Análise – World of Warcraft: Warlords of Draenor

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00003

Embora já ande nesta indústria há vários anos e tenha feito toneladas de análises, as análises a MMO são sempre as mais complicadas. Não só porque exigem imenso tempo de teste, como é praticamente impossível explorar tudo o que inclui em tempo útil.

Assim sendo, voltei a dar trabalho ao Akiabrokulos, o meu Tauren Hunter, e depois de várias semanas de jogo, aqui está o resultado da minha incursão por Draenor. Qual a qualidade global? Muita sem dúvida.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00001

Para começar, há que dizer que World of Warcraft: Warlords of Draenor é bem capaz de ser a melhor expansão lançada até hoje para este MMO. Tanto a história como o progresso das missões, tudo está encadeado de forma bem estudada e com um impacto profundo.

Ao contrário das expansões anteriores onde eram apenas mais um no mundo a realizar missões, em World of Warcraft: Warlords of Draenor passam a ser uma peça importante e fulcral da história e decorrer da aventura. Agora não são apenas mais um soldado, mas sim um heroí que luta ao lado de lendas da série. No caso da Horde, lutei lado a lado de personagens como Thrall, Durotan e até Vol’Jin e sentir que a nossa personagem já é tratada como igual é bastante recompensador.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00008

Algo que ajuda a conferir mais significado à forma como a história está moldada, é a introdução da Garrison, uma aldeia fortificada onde são o comandante e ajudam a desenvolver as estruturas. Podem recrutar personagens que enviam em missões, melhorar o desempenho de determinada construção para receber mais items, ou construir um exército para ajudar em combate em Draenor. Apesar de gostar da funcionalidade da Garrison, não gostei muito das suas limitações de tempo, que me fizeram lembrar imenso coisas como os jogos mobile, onde é preciso esperar para poder continuar a progredir.

Felizmente, no que toca a espera e grinding, o jogo ficou mais simplificado. O novo formato de evoluir cada profissão através de pergaminhos apanhados a exercer é muito bem-vindo e exclui ter de andar a regressar aos professores da classe a cada limite de nível. Além disso, existem agora missões alternativas expalhadas pelo mundo, assim como bosses extra que conferem certos bónus ou equipamentos raros, o que incentiva a explorar todas as regiões.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00012

Falando em combate, World of Warcraft: Warlords of Draenor ajuda a simplificar ainda mais o esquema de combate e também o processo de escolha de equipamentos. Nunca foi tão fácil escolher entre armas ou equipamentos, mesmo que não se perceba o que Haste ou Mastery querem dizer. O jogo informa sempre qual o melhor item e até aqueles que são apenas destinados a vender nas lojas.

Claro que a simplificação é tanta que senti muitas das vezes que o jogo quase que empurra o jogador na direcção do objectivo. Por exemplo, as missões já contam tanto com o Quest Helper, que algumas nem explicam a localização do objectivo. Para um jogador de Vanilla WoW como eu, que jogou até nível 60 sem qualquer ajuda, parece mesmo que estou a ser cada vez mais levado ao colo.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00002

No que toca a evoluções do PVE e PVP, a Blizzard introduziu uma série de novas masmorras e zonas de combate que vão agradar às guildas e quem gosta de fazer Raids ou lutar em Arenas (nenhum destes faz parte dos meus gostos). As masmorras receberam o nível de dificuldade Mythic, que torna tudo ainda mais desafiante e aliciante, por isso podem contar com o regresso a algumas Raids antigas, o que aumenta a longevidade.

Já que falamos em PVP, no meu caso, a jogar em Aggra, um servidor PVP, senti que o mapa junta as duas facções demasiado depressa. Fui muitas vezes morto a meio de missões por jogadores da Alliance que acampavam em zonas de passagem da Horde apenas para matar o máximo possível. Certas missões tive mesmo de regressar mais tarde para não apanhar com estes jogadores que estavam lá apenas para estragar a experiência.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00006

Com World of Warcraft: Warlords of Draenor, chegaram também algumas melhorias visuais, que são bastante notórias. Não só as personagens de WoW Vanilla estão agora bem melhores e mais detalhadas, como os cenários e inimigos estão ainda mais bonitos e apelativos.

A zona de Draenor é uma região agradável de jogar, com muita coisa para ver e zonas bastante diversificadas. Além disso, existe uma grande variedade de novos inimigos normais e bosses bastante bons.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00005

Algo que adorei também, é a forma como a Blizzard conta a história através de cinemáticas e muitos mais momentos com vozes para as personagens. Isto confere ao jogo um ambiente ainda mais cinemático e vivo. Muitos momentos fazem mais sentido com as vozes e estas estão muito boas. O mesmo pode ser dito da banda sonora, mas nesta altura, uma nova expansão de World of Warcraft trazer má música seria um desastre.

Embora tenha gostado de todas as expansões no geral (talvez menos de Wrath of the Lich King), World of Warcraft: Warlords of Draenor é aquela que reporta mais próximo do conteúdo original, quando WoW chegou pela primeira vez às lojas e apanhou quase toda a gente desprevenida. Gostei imenso de regressar ao mundo da Blizzard e só tenho pena de não poder ficar por lá mais tempo do que o da análise.

world-of-warcraft-warlords-of-draenor-analise-review-pn-n_00007

Por esta altura, WoW é como que um velho amigo do qual temos grandes memórias e que regressa de vez em quando para nos contar algo novo e entusiasmante, mesmo que a conversa seja algo repetitiva. World of Warcraft: Warlords of Draenor é uma expansão bem feita e com muita qualidade. Uma boa amostra de que WoW ainda está bem vivo e recomenda-se.

Positivo:

  • Mundo de Draenorpn-recomendado-ana
  • Exploração dos antepassados de Warcraft
  • Novos modelos e zonas ricas em variedade
  • Boa linha de história
  • Zonas oferecem ainda mais objectivos secundários
  • Nova evolução de dificuldade das Raids
  • Introdução da Garrison

Negativo:

  • …Que por vezes parece uma aplicação mobile
  • Progresso cada vez mais simplificado
  • Preparem-se para repetir a fórmula de evolução

placa excelente4

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...