Análise – Tekken 7

Esta geração de consolas/PC não tem estado nada mal no que toca a jogos de luta, com pesos pesados do género como Street Fighter, Guilty Gear e até Mortal Kombat.

Curiosamente, a Bandai Namco ainda não tinha entrado na festa quer com Tekken ou Soul Calibur. Depois de tanto tempo de espera e com uma versão arcade a correr nos salões de jogo japoneses, eis que temos finalmente uma versão final de Tekken para jogar nas nossas casas.

Como grande fã de Tekken que sou, estava realmente ansioso por Tekken 7. Evitei saber ao máximo sobre personagens, e história, mas ainda dei uma vista de olhos a alguns combates e competições oficiais, que prometiam bastante.

Efectivamente, colocar Tekken 7 na vossa plataforma de eleição e começar a jogar é uma onde de nostalgia, pois pouco mudou na realidade, tanto para o bem, como para o mal, o que para mim é bastante positivo.

Dentro do jogo vão encontrar um modo história altamemnte previsível e um tanto ou quanto embaraçoso tendo em conta a forma como a narrativa é apresentada. Quem quer uma coisa altamente séria sabe que Tekken é mais virado para coisas absurdas, por isso não existe aqui nada ao nível de Shakespeare. A campanha é ainda acompanhada de cinemáticas fantásticas e outras sequências pre-renderizadas menos impressionantes, que nos fazem saltar de boss em boss ou combater hordas de inimigos. Os momentos que fogem ao combate puro e duro são estranhos, mas os combates a sério conseguem ser empolgantes.

Fora da campanha existe um modo arcade algo limitado, não tendo as típicas introduções e finais a que Tekken nos tinha habituado. Podem também encontrar espalhados pelos menus uma série de modos clássicos, como o Versus, online e treino. Tenho pena que os combates em equipa tenham sido removidos neste jogo e o modo de treino podia ter um modo de desafios e teste de ataques em tempo real.

Ao jogar vão angariar toneladas de dinheiro que podem gastar para comprar imagens e finais nas galerias, assim como um sem fim de objectos e fatos para as personagens. Tekken 7 dá um grande foco à personalização e é possível mudar quase tudo na vossa personagem e até no layout visual das informações de combate.

Os testes que fiz Online correram bastante bem e sem grandes problemas de lag. Os modos de jogo não são extremamente vastos, mas é possível jogar casuais, ranks e competir em torneios. A experiência mostra-se simples, mas funciona bem.

No que toca ao combate, Tekken 7 é claramente um colosso e uma prova de que em fórmula de sucesso, não se mexe. O combate, permanece quase intacto, tendo recebido apenas algumas afinações, mudanças em certas detecções de colisão e na introdução das Rage Arts, movimentos especiais que podem ser usados para atacar com um ataque especial mais poderoso, ou ganhar um pouco de invencibilidade para escapar a uma situação mais complicada.

As lutas estão tão rápidas e dinâmicas como antes, mas notei um aumento significativo na agressividade do computador, que chega a ser quase imbatível e um verdadeiro leitor da mente, adivinhando cada ataque ou momento de defesa que realizamos.

Como sempre, algumas das personagens sofreram algumas modificações e ajustes, nada de muito diferente, mas para melhor na maioria. Tekken 7 conta ainda com novas personagens bastante interessantes e bem-vindas, como é o caso de Katarina, Josie e Claudio que se destacam das demais. Outro grande destaque é a presença de Akuma que surge com todos os seus ataques e movimentos originais, mesmo num plano 3D. Ver Akuma em Tekken 7 é um bom presságio para Tekken VS Street Fighter caso este sempre venha a existir.

Visualmente, Tekken 7 é um portento visual, embora sofra com algumas decisões gráficas mais estranhas na campanha. No geral, seja em cenários, personagens e até adereços, este é um jogo de nova geração a sério. No que respeita ao som e banda sonora, temos uma composição musical forte, mesmo que uns pontos abaixo da de Tekken 6 e um misto de vozes de todas as nacionalidades decentes. Só me pergunto é como é que eles se percebem tão bem uns aos outros na história.

Feitas as contas, Tekken 7 é exactamente aquilo que os fãs estavam à espera, um jogo quase igual aos anteriores, mas com mais personagens e uma revisão visual. Se nunca gostaram de Tekken, não é agora que vão mudar a vossa opinião, todos os outros vão encontrar um dos melhores jogos de luta do mercado.

Positivo

  • Boa apresentação
  • Combate ainda mais afinado
  • Novas personagens
  • Introdução das Rage Arts
  • Muito para desbloquear e personalizar

Negativo

  • Inconsistência gráfica
  • Picos de dificuldade
  • Ausência das Team Battle

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.