Animes do Verão 2018 – Chio’s School Road

A temporada de Verão 2018 já está a meio e devido a isso esta é uma boa altura para pegar em Chio’s School Road e falar um pouco sobre a impressão inicial que o anime oferece (livre de spoilers), bem como sobre aquilo que o anime promete apresentar ao longo do seu percurso.

Chio’s School Road é uma adaptação da manga de Tadataka Kawasaki e está disponível na Crunchyroll (não em Portugal), o anime está confirmado para ter 12 episódios.

Esta temporada de Verão conta com uma boa quantidade de animes virados para a comédia, e na realidade Chio’s School Road deveria ter estreado na temporada anterior mas acabou por ser adiado, o que na altura fez-me pensar que estava para vir um desastre mas felizmente os primeiros três episódios provaram que este é um anime a acompanhar durante esta temporada.

O conceito deste anime é fácil de entender, todos os dias Chio está a fazer o seu percurso até à escola mas existe sempre algo que acaba por acontecer, ou uma situação inesperada ou apenas a sua imaginação a ir ao rubro, resultando em situações fora do comum. A ideia que Chio’s School Road tem para um anime normal parece que pode acabar por se esgotar ou tornar-se demasiado monótona, no entanto o autor sabe como tornar as coisas interessantes ao adicionar mais personagens ao barulho e situações que acabam por ter continuidade, tornando o anime numa espécie de maratona de sketchs onde os fãs esperam pelo seu par favorito.

O foco do anime é maioritariamente a comédia, situações extremas, desentendimentos hilariantes ou apenas acontecimentos parvos, este é o tipo de comédia que Chio’s School Road decide abordar com as suas personagens. O elenco é composto principalmente por adolescentes que tal como é habitual possuem uma grande imaginação e são facilmente influenciadas por qualquer coisa, mas para além dessas adolescentes também existem os adultos que na maioria das vezes acabam por não agir como tal.

É interessante ver as aventuras que Chio e as outras personagens acabam por ter todos os dias, bem como a maneira em como as mesmas deixam-se levar pelo entusiasmo que tem durante as suas brincadeiras. Algumas das inspirações acabam por ser óbvias como Metal Gear ou Hitman que criam algumas sequências engraçadas com Chio (e por vezes companhia) a imaginar o seu caminho para a escola como se fosse parte desses jogos. Para além desses segmentos existem personagens que acabam por criar situações de “confronto”, quer seja uma personagem que tem ar de ser um gangster ou apenas uma colega de turma com a qual Chio normalmente não interage, a mesma acaba imaginar o pior que pode acontecer e tentar resolver as coisas de uma maneira “criativa”, o que leva a situações ainda mais hilariantes.

A relação entre as personagens também é algo interessantes que o anime costuma explorar, em especial a amizade entre Chio e Manana que num momento tanto são as melhores amigas de sempre como logo de imediato estão dispostas a “sacrificar” uma à outra para os seus ganhos. De certa maneira Chio até que é a personagem com a cabeça mais assente na Terra quando comparada com as outras que interage diariamente, e isso torna-a numa personagem bem feita pois tanto demonstra um lado de criança com as suas brincadeiras como um lado um pouco mais crescido com algumas preocupações que lhe vem à cabeça de vez em quando.

Honestamente a razão de o anime ter sido adiado por uma temporada inteira nunca chegou ao de cima, pelo menos para meu conhecimento, mas posso dizer que em termos de animação e música Chio’s School Road faz um bom trabalho. As sequências de “acção”, dia-a-dia e outras situações diferentes tem uma banda sonora a condizer, e o anime é bom em termos de visuais, tendo um aspecto simples e colorido mas que funciona bastante bem com o tipo de anime que é. Os primeiros episódios mostraram que o anime está à altura no que toca à criação de situações hilariantes que os espectadores irão gostar, indo alternando entre tópicos para não desgastar as suas ideias e continuando a oferecer bons momentos.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.