Análise – Splatoon 2: Octo Expansion

Depois de uma campanha que apesar de ter um conteúdo superior ao 1º jogo mas que mesmo assim acaba por deixar uma imagem mais fraca, eis que chega aquilo que faltava ao modo single-player de Splatoon 2, níveis complicados.

Octo Expansion é um 2 em 1. Por um lado entrega níveis realmente desafiantes e com bastantes variantes para enervar até os jogadores mais experientes e apresenta também os Octolings como personagens jogáveis. Jogar com um Octoling não é diferente, mas sempre dá mais variedade visual. Já os níveis que nos aguardam variam de moderadamente fáceis, a labirintos infernais meticulosamente preparados para nos fazer arrancar cabelos. É uma resposta a críticas que davam a campanha de Splatoon 2 como fácil.

Somos introduzidos a esta expansão por uma pequena cinemática onde escolhemos e fazemos o nosso Octoling mas as surpresas não se ficam por aí. Para quem jogou o 1º Splatoon existem surpresas extra, para quem não jogou irá rapidamente aperceber-se do que se está a passar mas sem tanto impacto. O modo história do 2º jogo deixou muita coisa em aberto e esta expansão acaba por trazer algumas respostas a questões fundamentais do enredo.

O jogo passa-se então num metro subterrâneo e o objectivo é chegar à superfície e recolher alguns objectos. No entanto para desbloquear o próximo nível têm que superar os desafios de cada estação e vão desbloqueando também outras linhas por onde avançar. Se por acaso ficarem presos num nível, o jogo encarrega-se de vos deixar passar para a próxima estação/nível, é uma forma de garantir que os jogadores podem ter acesso a todo o jogo sem frustrações em demasia.

Ao contrário da campanha onde simplesmente vão de nível em nível, aqui têm que pagar uma taxa para entrar e alugar uma arma, dependendo da arma a taxa varia e para completar um nível a 100% têm que completar o nível com as diferentes armas disponíveis em cada um. Este último desafio é só para quem realmente quer testar a perícia, uma vez que existem desafios verdadeiramente complicados dado o tipo de armas disponíveis.

As recompensas que desbloquearem nesta expansão podem depois ser utilizadas no online do jogo, o que é sempre positivo.

Dado que se trata de uma expansão, esta comporta-se tal e qual como o jogo base em termos de jogabilidade e aspecto. Podem ver aqui o que achámos do jogo Splatoon 2.

Sem sombra de dúvidas que é algo que faltava em Splatoon 2, os desafios são bem-vindos e vão deixar os jogadores agarrados por algumas horas. As recompensas poderiam ir um pouco mais além mas o que entrega é mais do que suficiente para justificar o preço, apesar de só valer a pena para os jogadores que procuram por desafios offline.

Positivo

  • Conteúdo diversificado e desafiante
  • História interessante para quem estiver investido neste universo
  • Progressão bem implementada

Negativo

  • Recompensas podiam ir mais além

 

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?