Análise – Sonic Mania

Como muitos de vós, este ano a minha lista de jogos esperados é bastante longa, mas o jogo que liderava esta lista até então já chegou, e sim, é Sonic Mania. Para os que me conhecem ou que já estão a pensar que morri de amores assim que vi o 1º trailer, desenganem-se. Eu não fui de todo o maior apologista da 1ª zona que foi mostrada, Studiopolis não me agradou nada, e torci-lhe logo o nariz. Mas com o tempo foram sendo reveladas novas zonas assim como o conceito de Sonic Mania e foi aí que fiquei agarrado a contar os dias para o seu lançamento. O conceito de Sonic Mania é o seguinte: Imaginem por um momento que a SEGA tinha decidido continuar a fazer os jogos de Sonic em 2D e Sonic Mania acaba por estar entre a era da MegaDrive e da SegaSaturn.

Sonic Mania foi então idealizado como o sucessor a Sonic 3 & Knuckles e como é que este se comporta? Incrivelmente bem. O mais próximo que tínhamos chegado de ver esta realidade foi com os vários Fan-Games que foram saíndo ao longo dos anos mas parece que finalmente a SEGA ouviu os fãs. A produção do jogo ficou a cargo de Christian Whitehead e mais algumas caras conhecidas da comunidade que fez vários jogos do ouriço azul. Até Tiago “Tee” Lopes ficou encarregue da banda sonora.

Sonic Mania é um projecto que nos chega pelas mãos de fãs e isso nota-se.

Sonic Mania conta então com 3 personagens jogáveis com 4 possibilidades de viver a aventura. Podem jogar da forma mais clássica onde Sonic e Tails percorrem os níveis sendo que um 2º jogador pode tomar o controlo de Tails. As outras formas de jogar são a solo, podem escolher Sonic, Tails ou Knuckles,os níveis são iguais para todas as personagens, embora existam variações que fazem sentido para os conhecedores da série. Existem mais algumas formas diferentes de jogar mas terão que as desbloquear primeiro, estes são considerados “segredos”.

Como devem saber, Sonic é o personagem rápido, que facilmente ganha velocidade e salta ligeiramente mais alto do que os outros. Neste jogo Sonic não tem acesso ao escudo instantâneo de Sonic 3 nem ao super peel out de Sonic CD, mas consegue efectuar um Drop Dash que consiste em fazer um Spin Dash assim que aterra de um salto, é bastante útil quando queremos bater records mas a jogar normalmente até nos esquecemos que ele existe. Tails pode voar por um determinado período de tempo e Knuckles consegue quebrar paredes ao andar – as outras personagens têm que efectuar o spin dash – e planar assim como trepar paredes.

A aventura começa de forma clássica em Green Hill Zone após uma cinemática bem ao estilo do jogo, as personagens não falam mas devido às emoções e acções percebemos o que se passa. Alguns dos robots de Eggman acabam por ser transformados nos novos Hard-Boiled Heavies e estes acabam por ser alguns dos Boss que encontraremos.

A estrutura de Sonic Mania é a seguinte: 2 actos por zona e um total de 12 zonas. Na verdade acabam por ser mais alguns níveis e cada um deles tem um Boss no fim. Para quem está a passar o jogo pela 1ª vez, poderá contar com cerca de 4 horas de aventura, algo que irá diminuir nas próximas tentativas. No entanto se forem fãs de Sonic the Hedgehog então sabem que não basta passar os níveis, é preciso coleccionar as 7 esmeraldas e em Mania também vão ter que coleccionar as medalhas de ouro que irão desbloquear segredos.

Enquanto que as Special Stages para apanhar as esmeraldas são uma mistura entre as corridas para apanhar UFO’s de Sonic CD e a jogabilidade de Sonic R, as Bonus Stages são o mini-jogo apelidado Blue-Sphere. Blue-Sphere era o tipo de Special Stages de Sonic 3, estes níveis consistem em coleccionar esferas azuis, evitar as vermelhas, coleccionar os anéis e utilizar as esferas amarelas para saltar grandes distâncias. Estas últimas acabam por ser muito parecidas às originais mas com novos mapas, se coleccionarem todos os anéis e terminarem o nível conseguirão uma medalha de ouro. Já as Special Stages são as melhores que já vi num jogo de Sonic the Hedgehog. Desafiantes na medida certa e divertidas, que é algo que não posso dizer da grande maioria, uma vez que a frustração não demorava muito a aparecer. A nossa personagem tem que coleccionar anéis que agem como o nosso tempo disponível, apanhar esferas azuis para aumentar a velocidade e evitar os vários perigos enquanto tentamos apanhar os UFO’s.

Os vários níveis disponíveis em Sonic Mania proporcionam bastante variedade visual e vão desde percursos simples a alguns mais complicados. Os níveis são muito maiores do que eu me lembrava de ver nos originais. Existem mais caminhos e todos eles mais longos, aliás a forma como os níveis estão construídos segue a ideia de Sonic 3. Os níveis acabam então por ter mais dificuldade  nos caminhos superiores, mas estes são mais rápidos. Os caminhos inferiores têm normalmente menos perigos mas requerem mais tempo para serem percorridos. Como seria de esperar o facto de os níveis serem maiores acaba por fortalecer o jogo e penso que actualmente estes tenham uma boa duração, não são curtos de mais mas também não se tornam demasiado repetitivos só para acrescentar uns minutos ao jogo.

