Animes do Outono 2018 – Seishun Buta Yarou

A temporada de Outono 2018 está perto de fazer um mês desde que começou, e com alguns animes já no seu terceiro episódio chegou a altura de pegar em Seishun Buta Yarou e falar um pouco sobre a impressão inicial que o anime oferece (livre de spoilers), bem como sobre aquilo que o anime promete apresentar ao longo do seu percurso.

Rascal Does Not Dream of a Bunny-Girl Senpai (Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai no Yume wo Minai) é uma adaptação da light novel Seishun Buta Yarou Series de Hajime Kamoshida, estando disponível na Crunchyroll (não em Portugal), o anime está confirmado para 13 episódios e um filme que irá estrear no ano que vem.

Tal como acontece com a série Haruhi Suzumiya, onde a obra original é chamada de “Haruhi Suzumiya Series” ou apenas “Haruhi Suzumiya“, a adaptação anime tomou o nome do primeiro volume “The Melancholy” e a partir daí todos ficaram a interpretar a série como “The Melancholy of Haruhi Suzumiya“. No caso de Seishun Buta Yarou, “Bunny Girl Senpai” é o nome do primeiro volume da série, com o segundo, terceiro e por aí adiante a ter outro nome, sendo mais correcto chamar a obra de “Seishun Buta Yarou Series“. Mas como se pode observar, a mesma vai agora fica impregnada com o título de “Bunny Girl” e é com isso que as pessoas a irão julgar.

Por esta altura já devia estar habituado a pessoas julgarem algo sem se informarem, tirando todas as suas conclusões a partir de apenas um nome ou imagem quando que existe muito por onde procurar para ficarem a saber o que as espera, mas não estou. É irritante ver isso, mas pelo menos não caí no mesmo erro e sempre estive a par da série a partir do momento em que o anime foi revelado. Seishun Buta Yarou vem do mesmo criador de Sakurasou, uma história que foi popular devido ao seu tema principal que seguia um grupo de adolescentes que estavam a decidir qual a vocação que deviam tomar para o futuro.

Enquanto que o tema de Sakurasou ficava mais próximo da realidade, Seishun Buta Yarou está mais virado para o supernatural. Sakuta Azusagawa é um adolescente normal que certo dia encontra uma rapariga a usar um fato de “bunny-girl” mas que aparentemente está a ser ignorada por todos. Essa rapariga é Mai Sakurajima, uma colega da escola, e quando a mesma repara que Sakuta é o único que a consegue ver, ambos começam a passar mais tempo juntos de forma a desvendar o que está a acontecer.

Os episódios iniciais do anime focam-se no problema de Mai Sakurajima e a relação que a mesma vai formando com Sakuta. De certa forma não seria errado dizer que o tema gira um pouco à volta da maneira em como estes adolescentes sentem-se na sociedade. Mai Sakurajima costumava ser uma atriz popular que agora que está fora da vista de todos devido ao seu hiatus, devido a isso Mai sente que está a desaparecer, o que é uma realidade pois as pessoas que a rodeiam começam a ignorar a existência da mesma como se esta fosse invisível.

Excluindo outros assuntos que não estão na sinopse do anime, é seguro assumir que é o estado social destas pessoas que acaba por causar o problema na qual as mesmas se encontram, com o caso de Mai a ser a sua popularidade devido ao seu sucesso como actriz. Hoje em dia as pessoas muito se preocupam com o que as outras dizem, e em certos casos algumas são afectadas por isso, quer mentalmente ou fisicamente. Seishun Buta Yarou decidiu tomar um caminho sobrenatural para falar sobre o caso com um toque de comédia e romance, mas será interessante ver que tipo de outros temas irá explorar e possivelmente aprofundar-se.

Não posso deixar de destacar o protagonista Sakuta que age de uma forma diferente da dos outros protagonistas. Hoje em dia ou temos o típico protagonista que fica logo fraco ao lidar com raparigas ou então aquele que convida de braços abertos qualquer tipo de situação pervertida; outro tipo de personalidade que ficou popular durante a última década é o protagonista cínico e que está sempre com a cabeça colocada na realidade. Sakuta é uma mistura dos dois últimos tipos de protagonista, brincando ou fazendo piadas leves sobre relações e sexualidade, e sendo sério no que toca a assuntos importantes sem ser cínico ou arrogante.

Honestamente não estou 100% confiante na minha opinião sobre a série, havendo a probabilidade de algo correr mal e de a premissa não sair igual ao esperado. Mas independentemente do que o que o resto da história nos tenha para oferecer e os temas que irá explorar, o que nos é apresentado nos três primeiros episódios certamente contam com algo que é possível analisar. Como comédia romântica o anime faz o seu trabalho de uma boa forma devido à interação entre Sakuta e Mai, mas se queremos ver se existe realmente algo profundo então apenas os próximos episódios irão decidir o resultado final.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...