Análise – Xenoblade Chronicles 3D

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00023

Originalmente, Xenoblade Chronicles surgiu na Wii numa altura em que estávamos a atravessar a crise mais acentuada dos JRPG. Juntamente com The Last Story e Pandora’s Tower, estes foram jogos que por pouco não foram lançados cá.

Felizmente, o estigma provou mais uma vez estar errado, pois o ocidente estava preparado e a Wii, só tinham a ganhar com estes jogos.

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00034

Vários anos depois do lançamento original, Xenoblade Chronicles 3D chega à New Nintendo 3DS, agora com mais confiança e mais apoio que nunca. O resultado tem tudo para ser positivo.

Xenoblade Chronicles conta a história de dois seres colossais que lutavam eternamente entre si. Um dia, a guerra acaba e nas várias partes dos seus corpos, começa a surgir vida. De um lado começam a surgir humanos, enquanto no outro, Mechons, uma espécie de robôs extremamente violentos.

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00005

A início, a história parece bastante normal, Mechons são maus, humanos são bons e existe uma espada especial que consegue prever o futuro e destruir estes robôs. O herdeiro dessa espada é Shulk, o herói da história que parte em busca de vingança.

O termo partir é o ideal, pois o mundo de Xenoblade Chronicles 3D é mesmo muito vasto. Preparem-se para percorrer inúmeros cenários gigantescos que fazem parte de cada elemento do gigante onde habitam. Existem florestas, cavernas, planícies e muito mais, com extensões bastante vastas.

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00021

O mundo está recheado de pequenas zonas que servem como marcos de viagem e também como checkpoint. Estes marcos podem estar dentro de uma cidade ou no meio do mapa mundo, que é explorado de forma livre e sem menus de selecção.

O sistema de combate de Xenoblade Chronicles 3D é bastante confuso nos primeiros momentos, mas se já jogaram um MMO em consolas vão perceber os sistemas bastante depressa. Os inimigos estão presentes nos cenários e a forma e posição em que os atacam influênciam o combate. Podem atacar um amigo lateralmente para baixar a sua defesa com determinada habilidade, atacar pela frente para fazer Break e permitir que alguém os deite ao chão com a sua habilidade, entre outros ataques que vão ganhando.

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00028

Outro ponto alto do combate é a forma como podem interagir com as outras personagens da vossa equipa. Podem criar ataques em cadeia, criar oportunidade para usar poderes específcios em sequência com vários resultados, e até usar os poderes da Monado para evitar grandes ataques mais fortes, os quais requerem uma utilização de tempo específica. Pode tudo parecer algo caótico ou frenético, mas quando se habituam, acaba por fluír naturalmente.

Existe muito para fazer e recolher pelo mundo. Além da missão principal que está quase sempre marcada como destino com uma bússola, podem realizar várias missões alternativas ao estilo de um MMO, bastando falar com NPCs que tenham um ponto de exclamação na cabeça. O que me agrada mais nestas missões, é que não precisam de regressar à origem para entregar e receber o prémio, pois este é obtido mal matam os monstros ou recolhem os objectos necessários.

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00019

Com tantas missões extra e afins, já sabem que podem contar com um número vasto de horas. A história dura à vontade mais de 60 horas a terminar, com bem mais do dobro para fazer tudo.

Onde a conversão para New Nintendo 3DS acaba por fraquejar quando comparado com a versão Wii, é no departamento visual. Xenoblade Chronicles 3D é notoriamente mais “feio” e “esborratado” que o original, que por si já tinha a imagem algo granulada. É verdade que o mundo continua a ser impressionante, especialmente em termos de horizonte, mas acaba por penalizar bastante os cenários e personagens que parecem um pouco mais deslavados.

xenoblade-chronicles-3d-antevisao-preview-pn-n_00006

A fluídez por seu lado é quase constante, sofrendo apenas em combates com muitos inimigos e poderes a acontecer ao mesmo tempo. O 3D também está bastante bom e mostra bem a diferença do que é na realidade uma New Nintendo 3DS, dando vontade de o manter sempre ligado. Já que falamos na consola, há que dar destaque ao C-Stick, que funcionou às mil maravilhas e é um bom emulador de um analógico.

Sonoramente, Xenoblade Chronicles 3D está muito bom, com uma banda sonora de grande qualidade e uma série de vozes tipicamente “british” que se estranham a início, mas acabam por entranhar e dar ainda mais carisma às personagens.

Vejam aqui a nossa vídeo-análise de Xenoblade Chronicles 3D!

Apesar de ter levado um downgrade no visual, Xenoblade Chronicles 3D continua a ser um JRPG de grande qualidade na New Nintendo 3DS. É daqueles jogos longos que prende o jogador e o mantem preso à consola para saber mais da história, explorar mais do mundo e derrotar mais uns quantos inimigos. Se já compraram ou estão a pensar em comprar uma New Nintendo 3DS, então Xenoblade Chronicles 3D é uma compra altamente recomendada.

Positivo:

  • Mundo enorme para explorarpn-recomendado-ana
  • Boa história
  • Personagens interessantes
  • Combate rápido e dinâmico
  • Muitos extras para fazer
  • Boa banda sonora
  • Vozes com carisma
  • 3D da consola aprovado

Negativo:

  • Visual sofreu com a conversão
  • O ecrã inferior podia ter bem mais uso
  • As vozes em combate repetem-se bastante

placa excelente4

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...