Análise – Saint Seiya Soldiers Soul

saint-seiya-soldiers-soul-analise-review-top-pn-n

Criado nos anos 80, Saint Seiya foi sem dúvida uma série que marcou a infância de muitos, incluindo a minha.

Saint Seiya não teve muitos jogos até à actualidade, e muitos deles não chegaram à Europa por não ser muito popular tanto no Japão, como nos Estados Unidos, o que justificou só chegarem ao ocidente recentemente.

saint-seiya-brave-soliders-tanatos-hypnos-trailer-pn-n_00002

Como muitos já sabem, a história centra-se nos Cavaleiros de Bronze e na sua deusa, Atena, a quem juraram lealdade e devem proteger para o resto das suas vidas. Juntos passarão por muitos obstáculos difíceis, tais como enfrentar outros cavaleiros e até mesmo Deuses.

Disponível para a PS4, PS3 e PC, Saint Seiya: Soldiers’ Soul conta a história da série, contendo o essencial e recreando muitos dos acontecimentos (se bem que muitos deles já estão incluídos no jogo anterior, Saint Seiya: Brave Soldiers).

saint-seiya-soldiers-souls-ganha-40-novas-imagens-pn-n36

É o primeiro jogo da série Saint Seiya a ser lançado para a PS4, e enquanto que no jogo anterior a frame rate é de 30fps, Saint Seiya: Soldiers’ Soul corre a 60 fps. No entanto, não puxa muito pela consola.

Os modelos dos personagens estão muito bem feitos, sendo uma fiel apresentação das respectivas personagens no anime, embora não sejam tão expressivos e as texturas sejam relativamente simples.

saint-seiya-soldiers-souls-ganha-40-novas-imagens-pn-n39

Notam-se melhoramentos quanto às mecânicas de batalha como combos e ataques, porém reparei que ainda há coisas que podem ser aprimoradas. Houve situações em que apesar de fazer um ataque especial ou um combo primeiro que o adversário, os meus eram cancelados quando não deveria ser o caso e isso chateou-me um pouco.

Mesmo assim, o estilo de combate de Saint Seiya: Soldiers’ Soul é bastante bom e permite ao jogador dar asas à sua imaginação, pois pode fazer combos tanto no ar como no solo e aproveitar o campo de batalha na sua totalidade, tendo assim mais liberdade. As batalhas conseguem ser viciantes, pois apesar das mecânicas serem fáceis de aprender, os combates não são fáceis de ganhar e puxam pelo jogador.

saint-seiya-soldiers-soul-recebe-novo-trailer-com-fenrir-e-dragon-shiryu-pn-n

Quanto aos modos de jogo temos vários, começando pelo modo de história Legend of Cosmo. Este mostra a história dos Cavaleiros através de uma nova perspectiva, e divide-a em quatro arcos: Sanctuary, Asgard, Poseidon e Hades, que se ramificam em várias missões/episódios. Para além do modo de história, temos um modo versus online e um offline.

No modo online de Saint Seiya: Soldiers’ Soul podem fazer Ranked Matches e Player Matches. Durante a minha experiência online, nunca tive problemas de ligação ou lag. No entanto, os jogadores escolhem sempre os personagens mais fortes (como Hades) enfraquecendo um pouco a experiência.

saint-seiya-soldiers-souls-imagens-arte-pn-n_00011

Uma coisa de que não gostei nada e que na minha opinião, não faz falta ao jogo é que quando perdemos uma batalha, Atena aparece e fala através do comando DualShock 4 de forma bastante irritante e o jogador tem de premir “X” repetidamente e tem 10 segundos para encher a barra, chegando a poder falhar (raio da mulher, nunca mais se calava!). Esta cena é desnecessária, mesmo que falhem podem tentar a batalha outra vez, reforçando o meu ponto.

Algo que me agradou foi o tutorial pois apesar de simples, ensina bem as mecânicas básicas do jogo (combos, desviar dos ataques, ataques especiais, etc). Outra coisa de que gostei foi a câmara, pois muda a distância e ângulo conforme a batalha decorre, sendo versátil. Quanto às vozes o jogo vem com as vozes em japonês e legendas em inglês, o que para mim é óptimo já que prefiro as vozes originais às da dobragem inglesa.

saint-seiya-brave-soliders-tanatos-hypnos-trailer-pn-n_00003

Se gostam de Saint Seiya, de jogos de luta e gostavam de reviver a história desta série, então Saint Seiya: Soldiers’ Soul é o jogo indicado para vocês.

 

Positivo

  • Muitos personagens por onde escolher
  • Modo história é bastante fiel
  • Mecânicas fáceis de aprender
  • Batalhas tornam o jogo viciante e divertido
  • Vozes originais em japonês
  • Estilo de combate dá bastante liberdade ao jogador

Negativo

  • Atena consegue ser bastante irritante quando morremos
  • Gráficos podiam estar melhores
  • Certas mecânicas precisam de ser aprimoradas
  • Jogadores escolhem sempre personagens OP no Online

pn-muitobom-ana

Adriana Silva

Fã de videojogos, especialmente RPGs, Visual Novels e jogos de ritmo. Gosto de anime, light novels e séries de televisão. Devido à escolha de Steins;Gate, vim parar a esta linha temporal. Cosplayer de coração, aspiro ser uma grande treinadora de Pokémon. (pelo menos melhor que o Ash…) Se isso não der certo, contento-me com governar Hyrule ao lado do Link.

More Posts - Website

Share

You may also like...