Antevisão – Dissidia Final Fantasy NT (Beta)

Dissidia Final Fantasy NT é um dos jogos que mais me deixou curioso para este ano. Sendo um grande fã dos jogos originais, esta nova entrada na série após quase uma década desde o último jogo, estava debaixo do meu olho. Algumas novidades não me agradaram, outras deixaram-me menos reticente, mas era a experiência com o jogo que viria ditar a minha opinião final, e com o jogo já nas prateleiras Japonesas, a beta Europeia foi uma boa oportunidade em ver como o jogo se safa.

A Open beta deu acesso a umas quantas opções que vão estar presentes no jogo final, mas para todos os efeitos vou focar-me apenas na jogabilidade que é a mecânica que recebeu mais mudanças. Os fãs dos jogos anteriores vão notar uma grande diferença no que toca a este aspecto do jogo, que para começar mudou os modos de combate. A open beta apresentou-nos com os já anunciados modos de: Core Fight, onde os jogadores necessitam de eliminar o cristal inimigo e combates 3 contra 3 que muito deram que falar.

No modo Core Fight o importante não é eliminar o adversário mas sim o cristal. Sendo que o cristal apenas recebe dano quando a equipa adversária estiver fora do limite da barreira. Não é o modo de jogo mais entusiástico, muito menos quando o targeting para o cristal inimigo não funciona bem. Já o modo 3v3 funciona tal como se esperava, uma enorme confusão na maior parte das vezes, e mesmo quando funciona ainda existem coisas por polir.

O sistema de combate foi criado a pensar em combates por equipa e devido a isso é necessário ter em mente que por vezes é mais importante ajudar os colegas da equipa ou combinar uma estratégia com os mesmos. Quer seja para atacar o mesmo alvo, ou distrair o inimigo enquanto os restantes membros da vossa equipa se preparam para fazer um summon. Jogar em equipa acaba por trazer uma vantagem aos jogadores ao invés de aventurarem-se a solo pela imensa confusão que existe, e isso torna-se óbvio quando são alvo de duas pessoas ao mesmo tempo e ninguém vos vem salvar o couro.

No que toca à jogabilidade, Dissidia NT adaptou um formato mais virado para o género de luta em vez de acção. O combate deixou de ser tão rápido como era anteriormente, sendo que agora o jogador necessita de pensar antes de agir pois cada personagem actua de forma diferente no que toca à eficácia dos seus ataques. Por exemplo, personagens com ataques de longo alcance acabam por ter uma vantagem sobre personagens que necessitam de estar perto do adversário para atacar. O que faz com que seja preciso organizar bem o plano de acção a tomar.

Algo que estava em falta na beta, e que é necessário no jogo final, é uma lista com as habilidades de cada personagem, isto porque os controlos variam entre personagens. Algumas mantêm o velho esquema de frente, trás, lado, neutro e dash para os ataques bravery, que recebem diferente variantes tanto no chão como no ar, mas outras acabam por mudar a forma como a mecânica funciona. Como por exemplo Tidus que para realizar a maioria dos seus ataques é necessário usar dash e mover o analógico numa direção para atacar de forma diferente.

Outras personagens também acabam por ter o mesmo ataque ligado a vários controlos iguais, cabendo então ao jogador encontrar as diferentes variantes e ao mesmo tempo entender o que cada ataque faz e qual a situação em que é mais eficaz. Noutro pequeno exemplo, Jecht é uma das personagens onde a maioria dos ataques requerem que o adversário esteja por perto, mas mesmo assim existem alguns que podem penalizar o jogador servindo apenas como último recurso.

Acredito que a beta tenha demonstrado a experiência geral que Dissidia NT vai oferecer. Existe mais para além do que foi possível observar durante a beta, mas em termos de jogabilidade ainda é uma experiência mista, onde o jogador necessita de se entender com o que está a enfrentar para além do que é revelado no jogo. O matchmaking necessita de uns ajustes (daí a beta), mas no final tudo depende do quão bem conseguem entender-se com os vossos membros de equipa, pois quer queiram quer não, Dissidia tornou-se num jogo de equipas.

Dissidia Final Fantasy NT vai ficar disponível a 30 de Janeiro para a PlayStation 4.