Durante os níveis temos os habituais anéis, juntem 100 para uma vida extra e se já tiverem as 7 esmeraldas, colecionem 50 e experimentem saltar duas vezes. Temos também o regresso dos escudos elementais que desta vez até conseguem interagir com o ambiente do jogo e abrir novos caminhos. E foi também adicionado algo novo a esta velha fórmula, uma TV com um anel azul, estas fazem com que os anéis que temos no momento em que os perdemos sejam divididos em anéis maiores que valem mais anéis, é uma forma de recuperar um maior número de anéis de forma mais fácil. E claro também temos os velhinhos ténis para correr mais depressa. Em termos de checkpoints se juntarem mais de 25 anéis poderão entrar nas Bonus Stages ao passarem num checkpoint e se encontrarem um anel flutuante gigantesco, toquem-lhe para aceder às Special Stages.

Infelizmente o maior defeito de Sonic Mania é mesmo a elevada dose de zonas antigas presentes. Num total de 12 zonas apenas 4 são novas. Ainda assim o 1º acto de cada zona revisitada faz-nos lembrar o nível original com algumas misturas, quer de vários actos da mesma zona ou até bocados de outras zonas, quer sejam inimigos ou mecânicas o 1º acto é quase sempre uma celebração do passado. No 2º acto vemos então uma espécie de remix da zona em questão entre o velho e o novo. Esta mistura faz com que os níveis pareçam sempre novos com uma boa dose de nostalgia, é algo que felizmente não irá estragar a experiência. Se nunca tiverem jogado os jogos de Sonic da MegaDrive então é uma aventura totalmente nova, caso o tenham feito irão sair com grandes sorrisos desta aventura pelas memórias que irão desenterrar. Não esquecer também que Sonic Mania conta ainda com um multijogador local muito semelhante ao que podíamos encontrar em Sonic 2 e ainda um modo de Time Atack com Leaderboards online.

Existem certos momentos durante Sonic Mania que foram claramente pensados para os fãs e que me deixaram com um sorriso de orelha a orelha e penso que é algo que não prejudica os novos jogadores. No fundo é nostalgia bem implementada. Eu não quero estragar a surpresa e por isso no que diz respeito a este assunto ficamos por aqui, digo apenas que existem imensos momentos recompensadores para os fãs de longa data.

Algo que me saltou logo à vista foi o cuidado existente em tudo. Sei que parece demasiado generalista mas desde o aspecto do fundo dos níveis que foi melhorado, inimigos com mais frames de animação e alguns que até reagem aos nossos ataques, a rapidez com que Sonic e companhia efectuam certas acções que outrora eram mais lentas devido às restrições de Hardware, a própria escolha musical que assenta como uma luva e mesmo a grande maioria dos Boss que se destacam por ideias originais, tudo parece ter sido pensado ao pormenor.

O jogo tem uma fluidez incrível e corre bastante bem, durante o tempo que joguei não dei de caras com problemas, com a excepção do Tails controlado pela IA que por vezes ficava preso em locais “impossíveis”. No caso da versão analisada, que foi a Nintendo Switch, existe um delay entre o momento que carregamos no botão home e a acção ser registada, mas tirando isso o jogo corre bastante bem quer em formato portátil quer em modo TV. No entanto há algo que torna de imediato a experiência muito melhor em todas plataformas, Sonic Mania tem um formato nativo de 16:9, o que acaba por deixar ver mais do nível antes de batermos contra os vários perigos e perder anéis. O facto de este correr a 60 fps também acaba por fornecer uma experiência mais suave à vista e ao contrário dos originais que por vezes tinham algumas quebras de fps, aqui não encontramos esse problema.

Se alguma coisa mais posso dizer sobre Sonic Mania é que quero mais destes jogos, espero que este seja o início de uma nova era e que possamos ter mais aventuras em 2D de Sonic the Hedgehog. Sonic Mania foi feito por fãs, para fãs e como fã agradeço a dedicação de toda a equipa envolvida neste jogo. Sonic Mania é o melhor jogo de Sonic the Hedgehog no plano 2D em termos de performance, consegue misturar os elementos de forma exacta para entregar diversão e desafio numa aventura que nos leva por 25 anos de história. Sonic Mania demorou a chegar, mas veio para conquistar, e a nível pessoal é mesmo o meu jogo favorito do ouriço azul.

Positivo

  • Visual apelativo
  • Mecânicas originais melhoradas e algumas novidades
  • Cada personagem tem as suas próprias “manhas”
  • Banda sonora assenta bastante bem
  • Bastante conteúdo e elevado valor de repetição
  • Momentos nostálgicos e surpreendentes para os fãs de longa data
  • Special Stages são divertidas, é um milagre.
  • Level Design fantástico
  • Zonas diversas…

Negativo

  • … mas com demasiadas zonas antigas
  • Final anticlimático

Alexandre Barbosa

Também conhecido como Tylarth, sou um grande fã de videojogos no geral e séries de TV.

More Posts

Alexandre Barbosa

Também conhecido como Tylarth, sou um grande fã de videojogos no geral e séries de TV.