aos outros jogos da série e com a excepção de algumas mudanças na disposição de cada botão e da interacção com certos objectos feitas com o painel táctil, tudo está muito parecido.

infamous-second-son-ant-pn-n_00001

Os combates continuam a ser uma mistura entre longo e curto alcance, com a possibilidade de utilizar disparos de qualquer uma das habilidades, granadas de energia e transformar cada um dos poderes numa arma de curto alcance com a qual agridem quem for preciso.

Apesar de Delsin estar invencível nesta versão de experimentação, deu para perceber por muitas vezes que os inimigos são implacáveis na sua maioria e tentam disparar de sítios afastados para nos dificultar a vida. Até agora, os combates físicos pareceram ser os mais fáceis.

infamous-second-son-ant-pn-n_00005

Um ponto essencial desta experimentação foi claramente o visual “next-gen” deste jogo. inFamous: Second Son é muito forte a nível visual, especialmente tendo em conta que estamos a falar de um jogo que decorre em mundo aberto. Os movimentos da personagem principal em especial são bastante credíveis e as cinemáticas que usam o motor de jogo mostram bons detalhes faciais e animações.

A Demo decorria toda ela durante a noite, o que obscurecia de certa forma os cenários. Confesso que também tinha gostado de ver Seattle de dia, mas assim também foi possível ver a influência das luzes nos cenários e nas personagens em si.

infamous-second-son-ant-pn-n_00006

Curiosamente, esta versão já tinha vozes em português de Portugal. Não me vou debruçar ainda sobre a sua qualidade pois ainda tive pouco contacto com o jogo, mas do que ouvi não me pareceram nada más e apesar de não ser bem a voz de Delsin, Diogo Morgado estava a fazer um bom trabalho nesta versão portuguesa.

É verdade que já tinha experimentado inFamous: Second Son antes, mas esta segunda vista de olhos mostrou um jogo bem mais completo. Depois de jogar estes curtos minutos, apenas fiquei com vontade de continuar, o que é um óptimo sinal.

infamous-second-son-ant-pn-n_00003

inFamous: Second Son chegar à PS4 a 21 de Março e vocês podem contar com a nossa análise perto da data de lançamento.

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.
  • Silver4000

    Então e quanto aos poderes originais?

    • Daniel Silvestre

      Até agora nada de eletricidade and stuff like that

      • Silver4000

        Falava dos Poderes Originais do Delsin, quais são os dele, se os usas-te.
        Absorção?

        • Duarte

          Segundo aquilo que ouvi, o poder do Delsin é absorver outros poderes de outros Conduits, ou seja, os poderes que usas nem são originais 😛

    • HurikaneShadow

      Pensa no DeslIn como uma versão masculina da Rogue dos X-men xD

  • marceloo447

    Boa antevisão! 😉

    • Daniel Silvestre

      Tnks!

  • Lfo

    Será que o Troy Baker me vai fazer gostar de inFamous?

    • Daniel Silvestre

      Ele agora está em todo o lado 😀

    • Duarte

      Segundo aquilo que ouvi, o jogo em termos de vozes e escrita de dialogos encontra-se excelente. Mas se tu não gostaste dos anteriores duvido que vás gostar deste, porque tanto em termos de jogabilidade como de decisões morais está similar aos anteriores

      • Nirvanes

        Buuh!

    • DiogoBosingwa

      Se não gostaste até agora then get out of here

  • alpha

    o infamous está a ficar tão piroso que até dói

  • Nirvanes

    Bem, eu acho que o jogo está bonito e para mim pode ser o primeiro GRANDE exclusivo… mas pelo que vi naquela demo achei que estava tudo muito parecido com o Infamous 2 e não gostei nada disso. As animações e tudo mais estavam praticamente iguais, acho que deviam remodelar muita coisa. Mas de resto, espero que tenha sucesso.

  • Tiago Ferreira

    Boa antevisão, tou cheio de vontade de experimentar isto, se bem que nao é este jogo que me vai fazer comprar a ps4. Talvez quando sair o novo uncharted xD