Análise – Rick and Morty: Virtual Rick-ality [PS VR]

Para alguém que cresceu a ver séries como Simpson e South Park, era de esperar que algo como Rick and Morty fosse uma das minhas prioridades para meter em dia. Curiosamente, é uma série que pouco ou nada me chamou a atenção e o pouco que vi até nem me cativou por aí além.

Foi ao jogar Rick and Morty: Virtual Rick-ality que senti pela primeira vez que já o devia ter feito. O jogo de realidade virtual inspirado no universo não deixa de ser um jogo divertido e todos os jogos devem valer por si, mas senti que ia tirar melhor partido dele se tivesse visto a série antes.

Rick and Morty: Virtual Rick-ality é um jogo VR bastante básico e até restritivo que aproveita o humor como a verdadeira ferramenta para criar o universo e fazer com que a história (ou o pouco dela que existe), avance. Aqui somos um clone de uma das personagens principais que fica confinado à garagem e é lá que vamos ter de solucionar uma série de puzzles e inventar misturas entre ferramentas que criam objectos que podemos ou não precisar.

Como nem tudo é muito bem explicado ou específico, existe sempre um tutorial que acompanha a jogabilidade e vai oferecendo dicas a troco de nos insultar com algumas piadas bem feitas. Claro que muitas delas devem ser destinadas aos fãs da série e como até nem conheço bem as personagens, apenas aproveitei cada uma delas quando faziam mais sentido dentro do contexto do jogo.

Um dos problemas com Rick and Morty: Virtual Rick-ality é que começa por necessitar que usem obrigatoriamente o PS Move e em muitas situações, este não funciona tão bem quanto isso, especialmente com a necessidade de movimentos rotacionais frequentes. Que quer isto dizer, que ao girar o corpo vão perder muitas vezes o contacto com a câmera. Depois de explorar um pouco nas internets, descobri que o jogo foi criado com espaços virtuais amplos em mente e no caso do PC, até é melhor jogar com uma câmara extra, por isso dá para perceber, mas não é motivo de desculpa.

É bastante frustrante estar a agarrar em objectos que podem cair caso a PS Câmera deixe de detectar. Como o corpo parece bem mais alto do que devia, também é um esforço maior para apanhar o que cai. Pelo menos isto não se sente tanto nas secções onde temos de disparar sobre invasores alienígena, ou estamos parados na mesma área durante mais algum tempo.

Rick and Morty: Virtual Rick-ality é um jogo curto que não prima pela variedade. A campanha acaba em pouco menos de três horas e não nos leva a visitar muitos espaços diferentes, o que é uma pena. O visual embora seja agradável não é de todo do melhor que se pode encontrar nesta geração. As vozes são muito boas, mas a música parece bastante banal.

Como jogo, Rick and Morty: Virtual Rick-ality não é nada de especial, é competente, mesmo que consiga ser frustrante e algo repetitivo. Aposto que os fãs vão delirar com algumas piadas e a presença das personagens da série, mas isso não chega para que seja uma experiência digna de ser recomendada.

Postivo:

  • Humor
  • Experimentar com objectos diferentes
  • Vozes com qualidade
  • Feito a pensar nos fãs

Negativo:

  • Move nem sempre funciona bem
  • Requer espaço amplo para jogar
  • Reptitivo
  • Curto

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.