Análise – World Heroes Perfect

World Heroes é uma série que acompanho à bastante tempo, ou acompanharia caso esta ainda estivesse no activo já que o último lançamento da mesma ocorreu em 1995 e é esse mesmo título que está aqui em análise. World Heroes Perfect é então um jogo de luta que junta lutadores de vários períodos históricos e mistura personagens baseadas na realidade com outras que vêm da imaginação dos criadores.

Este lançamento na Nintendo Switch vem acompanhado de 4 modos, a versão Japonesa, Inglesa, Pontuação mais alta e o modo caravana. Tanto a versão Inglesa e Japonesa diferem apenas na língua, já o modo de pontuação  consiste mesmo em conseguir a maior pontuação possível e o modo caravana é parecido a este último mas têm apenas 5 minutos.

Mas vamos ao que realmente interessa que é o combate. Apesar de se assemelhar um pouco a Street Fighter no que a combos diz respeito, temos que ter em conta que grande parte das personagens utilizam armas e o segredo de World Heroes Perfect é mesmo dominar as personagens e não estou a falar sobre a que estamos a utilizar. É verdade que cada personagem se comporta de forma bastante distinta mas no fundo as bases são as mesmas, não demora muito tempo até que percebam o funcionamento da mesma. No entanto se estiverem a jogar sozinhos contra o jogo preparem-se para uma inteligência artificial desenhada para vos roubar todas as vossas moedas virtuais. A dificuldade deste jogo é absolutamente absurda, para que tenham uma ideia as personagens controladas pelo computador fazem spam do início ao fim do combate das habilidades mais poderosas, utilizam com precisão os frames exactos em que terminamos um combo para fazerem os seus. Que é como quem diz, para ganhar defendam até o computador fazer um erro e depois humilhem-no, ele merece. Como já disse se conhecerem bem as personagens acabam por ter hipóteses de brilhar, mas o primeiro impacto vai quase de certeza ser uma derrota.

A razão pela qual eu gosto de World Heroes é mesmo o modo para dois jogadores, aqui apesar de depender da perícia dos jogadores, o jogo torna-se numa experiência muito mais animada e sem o risco de atirar os comandos contra a tv.

Visualmente é um jogo bastante garrido mas não tem o melhor aspecto tendo em conta a era e a concorrência da época. Ainda assim a forma como cada personagem tem uma cor predominante no seu fato faz com que seja bastante fácil de distinguir as mesmas do cenário. No que a animações diz respeito World Heroes Perfect consegue ter animações bastante boas e outras apenas estranhas. No entanto os movimentos são perceptíveis e facilmente nos ajustamos perante os movimentos do adversário. As próprias poses de vitórias contêm bastante personalidade e algumas conseguem ser inesperadas. O som é o habitual da época apesar de existirem momentos em que alguns sons são cortados a meio predominam os gritos e grunhidos humanos sobre uma música de acção.

As personagens são bastante variadas e entre todas cobrem um leque bastante vasto de técnicas, sendo elas mais de 15. Desde as personagens corpo-a-corpo até polícias robots que esticam as pernas e lançam os punhos como misseis existe aqui um personagem indicado para vocês. O meu personagem favorito de World Heroes Perfect utiliza uma lança e como tal os movimentos são normalmente uma extensão de um movimento. Tendo isto em conta e após algumas horas de treino com esta personagem lá consegui passar o modo arcada, algo que foi extremamente complicado. Se tivesse que gastar 1 eur por cada vida, penso que teria gasto dinheiro suficiente para comprar um jogo novo. Mesmo tendo alguma prática são notórias as tentativas de spam que o jogo proporcionou, tendo eu gasto qualquer coisa como 20 créditos contra uma personagem.

Quer seja a utilizar uma lança, uma espada ou com o corpo a fazer de bola de canhão, World Heroes Perfect consegue destacar-se dos restantes jogos da época como o seu próprio jogo sem ser considerado um clone. Infelizmente é um jogo demasiado difícil para o seu próprio bem, uma vez que não existe modo de dificuldade para escolher, a menos que dediquem algum tempo a estudar os movimentos de todas as personagens este é um combate do qual se vão querer manter afastados. Se por outro lado já conhecem a série ou querem investir tempo em aprender as técnicas de Wolrd Heroes Perfect então espera-vos uma longa caminhada para chegar ao topo, mas é uma caminhada que vale a pena.

Positivo

  • Personagens variadas com diferentes estilos de combate
  • Sistema de combate fácil de aprender
  • 4 maneiras para aproveitar World Heroes Perfect

Negativo

  • Dificuldade variável mas demasiado difícil em algumas situações
  • Spam por parte da IA

Alexandre Barbosa

Sou fã de RPG's e plataformas, não resisto a uma boa aventura, desde que esteja acompanhado por Fanta Verde! Sou ainda um grande adepto de séries de TV, especialmente se tiver uma Fanta Verde para acompanhar os episódios.

More Posts

Alexandre Barbosa

Sou fã de RPG's e plataformas, não resisto a uma boa aventura, desde que esteja acompanhado por Fanta Verde! Sou ainda um grande adepto de séries de TV, especialmente se tiver uma Fanta Verde para acompanhar os episódios.