Análise – Total War Rome 2

Depois do regresso à época feudal nipónica com Total War Shogun 2, a Creative Assembly traz-nos agora possibilidade de reviver as épicas batalhas do império romano. Total War Rome 2 vem satisfazer o desejo de muitos dos fãs da série, que há muito esperavam por uma sequela de Rome Total War. Como é natural, a expectativa era grande e chegado o momento da verdade como será que o novo menino da série Total War se comporta?

Rome 2 apresenta as habituais opções de um jogo Total War, uma enciclopédia para os que necessitam de ganhar algum conhecimento sobre o jogo, vários tipos de batalha, uma Campanha e  outra em Multiplayer. Pra já nada de novo, contudo a interface e a forma de jogar requerem alguma habituação mesmo para os já experientes na série Total War e por isso existe o prólogo. No prólogo podemos começar realmente a perceber onde estão as novidades e como utilizá-las, o chamado “aprender fazendo” representa uma excelente ferramenta de adaptação.

A Campanha apresenta muitas novidades em relação ao primeiro Rome e mesmo aos jogos mais recentes da série, a interface é muito diferente o que acaba por afetar a forma de jogar.  Alguns painéis apresentam semelhanças com os jogos mais recentes, como é o caso do painel de gestão de cada cidade, no entanto os painéis de controlo dos exércitos exibem várias novidades, é aqui que agora iremos recrutar batalhões ou mercenários e evoluir o nosso general e tropas. A aquisição de espiões, campeões, exércitos navais e generais permanece no painel de gestão da cidade. As opções de facção no que diz respeito à diplomacia, finanças, tecnologias a desenvolver e objectivos estão sempre visíveis e apresentam-se muito semelhantes às de Shogun 2. As tecnologias têm a vertente militar e civil e podemos escolher uma de cada vez de forma a adquirir o bónus que pretendemos, cada tecnologia desbloqueia outras mais avançadas e que demoram mais tempo a adquirir. A questão diplomática permite-nos efectuar tratados com qualquer facção que já tenhamos conhecimento da sua existência, é possível criar alianças, declarar guerra, ameaçar o adversário em troco de algum benefício e estabelecer relações de comércio. É de ter em atenção que o valor da nossa palavra é alterado conforme a cumprimos ou não.

O número de facções presentes no jogo é enorme, no entanto nem todas são jogáveis à partida, inicialmente temos à nossa disposição cerca de uma dezena de facções divididas por várias famílias e à medida que vamos progredindo vamos desbloqueando novas facções jogáveis. Tal como as facções, também os territórios são em grande número o que levará a uma campanha mais demorada e que exigirá mais estratégia e não apenas força bruta. Rome 2 dá-nos uma imensa liberdade para explorar o mapa, levar o nosso tempo a conquistar o adversário, deixou de ser tão “king of the hill”, podemos fazer as coisas à nossa maneira e ao nosso ritmo.

No que toca à batalha propriamente dita encontramos um jogo muito maduro e sólido com uma inteligência artificial (IA) capaz de nos fazer pensar duas vezes na nossa estratégia. Devemos ter sempre atenção a factores como as condições atmosféricas, o relevo do terreno, a exaustão dos exércitos, a sua qualidade, os seus pontos fortes e fracos e mesmo à moral. A IA vai tirar sempre partido de qualquer tipo de vantagem e tentar enganar-nos com frequência, convém ficarmos atentos aos seus movimentos e não nos precipitarmos. Os mais experientes não terão muitas dificuldades neste capítulo, já os menos habituados aos jogos da Total War podem aprender bastante durante o prólogo. Apesar de todas estas qualidades a nível de realismo das batalhas, a verdade é que ainda estamos presos às formações que o jogo disponibiliza, se quisermos usar uma formação de batalha personalizada ela desfaz-se a cada ordem de grupo e temos de voltar a fazer tudo de novo. As batalhas podem ainda ser travadas modo Multiplayer, aí podemos jogar online ou localmente contra todo o tipo de adversários, basta criar uma sala ou juntarmo-nos a alguém.

As animações estão muito realistas e observar a batalha de perto continua a ser um regalo para os olhos, além do mais podemos ainda contar com um motor 3D muito bom. O grafismo evidenciado está incrivelmente realista, não são apenas as unidades que têm óptimo aspecto, a fauna e flora parecem retratar fielmente a realidade. Não se trata de apenas montanhas e vales com árvores, é algo bem construído com variedade de ervas e arbustos tal como observamos no dia-a-dia. É este elevado nível gráfico misturado com animações incríveis que torna o jogo tão divertido de ver como de jogar. As batalhas navais são a prova disso mesmo, a àgua move-se como em alto mar com ondas desordenadas, os barcos têm animações brilhantes quando enfrentam outros barcos, os mortos ficam a boiar na água, podemos ver o céu refletido no mar e ainda regozijarmo-nos ao ver o barco inimigo a ir ao fundo.

Se o visual de Total War Rome 2 está excelente, o som não lhe fica muito atrás. Os sons de batalha e das unidades estão mais que adequados e conferem uma sensação de combate ao jogador, as trovoadas também soam muito realistas o que nos faz sentir no meio da batalha e imerso na experiencia de jogo que nos é proporcionada. As músicas que ouvimos nos menus iniciais e na campanha são as clássicas músicas a que a Total War nos tem habituado, contudo algumas parecem muito semelhantes às de Shogun 2 e visto a grande diferença cultural dos dois jogos não é algo que caia muito bem no ouvido.

Total War Rome 2 demonstra ser um jogo excelente, é agradável à vista e ao ouvido e proporciona uma qualidade incrível em todos os aspectos que à estratégia dizem respeito. Com uma campanha grande, vários tipos de batalha e ainda o multiplayer, Rome 2 promete ficar em altas durante muito tempo e ainda por cima a sua qualidade torna-o bastante divertido e viciante, os fãs de jogos de estratégia têm aqui um must have (jogo obrigatório).

Positivo:

  • IA muito boa
  • Animações e pormenores incríveis
  • Gráficos muito bons
  • Realismo

Negativo:

  • Formações personalizáveis inexistentes
  • Alguns aspectos a fazer lembrar o Shogun 2

Share

You may also like...