Antevisão – Call of Duty: Black Ops 4 – Blackout Beta

A série Call of Duty tem sido altamente dominante no que toca ao mundo dos FPS, mas por vezes até as melhores marcas necessitam de alguns ajustes e até adaptações que poderão ser importantes. Com os Battle Royale a explodirem e a terem um sucesso enorme, a Activision achou que a série devia também enveredar por esses caminhos. Sendo assim temos agora um novo modo de nome Blackout que está disponível em formato Beta para muitos dos jogadores.

Para os que estão afastados deste tipo de género, nos jogos Battle Royale somos atirados – literalmente – para um mapa enorme com mais umas quantas dezenas de jogadores para se descobrir no final quem é que irá sobreviver. Vamos estar acompanhados de outros jogadores numa equipa – neste caso podemos também jogar sozinhos – e assim que aterramos neste mundo uma barreira irá encolher a zona de jogo gradualmente e quem ficar de fora perderá vida até morrer ou então voltar para a zona de jogo.

Este Blackout não se desvia muito dos grandes títulos que já existem no mercado como Fortnite ou PUBG, sendo que seremos atirados para o jogo de helicóptero e temos que nos safar com o que encontramos pelo caminho. Um dos primeiros aspectos que saltam à vista é a fluidez total com o que se joga e se adoram o multiplayer de Call of Duty, então é bem provável que irão gostar deste modo também.

O jogo possui um excelente momentum que começa desde o menu e até ao final do jogo. As armas no chão encontram-se carregadas e prontas para acção e assim que apanhamos uma nova arma, estamos prontos para combater e sobreviver. Apesar da velocidade, acho que a velocidade da nossa personagem e do fecho do círculo não estão propriamente aprimoradas, pelo que eu acho que o círculo fecha demasiado depressa. Isso cria automaticamente uma tensão ainda maior ao jogador em correr para a zona segura e uma preocupação constante.

Gostei das várias adições que foram feitas ao jogo e o facto de haver uma enorme facilidade em conectar e desconectar add-ons às nossas armas, a inclusão de zombies em certas zonas obriga os jogadores a mexerem-se e evita o camping. Existem também ferramentas que complementam o nosso armamento como um gancho que se agarra a zonas e nos transporta rapidamente de zona em zona, bem como uma arma que cria minas de proximidade. Esta inclusão oferece um bom balanço ao jogo e não obriga o jogador a usar sempre armas de fogo para conseguir chegar a algum sítio.

Alguns pontos que eu acho que o modo precisa de melhorar centram-se na performance do jogo em geral que por vezes tem alguns bugs estranhos, a velocidade um bocado excessiva em que o círculo fecha deixando o jogador ansioso. De resto, penso que o modo tem muitas arestas por polir mas encontra-se no bom caminho.

Vindo de um jogador de PUBG posso dizer que este modo é uma adição muito interessante e de peso para os fãs de jogos Battle Royale. É mais rápido, mais estável, fluido e irá oferecer uma enorme concorrência aos grandes jogos. Vamos esperar pela versão final para como se encontra. Esta antevisão foi jogada na Xbox One.

E vocês, o que acharam de Blackout?

Share

You may also like...