Análise – Table Manners

Depois de Human: Fall Flat, Snake Pass e Narcos: Rise of the Cartels, a Curve Digital traz-nos um simulador de encontros de seu nome Table Manners.

Table Manners tem um conceito muito interessante de como pode correr um encontro. Este é um daqueles jogos que vocês se deparam com uma potencial cara metade e têm que fazer de tudo para a conquistar com elegância e etiqueta. O objetivo é simples: levarem a ou as vossas caras metades que conhecem numa aplicação de seu nome Blundr (uma espécie de Tinder) para restaurantes temáticos e conquistarem-nas.

O jogo tem duas fases, a primeira começa na aplicação, fazemos uns swipes damos match e começamos a falar com a pessoa, damos um pouco de conversa, usamos o nosso charme e depois se tudo tiver corrido bem, combinamos um encontro. Em termos deste mecanismo achei que as respostas eram muito aleatórias e deparei-me com casos em que as opções que nos dão não são as mais acertadas. A última fase é num restaurante, e aqui é que a coisa se complica.

Temos como missão conquistar o coração da potencial cara metade com pequenos gestos como servir um copo de vinho, acender velas, meter sal ou pimenta na comida ou mesmo escolher algo do menu. Eu disse que as coisas se complicam certo? Pois… aqui controlamos uma mão para completar as pequenas tarefas que nos propõem. Desde acender uma vela, o que envolve termos de pegar no fósforo e levar a vela, pegar numa garrafa de vinho e levá-la ao copo ou mesmo meter Ketchup nas batatas fritas (a tarefa não é nada fácil, falo por experiência própria). Ainda não acham complicado? Não? Table Manners tem 6 fases (num total de 41 níveis) e cada fase tem um restaurante temático, podemos estar num restaurante típico, como podemos estar num barco, num restaurante com gravidade zero, num avião ou mesmo num onde o tema é a idade do gelo. Cada etapa é muito desafiante, divertida e tenta testar a nossa perícia e paciência perante as adversidades de cada encontro.

Table Manners graficamente é muito apelativo, com gráficos em 3D e é muito bom nas suas físicas, ainda que em certos momentos tenha tido alguma dificuldade em conseguir terminar certas tarefas derivado aos objetos não interagirem como era suposto ou a seleção dos mesmos que por estarem tão perto não ser fácil escolher o objeto pretendido. As expressões faciais estão muito bem feitas, conseguimos só de olhar para a personagem saber como está a correr o encontro . Em termos de controlos é um pouco confuso ao início mas habituamos-nos num instante, usamos só o W e o S no teclado para movimentar a mão para cima e baixo e o rato para deslocar e agarrar nos objetos. A banda sonora é simples mas eficaz, temos a sensação que estamos em sítios com algum movimento e a música ambiente parece que está sempre certa para o momento.

Em suma se gostam de simuladores, acham que têm o que é preciso para proporcionar um encontro perfeito? Então façam um teste antes de se atirarem de cabeça num encontro, ainda vão a tempo de não fazer figuras tristes no dia de São Valentim visto que o jogo vai estar disponível na Steam  a partir do dia 14/02/2020.

Positivo

  •     Visual apelativo
  •     Banda sonora adequada
  •     Físicas
  •     Jogo muito desafiante
  •     Variedade de comida

Negativo

  •     A app tem pouca interação
  •     Alguns objetos não fazem o que é pretendido

 

Daniel Silva

Desde pequeno que jogo, tenho uma grande paixão pela Nintendo, jogador dos Next Squid (equipa de Splatoon 2). Adoro RPG e passar muito tempo a jogar com a malta. Sou membro da comunidade desde que me lembre e adoro chocolate!

More Posts - Website

Follow Me:
Facebook

Share

You may also like...